BMW 330i vs. Honda Accord: vale pagar a diferença?

Dois sedãs muito bem-equipados e com potência similar, mas um custa 37% a mais: saiba se a marca de prestígio compensa

Texto e fotos: Fabrício Samahá

 

Carros de marcas de prestígio — ou de luxo ou premium, como preferir — realmente valem mais que os de fabricantes generalistas? Buscamos a resposta a essa pergunta em 2018, ao comparar Honda CR-V e Volvo XC40 com preços equivalentes. Mas como fica a análise quando os carros estão próximos e os preços não?

É o que acontece entre o BMW 330i M Sport e o Honda Accord Touring. Nas fichas técnicas há muito em comum entre eles, como o porte (apenas 2 cm separam as distâncias entre eixos) e a potência dos motores turbo de 2,0 litros — 258 cv no 330i e 256 cv no Accord. A comparação de equipamentos (quadro abaixo) também revela certo equilíbrio. No entanto, optar pelo BMW significa pagar 37% a mais: R$ 279.950 ante R$ 204.900 do Honda.

Teria o 330i argumentos para justificar a diferença? Ou tudo não passa de uma questão de imagem de marca, que para alguns seria dinheiro jogado fora? Vamos verificar em um Desafio.

 

O BMW soma elementos de estilo que a marca usa há décadas a muita elegância; o Accord tem soluções ousadas e perfil fastback mais pronunciado

 

Estilo
São dois belos carros, cada um a seu modo. O 330i mantém elementos tradicionais da marca como a grade dupla, os faróis cuja forma realça os dois refletores e a curva final dos vidros laterais. A cabine recuada e o eixo dianteiro mais à frente destacam o uso de tração traseira. O Accord, que lembra um grande Civic, chama atenção pela “asa” cromada na frente, os faróis de aspecto futurista e o perfil fastback. Impressiona bem, mas o BMW o supera.

 

 

Acabamento e conveniência
O interior do 330i é todo mais esportivo, seja pelos acabamentos, seja pelo formato dos bancos, seja por detalhes como os pedais com superfície metálica e a alavanca de transmissão tradicional — o Accord a substitui por botões. Ambos usam materiais de alta qualidade.

É farta a dotação de itens de conveniência nos dois, entre os quais assistentes para se manter na faixa da via e para comutar entre os fachos dos faróis, controlador de distância à frente, freio de estacionamento com comando elétrico e retenção automática em paradas, projeção de informações no para-brisa (com mais funções no 330i, como lista de músicas), vidros e teto solar com comando a distância para abrir e fechar.

 

Interiores muito bem-acabados, com detalhes mais esportivos no alemão; seus instrumentos digitais variam em cor e mostradores conforme o modo de condução

 

A favor do BMW estão alarme volumétrico (ultrassom), alerta para veículos em pontos cegos, apoio lombar regulável também para o passageiro da frente, ar-condicionado com mais uma zona de ajuste para o banco traseiro (além das duas dianteiras), câmeras e sensores de 360 graus ao redor com modo de visão por cima (no Accord há câmera traseira e sensores à frente e atrás), capô com dois fechos, limitador de velocidade, retrovisor esquerdo também fotocrômico e teto solar panorâmico (no Honda é menor) com comando elétrico do forro.

 

Os faróis de leds do Accord são ótimos, mas os do 330i sobressaem: usam laser, alcançam até 530 metros e formam áreas dinâmicas de luz e sombra ao detectar veículos à frente

 

Ele tem ainda assistentes de estacionamento, de marcha à ré (registra os movimentos do volante por até 50 metros e os reproduz para trás, facilitando sair de locais apertados), de distância lateral (atua na direção para evitar colisão com veículos nas faixas ao lado) e para auxiliar o motorista em desvios de emergência. Ambos têm monitor de atenção do motorista, mas o do BMW analisa a expressão do condutor, para reconhecer sinais de cansaço, e detecta se ele desviar o olhar da via — o do Accord baseia-se apenas nos comandos dados ao volante.

Há outros sistemas exclusivos no alemão. O Assistente Pessoal aceita comandos por voz para funções como navegador, ar-condicionado, explicações e informações do carro. Outro é o Connected Drive, cuja central de atendimento oferece serviços de conveniência, pontos de interesse e postos, trânsito em tempo real pela Tomtom, chamada de emergência e localização. E as câmeras dos arredores podem transmitir as imagens a um celular para monitoramento remoto.

 

Bons detalhes do 330i: tela de 10,25 pol na central com comando por voz ou no console, câmeras ao redor, manual e mostradores esportivos na tela, mais modos de condução, ajustes de apoios laterais e de coxas, terceira zona de ar-condicionado, retrovisor esquerdo fotocrômico e tampa do porta-malas elétrica

 

O Honda responde com poucos itens: banco que recua para facilitar a entrada e a saída do motorista, câmera no retrovisor direito (Lane Watch) para monitorar as faixas daquele lado, carregador de celular por indução, faixa degradê no para-brisa e ventilação nos bancos dianteiros em três níveis. O seletor de modos de condução traz mais programas no 330i (Eco-Pro para economia, Comfort, Sport e Sport Plus, sendo dois deles configuráveis) que no Accord (Econ, Normal e Sport).

 

 

As centrais de áudio têm grandes telas (10,25 polegadas no BMW, 8 no Honda) e navegador integrado. A do alemão pode ser operada tanto por toques quanto pelo comando IDrive no console, além de comandos por voz. A integração a celular inclui Android Auto e Apple Car Play no Accord; a do 330i traz apenas o segundo sistema, mas dispensa uso de cabo e seu áudio Harman/Kardon oferece qualidade superior.

Que pontos podem melhorar? No BMW há pouco espaço para objetos e o capô é liberado só por dentro, sem a habitual segunda trava na frente: embora prático, dá mais trabalho quando não fecha de primeira ao ser solto. No Honda o teto abrir junto dos vidros pelo acionamento remoto é contraproducente, pois aumenta a incidência solar nos bancos.

 

Accord tem tela de 8 pol e ventilação nos bancos; como o oponente, ele traz assistentes de faixa e de faróis, projeção elevada de informações (HUD), carregador de celular por indução e memórias para o ajuste elétrico do banco

 

Posto do motorista
Os dois carros oferecem ótimos bancos dianteiros, com apoios e espuma bem definidos e ajuste elétrico em todas as funções; o do motorista tem ainda duas memórias de posição. Só no 330i há regulagem dos apoios laterais (elétrica), ideal para reter o corpo em curvas sem causar desconforto no dia a dia, e para o suporte das coxas (manual). Seus pedais ficam mais à esquerda por causa do grande túnel central, sem incomodar.

O quadro de instrumentos do 330i usa uma tela de 12,3 polegadas, com cor e informações que variam conforme o programa de condução: Sport adiciona mostradores de potência e torque em uso; Eco-Pro troca o conta-giros por um indicador de consumo instantâneo. O conta-giros em sentido anti-horário, porém, é estranho. No Accord, mais simples, apenas o conta-giros muda de escala no modo Sport. Ambos informam pressão de turbo. O BMW indica também pressão e temperatura de cada pneu, temperatura do óleo lubrificante e forças g na tela da central de áudio.

Os faróis de leds do Accord são ótimos, mas os do 330i sobressaem: usam laser, alcançam até 530 metros e formam áreas dinâmicas de luz e sombra ao detectar veículos à frente ou no sentido contrário, além de terem ajuste automático da altura do facho. Os dois dispõem de luzes diurnas, faróis de neblina (também por leds) e repetidores laterais das luzes de direção; só o alemão vem com luz traseira de neblina. A visibilidade dianteira do Accord é melhor pelas colunas estreitas.

Próxima parte

 

Preços

330iAccord
Sem opcionaisR$ 279.950R$ 204.900
Como avaliadoR$ 279.950R$ 204.900
CompletoR$ 279.950R$ 204.900
Preços sugeridos em 21/2/20 para São Paulo, SP; menores preços em destaque

 

Equipamentos de série e opcionais

330i M Sport – Abertura elétrica do porta-malas ao aproximar o pé do para-choque traseiro, ar-condicionado automático de três zonas, assistentes de estacionamento, de desvio em emergência, de faixa, de farol alto e de marcha à ré; bancos dianteiros com ajuste elétrico (memória no do motorista), bancos revestidos em couro, bolsas infláveis laterais dianteiras e de cortina, câmeras de 360 graus ao redor, central de áudio IDrive com tela de 10,25 pol e sistema Harman/Kardon, compatível com Apple Car Play; chave presencial, controlador de velocidade e distância à frente, controles de estabilidade e tração, faróis de leds com laser, freio de estacionamento elétrico com retenção automática, monitor com frenagem automática, monitores da pressão e temperatura dos pneus e de fadiga do condutor, quadro de instrumentos digital de 12,3 pol, pneus que podem rodar vazios, projeção de informações no para-brisa, rodas de alumínio de 19 pol, sensores de estacionamento em 360 graus, teto solar com controle elétrico.

Accord Touring – Ar-condicionado automático de duas zonas, assistente de faixa, bancos dianteiros com ajuste elétrico (memória no do motorista), bancos revestidos em couro, bolsas infláveis de joelhos (motorista e passageiro dianteiro), laterais e de cortina; câmeras traseira e no retrovisor direito, carregador de celular por indução, central de áudio com tela de 8 pol compatível com Android Auto e Apple Car Play, chave presencial, controlador de velocidade e distância à frente, controles eletrônicos de estabilidade e tração, faróis com leds em ambos os fachos e para neblina, freio de estacionamento elétrico com retenção automática, monitor com frenagem automática, monitores da pressão dos pneus e de fadiga do condutor, projeção de informações no para-brisa, rodas de alumínio de 18 pol, teto solar elétrico, ventilação nos bancos dianteiros.

Garantia – Três anos (Accord) ou dois anos (330i) sem limite de quilometragem.

Próxima parte