por Fabrício Samahá


Alinhamento de direção: os ângulos


Mandei alinhar a direção de meu carro e o mecânico disse ser necessário corrigir a cambagem e o cáster. De que se trata?

Paulo M. de Souza Jr.
São Paulo, SP



Alinhar a direção envolve ajustar, colocando dentro de parâmetros determinados pelo fabricante, três ângulos: convergência, câmber (ou cambagem) e cáster. Convergência é a abertura horizontal entre duas rodas de um mesmo eixo. Se mais afastadas na frente, a direção é divergente; se mais abertas atrás, convergente. Câmber, ou cambagem, é o posicionamento vertical das rodas. É positivo se as rodas convergem para baixo, ficando mais distantes no topo; negativo se ficam mais distantes no ponto de contato com o solo, convergindo para cima; e neutro ou nulo, se ficam perpendiculares ao solo.

Finalmente, cáster é o ângulo de inclinação do eixo do pino-mestre, que fixa a roda à suspensão, em relação à vertical e ao eixo longitudinal do veículo. Influi diretamente na estabilidade direcional: quanto maior o efeito do ângulo de cáster, mais intensas serão as forças de realinhamento da direção após as curvas. Outro benefício ocorre nas curvas, quando um cáster elevado torna mais negativa a cambagem da roda externa e mais positiva a da interna. Em contrapartida, um cáster menor faz a direção ficar mais leve. A diferença entre as rodas também é importante: cáster muito desigual faz a direção puxar para o lado em que o ângulo é menor.

As especificações da geometria de suspensão podem se desajustar com o desgaste de componentes ou devido a impactos em buracos, lombadas e obstáculos. O desalinhamento da direção prejudica a estabilidade, pois os pneus deixam de trabalhar na posição especificada pelo fabricante. Ocorre também consumo prematuro e irregular da banda de rodagem, desgastando-a em "escamas", em "ondas" (diagonalmente) ou mais em um dos lados. O maior atrito gerado pela posição de trabalho inadequada pode até mesmo aumentar o consumo de combustível.

Por isso, deve-se checar o alinhamento sempre que houver forte impacto em buracos e obstáculos; quando for substituído qualquer componente de suspensão ou direção; os pneus se desgastarem em excesso ou de forma irregular; ou o carro apresentar tendências de instabilidade nas curvas e nas frenagens. Mesmo que nada disso ocorra, é conveniente alinhar a direção a cada 10 mil km para compensar o desgaste e surgimento de folga nos componentes.



Volta ao Consultório Técnico

Volta à página principal


© Copyright 1998/1999 - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados