Best Cars Web Site
Carros do Passado

 Aerodinâmica checa

O Tatraplan e o T603, da Tatra, surpreenderam pelo estilo
avançado e somaram 22 anos de conturbada produção

Texto: Fabrício Samahá - Fotos: divulgação

Próximo do término da Segunda Guerra Mundial, em fevereiro de 1945, os representantes das três potências aliadas -- Franklin Roosevelt, dos Estados Unidos, Sir Winston Churchill, da Inglaterra, e Joseph Stalin, da União Soviética -- decidiam como redesenhar o mapa múndi. A Checoslováquia ficou para os russos e com ela foi a Tatra, marca que havia desenvolvido sedãs avançados e aerodinâmicos antes do conflito (leia história).

O engenheiro austríaco Hans Ledwinka, autor dos projetos, foi acusado pelos comunistas de colaborar com o nazismo e ficou preso de 1945 a 1951. Libertado pelo governo checo, foi-lhe proposto retomar a fábrica, mas ele recusou e voltou ao país natal. Assim, a marca continuou nas mãos de Julius Mackerle, que a assumira em 1946 após a expulsão da família alemã Ringhoffer, que a controlava até então.

O protótipo T107: linhas suaves, rodas traseiras encobertas e o notável coeficiente aerodinâmico de 0,32... em 1947

Embora líder na produção checa de carros de passeio, com 46% do mercado e mais de 5.000 funcionários, a Tatra era mais conhecida por seus caminhões. O mais famoso deles, o T111, fabricado entre 1943 e 1963, tinha o peculiar chassi tubular central e motor V12 de 14,8 litros, arrefecido a ar. Mas agora a marca preparava um novo automóvel, baseado nos antigos T87 e T97.

Conhecido como T107, o carro teve as primeiras unidades terminadas horas antes do início do Salão de Praga de 1947, onde seria apresentado. O perfil aerodinâmico típico da marca continuava presente, com a frente mais larga, a traseira em suave declínio formando um "V" ao unir as laterais, uma "barbatana" central ladeada por pequenos vidros posteriores, rodas traseiras quase ocultas e pequenas janelas. O Cx de 0,32 seria bom ainda hoje, o que dizer à época.

O T600 Tatraplan e sua traseira peculiar: perfil em "V", uma barbatana central e vidros diminutos

Ao chegar ao mercado, recebeu o nome T600 Tatraplan. Com carroceria baseada na do T97, trazia um motor boxer de quatro cilindros e 1.952 cm3 arrefecido a ar, com comando de válvulas no bloco e 52 cv de potência, montado atrás do eixo traseiro. O câmbio tinha quatro marchas, a primeira sem sincronização, e alavanca na coluna de direção; as rodas eram de 16 pol. Continua

Carros do Passado - Página principal - e-mail

Data de publicação: 3/5/03

© Copyright - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados