Cronos, City e Virtus: três idiomas em sedã compacto

Cronos
Cronos
City
City
Virtus
Virtus

 

Mesmo com grande volume de itens cobrados à parte, o Cronos fica em vantagem na relação entre preço e equipamentos, que deixa o City em último

 

Preços

Cronos City Virtus
Sem opcionais R$ 69.990 R$ 83.400 R$ 79.990
Como avaliado R$ 80.520 R$ 83.400 R$ 84.790
Completo R$ 82.520 R$ 84.690 R$ 87.040
Preços sugeridos em 25/6/18; menores preços em destaque; consulte os sites: Cronos, City, Virtus

 

Custo-benefício

Como ocorre com frequência, o menor preço inicial de um dos modelos — o Cronos, oferecido a R$ 70 mil — nem sempre é vantajoso, pois ele é o menos equipado dos três. Ter itens como bolsas infláveis laterais, câmera traseira de manobras e ar-condicionado automático, no Fiat, implicam adicionar opcionais que custam mais de R$ 10 mil, incluindo o pacote com bancos que simulam couro (o City vem com couro de série) e rodas de 17 pol (também presentes no Virtus).

 

Com o melhor conjunto, o Virtus justificou seu preço e obteve boa nota em relação custo-benefício; o Cronos se torna interessante por custar menos

 

Mesmo com todos os itens, o Cronos permanece o mais barato do grupo. O Virtus começa em R$ 80 mil, mas o testado recebeu todos os opcionais, menos bancos que simulam couro, com acréscimo de quase R$ 5 mil. Entre os itens estão instrumentos digitais, rodas de 17 pol, câmera traseira e navegador. Assim equipado ele supera o City (de R$ 83.400) para se tornar o mais caro dos três.

Conforme avaliados, há certo equilíbrio de conteúdo entre o Fiat e o VW, que trazem controle de estabilidade, faróis e limpador automáticos, retrovisor fotocrômico e chave presencial, ausentes do Honda; o segundo tem o quadro digital. O City é único a ter cortinas infláveis e faróis de leds. Portanto, a relação entre preço e equipamentos favorece o Cronos e deixa o City em última posição, mas como eles se saem nos demais quesitos?

 

Cronos
Cronos
City
City
Virtus
Virtus

 

Apesar de ser o mais caro como avaliado, o Virtus convence em custo-benefício por reunir mais atributos, seguido pelo Cronos, ajudado pelo menor preço

 

Como indicam as notas abaixo, em poucos aspectos um só modelo sobressaiu: apenas visibilidade e segurança passiva para o City e motor, desempenho, consumo, freios e suspensão para o Virtus (o Cronos não se isolou em primeiro lugar em nenhum item). Por outro lado, o Fiat foi o pior em consumo; o Honda, em posição de dirigir, instrumentos, itens de conveniência e estabilidade; e o VW, em acabamento.

 

 

Com o melhor conjunto, o Virtus justificou seu preço mais alto e obteve boa nota em relação custo-benefício. O Cronos se torna interessante por custar menos, mas o City — quase tão caro quanto o VW — precisaria de aprimoramentos para ser competitivo. Nada justifica, por exemplo, ter permanecido sem o controle de estabilidade que hoje vem de série no Fit mais barato.

Vale lembrar que, em toda comparação, não existe um carro superior em tudo: cabe ao consumidor escolher o melhor naqueles aspectos que lhe são prioritários. Assim, recomendamos o Virtus aos mais interessados em espaço, desempenho e economia, sendo o Cronos uma boa alternativa em termos de conforto, com a vantagem do acabamento superior. E o City, embora mais escasso em conveniência e sem o citado assistente eletrônico, supera o Fiat em consumo, é o melhor em segurança passiva e tão bom quanto os rivais em espaço no porta-malas.

Mais Avaliações

 

Nossas notas

Cronos City Virtus
Estilo 4 4 4
Acabamento 4 4 3
Posição de dirigir 4 3 4
Instrumentos 5 3 5
Itens de conveniência 5 4 5
Espaço interno 3 3 4
Porta-malas 5 5 5
Motor 4 4 5
Desempenho 3 3 4
Consumo 3 4 5
Transmissão 4 4 4
Freios 3 3 4
Direção 4 4 4
Suspensão 3 3 4
Estabilidade 4 3 4
Visibilidade 3 4 3
Segurança passiva 4 5 4
Custo-benefício 4 3 4
Média 3,83 3,67 4,17
Posição 2º. 3º. 1º.
As notas vão de 1 a 5, sendo 5 a melhor; conheça nossa metodologia

 

Teste do Leitor: opinião dos proprietários

Cronos City Virtus
Envie sua opinião sobre o carro que possui