Desafio: Onix Premier vs. Argo Trekking automático

Espaço interno equivalente, com maior porta-malas no Argo; ambos usam revestimento sintético nos bancos; Onix aplica tom bege apenas a bancos e portas dianteiros

 

Espaço interno
Não há muita diferença entre eles em acomodação dos passageiros, em que pese o comprimento adicional do Onix: são medianos em espaço dianteiro, largura e o vão para pernas de quem viaja atrás. Alguma vantagem pode ser notada no Chevrolet em altura no banco traseiro. Como é regra nesse segmento, são apertados para três adultos atrás.

 

 

Porta-malas
O Argo é um pouco mais espaçoso para bagagem: 300 litros ante 275 do Onix, que ficou menor que o do modelo anterior (280), apesar do maior comprimento do novo carro. Os dois oferecem banco traseiro bipartido (60:40) e usam soluções emergenciais para o estepe: temporário no Chevrolet e com pneu diferente (em medida e tipo) no Fiat, embora com o mesmo aro de 15 pol das demais rodas.

 

Potência e torque adicionais do Fiat são anulados pelo maior peso: o Chevrolet é o mais rápido para acelerar e retomar, além de consumir bem menos

 

Motor e desempenho
A opção da Chevrolet por manter a injeção indireta — concorrentes com turbo usam a direta, mais eficiente, como Hyundai HB20 e Volkswagen Polo — resultou em valores modestos de potência e torque, no que o Fiat sobressai: oferece 135 cv e 18,8 m.kgf com gasolina e 139 cv e 19,3 m.kgf com álcool, ante 116 cv e 16,3/16,8 m.kgf do rival (na ordem). Por outro lado, o Argo pesa cerca de 150 kg a mais e tem os ônus dos grandes pneus e da pior aerodinâmica (pela maior altura de rodagem), se comparado às versões Precision e HGT.

 

O Argo sobressai em potência e torque, mas pesa bem mais: assim, o Onix acelerou de 0 a 100 km/h em 1,1 segundo a menos, foi mais rápido em retomadas e consumiu menos

 

Qual se saiu melhor nas medições em pista? O Onix, sem dúvida: acelerou de 0 a 100 km/h em 1,1 segundo a menos e foi 1,2 s mais rápido para retomar de 80 a 120 (considere que motores turbo estão livres da perda de potência pela altitude, que afeta o aspirado em nosso teste 600 metros acima do nível do mar e se agrava em locais mais elevados). No uso normal, agrada a vivacidade do motor do Chevrolet em médias rotações, mesmo que algum retardo de ação do turbo possa ser percebido. Curioso é que o Fiat, embora sem turbo, sofre do mesmo mal pela demora do acelerador em processar o pedido de desempenho… Os dois motores são suaves nas faixas mais comuns de giros, com certas vibrações em alta e, no Onix, também em marcha-lenta.

 

Caixas automáticas operam bem, mas só no Argo há uma efetiva seleção manual: o Onix limita-se ao botão que tira uma ou mais marchas de ação

 

As transmissões automáticas de seis marchas estão bem calibradas. Vantagens do Fiat são a seleção manual mais efetiva e com comandos no volante. Explica-se: no Chevrolet, o botão no pomo da alavanca só exclui as marchas mais altas. Como exemplos, trazer de sexta para quarta impede que a quinta e a sexta voltem, mas subir de terceira para quarta só significa que o motorista aceita a quarta, cabendo à caixa decidir se essa mudança será feita e quando. Poderia haver programa esportivo nas duas para ajudar na agilidade e ampliar o freio-motor em descidas, embora a do Argo cumpra bem esse último papel (a posição L do Onix, válida para freio-motor, mostra-se inadequada para a direção esportiva).

 

 

Consumo
O motor turbo revela eficiência também em combustível, nesse caso associada à melhor aerodinâmica. O Onix rodou entre 1,3 e 3 km/l a mais, de acordo com o trajeto de medição, e foi 19% mais econômico na média entre os percursos (12,6 contra 10,6 km/l), que determina a nota do quesito. Contudo, ele deveria ter maior capacidade de combustível para não limitar tanto a autonomia com álcool.

Próxima parte

 

Desempenho e consumo

OnixArgo
Aceleração
0 a 100 km/h10,2 s11,3 s
0 a 120 km/h14,3 s15,8 s
0 a 400 m17,3 s17,9 s
Retomada*
60 a 100 km/h5,5 s6,5 s
60 a 120 km/h9,9 s10,8 s
80 a 120 km/h7,2 s8,0 s
Consumo
Trajeto leve em cidade15,5 km/l12,5 km/l
Trajeto exigente em cidade8,1 km/l6,3 km/l
Trajeto em rodovia14,2 km/l12,9 km/l
Testes com gasolina; melhores resultados em negrito; conheça nossos métodos de medição

 

Ficha técnica

OnixArgo
Motor
Posiçãotransversaltransversal
Cilindros3 em linha4 em linha
Comando de válvulasduplo no cabeçoteno cabeçote
Válvulas por cilindro4, variação de tempo4, variação de tempo
Diâmetro e cursoND80,5 x 85,8 mm
Cilindrada999 cm³1.747 cm³
Taxa de compressão10,5:112,5:1
Alimentaçãoinjeção multiponto sequencial, turbo, resfriador de arinjeção multiponto sequencial
Potência máxima (gas./álc.)116 cv a 5.500 rpm135/139 cv a 5.750 rpm
Torque máximo (gas./álc.)16,3/16,8 m.kgf a 2.000 rpm18,8/19,3 m.kgf a 3.750 rpm
Transmissão
Tipo de caixa e marchasautomática, 6automática, 6
Traçãodianteiradianteira
Freios
Dianteirosa disco ventiladoa disco ventilado
Traseirosa tambora tambor
Antitravamento (ABS)simsim
Direção
Sistemapinhão e cremalheirapinhão e cremalheira
Assistênciaelétricaelétrica
Suspensão
Dianteiraindependente, McPherson, mola helicoidal
Traseiraeixo de torção, mola helicoidal
Rodas
Dimensões6,5 x 16 pol6 x 15 pol
Pneus195/55 R 16205/60 R 15
Dimensões
Comprimento4,163 m3,998 m
Largura1,73 m1,724 m
Altura1,476 m1,568 m
Entre-eixos2,551 m2,521 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível44 l48 l
Compartimento de bagagem275 l300 l
Peso em ordem de marcha1.118 kg1.264 kg*
Desempenho e consumo (gas./álc.)
Velocidade máximaNDND
Aceleração de 0 a 100 km/hND/10,1 sND
Consumo em cidade11,9/8,3 km/lND
Consumo em rodovia15,1/10,7 km/lND
Dados do fabricante; consumo conforme padrões do Inmetro; ND = não disponível; *estimado
Próxima parte