Best Cars Web Site
Supercarros

Puro-sangue com índole de réptil

Clique para ampliar a imagem

Sustentando sua tradição de símbolo americano, o Mustang
Cobra recorre à tecnologia para satisfazer os entusiastas

Texto: Ricardo Peres Alves - Fotos: divulgação

Quando se fala em Estados Unidos, logo vêm à mente alguns símbolos americanos, como o hambúrguer, o jeans, o basquete da NBA, a Microsoft, o Michael Jackson... Em matéria de automóveis isso não poderia ser diferente; rapidamente nos lembramos daqueles veículos com motor V8 big-block de ronco embaralhado, tração traseira e com ar agressivo, os muscle-cars, segmento que hoje tem entre os representantes o Ford Mustang.

Em suas mais variadas versões, comportadas ou apimentadas, esse clássico tem muita história para contar. Já participou de vários filmes, dentre eles 60 Segundos com Nicolas Cage, agradando a todos com seu comportamento selvagem. Mantendo essa chama acesa, para a alegria de seus entusiastas, a divisão SVT (Special Vehicle Team) da Ford tem como mais novo integrante o Mustang Cobra 2003.

Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem

O compressor Roots faz o V8 entregar 90% da potência a menos de 2.000
rpm: muita disposição para acelerar, como os americanos gostam

A divisão SVT é focada na produção de veículos autenticamente esportivos. Está para a Ford assim como a AMG para Mercedes-Benz. Esse Mustang, como os SVTs anteriores, é mais potente e singular em relação à versão GT, sua correspondente mais sóbria.

Como é   A cada mudança o Mustang Cobra ganha potência, e com o modelo 2003 o fato se repete. Ele continua mantendo esse hábito com louvor, já que o ganho foi muito mais significativo que nos anos anteriores, devido à adoção do compressor mecânico Eaton do tipo Roots, o mesmo artifício utilizado por aqui no Fiesta Supercharger. Porém, muito diferentemente de nosso popular, no Mustang esse recurso foi empregado em um motor V8 de 4,6 litros com duplo comando e 32 válvulas.

Clique para ampliar a imagem Clique para ampliar a imagem

Cupê e conversível, as duas opções do Cobra. A divisão SVT que o
desenvolveu é responsável também pelos Focus e F-150 esportivos nos EUA

Essa combinação explosiva envia às rodas traseiras 390 cv de potência a 6.000 rpm (potência específica de 84,8 cv/l) e 54 m.kgf de torque a 3.500 rpm. Quantificando essa evolução em relação ao modelo 2001 (não houve Cobra 2002), que possuía 320 cv e 44 m.kgf, há um ganho de 70 cv e 10 m.kgf. Mais importante: no novo motor, entre 1.900 e 5.800 rpm, 90% do torque máximo estão disponíveis. Uma elasticidade de fazer inveja. Continua

Supercarros - Página principal - e-mail

Data de publicação deste artigo: 22/10/02

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados