Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Onix Plus
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
HB20S

 

O HB20S venceu nas acelerações e teve equilíbrio nas retomadas com o Onix Plus, o de menor consumo urbano; o Virtus gastou menos em rodovia e o Cronos sempre consumiu mais

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Yaris
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Virtus

 

O HB20S foi o mais rápido nas acelerações, seguido por Onix, Virtus, Cronos e Yaris; também venceu em parte das retomadas (perdeu para o Onix em uma e empatou em outra). O Toyota ficar sempre para trás indica a escolha de um motor com potência insuficiente para essa faixa de preço.

Suavidade costuma ser um aspecto difícil para os três-cilindros, mas os dos sedãs revelam bom trabalho de Engenharia: nota-se alguma oscilação apenas em giros bem baixos e bem altos, ou seja, no uso entre 1.500 e 4.500 rpm mal se percebe diferença. De resto, em rotações elevadas os motores de Fiat e Toyota se tornam ruidosos e põem por terra qualquer vantagem nesse quesito. O Cronos precisa melhorar em resposta do acelerador, que tem um incômodo retardo e logo depois parece excessiva.

 

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Onix Plus
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Cronos
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
HB20S
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Yaris

Caixa automática de seis marchas em todos, salvo o Yaris, que usa CVT; programa esportivo apenas no Virtus; faltam ao Onix comandos no volante

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Virtus

 

Transmissões automáticas tradicionais de seis marchas equipam Onix, Cronos, HB20S e Virtus, ante a caixa de variação contínua (CVT) do Yaris, que simula sete marchas em modo manual, variando a rotação do motor para evitar o ruído constante. Em modo automático ela atua como típica CVT: sobe até certo giro e estaciona enquanto a velocidade cresce. As cinco operam bem, mas no HB20S achamos desnecessárias algumas das reduções (até para quarta) nas subidas do trajeto rodoviário a 120 km/h.

 

 

A seleção manual só não dispõe de comandos no volante no Onix, que requer uso de botão no pomo da alavanca e serve apenas para excluir as marchas mais altas (não força a caixa a subir marchas). Entre os demais, o modo manual de Yaris e HB20S retém a marcha por mais que se acelere; os demais fazem reduções. Apenas o Virtus tem programa esportivo, para manter rotações mais altas e obter freio-motor sem precisar de mudanças manuais — na posição L do Onix, útil para descer serras, os giros ficam muito altos.

Consumo
O Chevrolet sai à frente em consumo urbano e o Volkswagen em rodoviário, mais uma vez com os melhores resultados nos modelos turbo — aqui, maiores peso e cilindrada são os vilões contra o Fiat. Apesar das teóricas vantagens do motor pequeno e da transmissão CVT (que só usa o conversor de torque, vilão do consumo, nas saídas), o Toyota teve resultados intermediários.

 

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Onix Plus
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Cronos
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
HB20S

 

Embora moderado em pneus, o Hyundai tem o acerto mais esportivo de suspensão, mas deixa a desejar em absorção de irregularidades e, como o Volkswagen, na atitude em lombadas

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Yaris
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Virtus

 

Comportamento dinâmico
Os cinco modelos mostram acerto apropriado para contornar curvas, com controle correto de movimentos pelos amortecedores. Pneus mais largos e de perfil mais baixo favorecem a aderência de Cronos e Virtus, seguidos pelo Onix, enquanto os outros desgarram com mais facilidade. Embora nenhum possa ser descrito como esportivo, o HB20S pode divertir mais pela facilidade de “soltar” a traseira ao cortar a aceleração, além de seu controle eletrônico de estabilidade só atuar quando o motorista está quase se perdendo — o item é de série em todos.

 

O HB20S acelera mais rápido, o Onix Plus sai à frente em consumo urbano e o Virtus em rodoviário: os melhores resultados são os dos modelos com motor turbo

 

Em conforto de marcha qualquer um deles satisfaz, com ressalvas à absorção de pequenos impactos no Chevrolet e, sobretudo, no Hyundai — apesar dos pneus de perfil mais alto. Podem melhorar em lombadas o Volkswagen, pela compressão exagerada da frente, e o Hyundai, por esse fator e pelo ruído na distensão em passagens rápidas. Todos dispõem de bons freios, com vantagem ao Virtus pelo uso de discos também na traseira, e de direção com assistência elétrica bem acertada (novidade no HB20S, que usava hidráulica). A do Onix poderia ficar mais firme em velocidade.

Segurança passiva
Em proteção aos ocupantes o Yaris salta à frente: é o único a oferecer bolsa inflável para os joelhos do motorista, que se somam às de cortina (também no Onix) e às laterais dianteiras, presentes em todos. Encostos de cabeça e cintos de três pontos para todos os ocupantes e fixação Isofix para cadeira infantil são comuns aos cinco, como a lei agora requer.

 

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Onix Plus
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Cronos
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
HB20S

 

O Virtus tem o melhor conjunto, mas é caro demais: por R$ 10 mil a menos, o estreante Onix Plus oferece bons atributos com o menor preço do comparativo

Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Yaris
Onix Plus e HB20S enfrentam Yaris, Cronos e Virtus
Virtus

 

Custo-benefício
O Onix Plus tem o menor preço nas três condições: sem opcionais, como avaliado (o que significa acrescentar opções a ele, ao Cronos e ao Virtus, enquanto os outros são oferecidos em pacote fechado) e com todos os opcionais disponíveis. O Fiat sobe expressivos R$ 9,5 mil com as opções, parte delas com itens que os adversários trazem de série, como bolsas infláveis laterais. Nessa condição, ele praticamente alcança o preço do Yaris (o mais caro sem opcionais) e o Volkswagen assume o valor mais alto do grupo (veja os valores no quadro da página 1).

 

 

Os dois estreantes, Onix Plus e HB20S, ficaram bem posicionados no comparativo: mostraram desempenho e economia, com os novos motores turbo, e o Chevrolet agradou em espaço e segurança passiva. O que lhes faltou? No Hyundai, melhor conforto de marcha e ganho em acomodação dos passageiros, e em ambos, porta-malas compatível com os de Fiat e Volkswagen. Quem ficou mesmo defasado foi o Yaris, modesto em desempenho, posto do motorista e espaço.

Sem a nota de custo-benefício, temos o Virtus como vencedor… mas ele é caro demais. Por R$ 10 mil a menos, o Onix Plus é claramente vantajoso. O HB20S perde para ele por pouco e custa algo mais, ficando em plano intermediário. Complicadas são as situações de Cronos e Yaris — os menos brilhantes no conjunto e quase tão caros quanto o Virtus.

Mais Avaliações

 

Nossas notas

OnixCronosHB20SYarisVirtus
Estilo44334
Acabamento e conveniência44444
Posto do motorista44435
Espaço interno43334
Porta-malas45445
Motor e desempenho43534
Consumo43545
Comportamento dinâmico44344
Segurança passiva54454
Custo-benefício53434
Média4,23,73,93,64,3
Posição2°.4°.3º.5º.1º.
As notas vão de 1 a 5, sendo 5 a melhor; conheça nossa metodologia

 

Ficha técnica

Clique para abrir