Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe

Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe

 

Conteúdo bem escolhido e um vigoroso motor de 180 cv
fazem um A4 bastante competitivo na faixa de R$ 120 mil

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

 

O cenário não era favorável à Audi: enquanto BMW (com o 320i), Mercedes-Benz (com o C 180) e Volvo (com o S60) ofereciam sedãs médios com preços na faixa entre R$ 115 mil e R$ 125 mil, a marca das argolas começava a brigar no segmento apenas aos R$ 140 mil da versão Ambiente do A4. Deixando de lado a classe dos hatchbacks como o A3, era nítida a desvantagem da Audi em conquistar o comprador logo no começo de sua ascensão às marcas de prestígio, momento que pode ser decisivo para o conservar na linha em suas compras subsequentes. Foi por isso que surgiu o A4 Attraction.

Despojar um automóvel para reduzir seu preço é tarefa habitual para a indústria — o problema é encontrar o ponto certo do processo, sobretudo para um fabricante do segmento de luxo. Nesse aspecto, pode-se dizer que a Audi acertou com seu A4 de entrada, que chega ao preço promocional de R$ 118.900 e oferece a alternativa da perua Avant.

O conteúdo de segurança do A4 Ambiente ficou intocado no Attraction: controle eletrônico de estabilidade e tração, faróis de xenônio para ambos os fachos, faróis de neblina, luzes diurnas e lanternas traseiras com leds, freios antitravamento (ABS) e bolsas infláveis frontais, laterais nos bancos dianteiros e cortinas para a área lateral de vidros. Em termos de conforto e conveniência, foram mantidos o ajuste elétrico do banco do motorista (incluindo apoio lombar), controlador de velocidade, computador de bordo, ar-condicionado automático, freio de estacionamento com comando elétrico e rádio/CD com MP3 e interface Bluetooth. Revestimento interno em couro sintético, rodas de 17 pol e volante multifunção com comandos do câmbio completam o pacote.

 

Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe
Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe
Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe

 
Alguns itens de conveniência foram descartados, mas os de segurança são os
mesmos da versão Ambiente e o interior mantém um ar coerente com seu preço

 

O que se perdeu, então? Teto solar, ajuste elétrico do banco do passageiro, retrovisor interno fotocrômico, acionamento automático de faróis e limpador de para-brisa, sensores de estacionamento na traseira e o sistema Music Interface, que facilita comandar um reprodutor portátil de MP3. Sem dúvida, uma boa escolha de itens sem os quais se pode conviver bem com o carro, livre da sensação de estar em uma versão “depenada”. O único opcional é o Multi Media Interface Plus, que traz sistema de navegação, comando de voz e memória interna para armazenar músicas.

 

Com agradável disposição, o motor leva o A4 a altas velocidades sem esforço; o comportamento dinâmico transmite confiança, como se espera dos bons germânicos

 

O Attraction beneficia-se das alterações de estilo que o A4 recebeu no modelo 2013, com frente e traseira atualizadas e um belo efeito visual nos faróis elipsoidais; os pneus usam a mesma medida do Ambiente, só com outro desenho de rodas. O interior, sóbrio, mostra-se bem-acabado e correto na definição de bancos, comandos e posição do motorista. Há espaço confortável para quatro adultos e as conveniências mais comuns.

Sob o capô está o conhecido motor de 2,0 litros e 16 válvulas com turbocompressor e injeção direta, que nesta versão — assim como na Ambiente — desenvolve potência de 180 cv e torque de 32,6 m.kgf disponível entre 1.500 e 3.900 rpm. A Audi informa dados de desempenho muito satisfatórios, com aceleração de 0 a 100 km/h em 8,2 segundos e máxima de 226 km/h. Destaque do A4 é a caixa de câmbio de variação contínua (CVT) Multitronic, que trabalha como se tivesse infinitas marchas para uma condução mais eficiente. Se desejar, o motorista pode passar a alavanca à posição S (esporte) ou acionar os comandos no volante para que a caixa simule oito marchas, por meio de pontos de parada das polias variadoras.

 

Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe
Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe
Audi A4 Attraction: mais acessível, sem perder a classe

 
As rodas são outras, ainda de 17 pol, e os faróis de xenônio estão mantidos; com
180 cv e câmbio Multitronic, o A4 cativa pelo desempenho e a suavidade

 

Dirigimos o A4 Attraction em um breve trajeto de 35 quilômetros pela Rodovia dos Imigrantes, suficiente para confirmar as boas impressões obtidas com o modelo em outras versões desde que a atual geração foi apresentada, em 2008. O motor fornece desempenho mais que suficiente para a proposta do carro, com uma agradável disposição desde as rotações mais baixas e funcionamento suave e silencioso. Velocidades típicas de Alemanha são atingidas sem esforço e, ao aliviar a pressão no acelerador, mantidas em regimes bastante baixos. Nessa condição de uso, o comportamento dinâmico transmite grande confiança, como se espera dos bons carros germânicos.

 

 

Nem todos apreciam a forma eficiente com que o CVT acelera o A4: com o acelerador a pleno, o motor cresce de giros e se estabiliza em alta rotação enquanto a velocidade cresce. É para esses que a Audi incluiu o modo esportivo, que dá a sensação de um bom câmbio automático de oito marchas, com mudanças pela alavanca seletora ou pelos comandos do volante. De resto, o Attraction mostra freios eficazes, direção bem acertada para cada faixa de velocidade e um rodar confortável e que sugere robustez para nossas condições de piso.

Vale o que custa? Em uma análise fria, que desconsidere o fator prestígio, o carro parece simples demais para o preço: há opções como Ford Fusion EcoBoost, Hyundai Azera e Kia Cadenza que oferecem mais em potência e recursos de conforto e segurança por valores semelhantes. No entanto, quando confrontado às alternativas do mesmo segmento — oferecidas por marcas que representam tanto em prestígio quanto a Audi quando se coloca a chave sobre a mesa —, o A4 Attraction traz a fórmula certa por um preço justo.

 

Ficha técnica

Motor
Posiçãolongitudinal
Cilindros4 em linha
Comando de válvulasduplo no cabeçote
Válvulas por cilindro4, variação de tempo
Diâmetro e curso82,5 x 92,8 mm
Cilindrada1.984 cm³
Taxa de compressão9,6:1
Alimentaçãoinjeção direta, turbocompressor, resfriador de ar
Potência máxima180 cv de 4.000 a 6.000 rpm
Torque máximo32,6 m.kgf de 1.500 a 3.900 rpm
Transmissão
Tipo de câmbio e marchasautomático de variação contínua; simulação de 8 marchas
Traçãodianteira
Freios
Dianteirosa disco ventilado
Traseirosa disco
Antitravamento (ABS)sim
Direção
Sistemapinhão e cremalheira
Assistênciaelétrica
Suspensão
Dianteiraindependente, braços sobrepostos, mola helicoidal
Traseiraindependente, multibraço, mola helicoidal
Rodas
Dimensões17 pol
Pneus225/50 R 17
Dimensões
Comprimento4,703 m
Largura1,826 m
Altura1,427 m
Entre-eixos2,808 m
Capacidades e peso
Tanque de combustível65 l
Compartimento de bagagem480 l
Peso em ordem de marcha1.465 kg
Desempenho e consumo
Velocidade máxima226 km/h
Aceleração de 0 a 100 km/h8,2 s
Consumo em cidade10,6 km/l
Consumo em estrada17,5 km/l
Dados do fabricante; consumo pelos padrões europeus