C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas

C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas
C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas
C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas

 
Todo C4 Lounge com câmbio automático usa a caixa Aisin de seis marchas; no THP a partida é
por botão e o acesso dispensa chave; o porta-malas leva 450 litros, bem menos que no Pallas

 

O que não satisfaz: falta a faixa degradê no para-brisa e o navegador, o mesmo de outros Citroëns, requer inserção de endereço pelo incômodo processo de girar um botão a cada letra. O ar-condicionado perdeu o ventilador auxiliar para o banco traseiro, presente no Pallas, e é uma pena não serem oferecidos comandos no volante para mudanças de marcha — item disponível no C4 europeu e que aqui a marca usa em um modelo mais barato, o C3. Quanto ao botão de partida do lado esquerdo do painel, pode causar estranheza de início, mas tem sua vantagem: pode-se usar a mão direita no câmbio ou no freio de estacionamento enquanto a outra aciona o motor.

 

O motor THP garante ao pesado sedã respostas rápidas e consistentes; gira macio, sem vibrações e está bem assessorado pela caixa automática

 

No banco traseiro do C4 Lounge a inclinação do encosto foi aumentada para uma posição mais relaxante, mas o espaço é similar ao do C4 Pallas — muito bom para pernas e cabeças e modesto para os ombros de três pessoas. Perda expressiva em relação ao antecessor foi a redução da capacidade do porta-malas de 513 para 450 litros, causada pelo encurtamento da traseira. Seria melhor se fossem mantidas as articulações pantográficas do modelo anterior, mas a fábrica ao menos reservou espaço para que os braços não amassem a bagagem. O estepe vem com roda de 16 pol em vez das 17 de uso normal.

 

Seis marchas para todos

Os motores do C4 Lounge são bem conhecidos no grupo PSA Peugeot Citroën, mas o mais potente deles é inédito na linha C4 vendida no Brasil. Ambos têm bloco de alumínio e variação do tempo de abertura das válvulas de admissão. O destaque, claro, é o THP com seu turbo de duplo fluxo e o fornecimento de alto torque em rotação bem baixa: o pico de 24,5 m.kgf surge já a 1.400 rpm. Os dados de desempenho informados — aceleração de 0 a 100 em 8,8 segundos e velocidade máxima de 214 km/h — indicam um sedã bastante rápido para os padrões brasileiros.

 

C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas

 
Desempenho, conforto de marcha e respostas do câmbio mereceram aprovação no primeiro
contato com o Exclusive THP; aspereza dos pneus é um aspecto que poderia ser melhor

 

A caixa de câmbio automática de seis marchas, da Aisin japonesa, marca o esperado abandono da caixa PSA AT8 de quatro marchas também pela versão de 2,0 litros (o Peugeot 408 passa pela mesma evolução já na próxima semana). O câmbio anterior, embora estivesse em bom estágio de calibração, deixava intervalos muito grandes entre as relações de marcha para um motor de suas características, com torque máximo a 4.000 rpm. No restante, apesar de revisto, o conjunto mecânico é o mesmo do C4 Pallas.

 

 

A avaliação do novo Citroën compreendeu uma extensa rodagem de 220 quilômetros pela região de Mendoza, na Argentina, dos quais 80 foram ao volante da versão Exclusive THP e o restante como passageiro. O trajeto incluía longos trechos de rodovia e tráfego urbano sobre diferentes pisos — exceto lombadas, que parecem ser uma praga genuinamente brasileira.

A primeira boa impressão é a desenvoltura que o motor THP garante ao pesado sedã de 1.512 kg: as respostas são sempre rápidas e consistentes, mesmo com quatro pessoas a bordo e em trechos de altitude superior a 1.200 metros próximos à belíssima Cordilheira dos Andes. O 1,6-litro gira macio, sem vibrações e com ruído discreto, e está bem assessorado pela caixa automática de mudanças suaves. Ao cortar a aceleração ela pode reter a marcha em uso para produzir freio-motor, sobretudo se for selecionado o modo esportivo. Em uso manual, com trocas ascendentes para frente, o câmbio passa à próxima marcha ao redor de 6.000 rpm e permite grande abertura de acelerador sem reduções.

 

C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas
C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas
C4 Lounge é menos Citroën, mas agrada mais que Pallas

 
O motor THP é a grande novidade em relação ao C4 Pallas: com 165 cv e alto torque em rotações
bem baixas, traz desenvoltura ao C4 Lounge, que supera uma tonelada e meia nessa versão

 

O rodar é firme e bem controlado, típico de carros europeus, e a direção mostra peso acertado em qualquer condição. A absorção de irregularidades pela suspensão está em bom nível — melhor, por exemplo, que a do Peugeot 408 de mesma plataforma —, mas a transmissão de asperezas do piso pelos pneus Michelin Primacy HP poderia ser menor, assim como alguns ruídos de vento incomodam em velocidades de rodovia.

O primeiro contato indicou que a Citroën tem em mãos um bom sedã, plenamente atualizado em termos técnicos diante de qualquer oponente da categoria e com relação muito atraente entre os conteúdos de série e os preços — com ressalva aos itens de segurança, pois as quatro bolsas infláveis adicionais e o controle de estabilidade poderiam dotar todas as versões. Mesmo que o comprimento quase de carro grande do C4 Pallas ou suas soluções internas ousadas possam deixar saudades nos fãs, a maioria estará bem servida ao volante do C4 Lounge.

 

Ficha técnica

Tendance 2,0 aut,Exclusive THP 1,6 aut.
Motor
Posiçãotransversal
Cilindros4 em linha
Comando de válvulasduplo no cabeçote
Válvulas por cilindro4, variação de tempo
Diâmetro e curso85 x 88 mm77 x 85,8 mm
Cilindrada1.997 cm³1.598 cm³
Taxa de compressão10,8:110,5:1
Alimentaçãoinjeção multiponto sequencialinjeção direta, turbocompressor, resfriador de ar
Potência máxima (gas./álc.)143/151 cv a 5.250 rpm165 cv a 6.000 rpm
Torque máximo (gas./álc.)20,2/21,7 m.kgf a 4.000 rpm24,5 m.kgf a 1.400 rpm
Transmissão
Tipo de câmbio e marchasautomático / 6
Traçãodianteira / 6
Freios
Dianteirosa disco ventilado
Traseirosa disco
Antitravamento (ABS)sim
Direção
Sistemapinhão e cremalheira
Assistênciaeletro-hidráulica
Suspensão
Dianteiraindependente, McPherson, mola helicoidal
Traseiraeixo de torção, mola helicoidal
Rodas
Dimensões17 pol
Pneus225/45 R 17
Dimensões
Comprimento4,621 m
Largura1,789
Altura1,505 m
Entre-eixos2,71 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível60 l
Compartimento de bagagem450 l
Peso em ordem de marcha1.489 kg1.512 kg
Desempenho
Velocidade máxima (gas./álc.)208 km/h214 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h (gas./álc.)10,8 s8,8 s
Dados do fabricante; consumo não disponível