Best Cars Web Site
Carros do Passado

Um militar há 65 anos na ativa

No Brasil o Kadett fez sucesso por nove anos. Lá fora,
sua história começou em 1936 e ainda não acabou

Texto: Fabrício Samahá - Colaboração: Bob Sharp - Fotos: divulgação

O nome Kadett em automóveis é mais antigo do que muitos imaginam. Foi em 1936 que a empresa alemã Opel, fundada em 1862 por Adam Opel para fabricar máquinas de costura e produzindo carros na cidade de Rüsselsheim desde 1899, aplicou o nome militar a um novo modelo de médio porte. O Kadett 11234 (11 para a cilindrada, 234 para a distância entre eixos em cm) era um carrinho de duas portas, apenas 3,8 metros de comprimento, motor de 1,1 litro e 23 cv a 3.400 rpm.

À direita, anúncio de 1938 do primeiro Opel Kadett alemão; acima um modelo 1937. Era um pequeno duas-portas com motor de 1,1 litro, cuja produção foi logo interrompida por causa da Segunda Guerra

Seria o concorrente do Volkswagen Fusca que estava por nascer, como plano do governo para o carro popular. Com ligeiras alterações era rebatizado Kadett K38, em 1938. Em paralelo era oferecido o KJ38 ou Kadett Junior, com mecânica mais tradicional. Com o início da Segunda Guerra Mundial em 1°. de setembro de 1939, porém, a fabricação de ambos era interrompida. Ao final do conflito a Opel -- subsidiária da General Motors desde 1927, mas confiscada pelo governo alemão assim que começou a guerra -- entregava sua linha de produção aos russos, como reparação. O Kadett renascia em novas mãos.

Moskvitch, o Kadett que os russos fabricaram durante nove anos: quatro portas e o mesmo motor. Esta é a versão 400, produzida até 1954

Denominado Moskvitch (moscovita), foi feito pela empresa ZMA, de Moscou, entre 1947 e 1956. Era uma versão quatro-portas do alemão com o mesmo motor 1,1-litro. Até 1954 foi feito o modelo 400 e daí em diante o 401, com 3 cv a mais de potência. Existiam também versões furgão com carroceria de madeira e três lugares (422), picape (420B) e conversível de quatro lugares (420A). Isso mesmo, na URSS já havia Kadett conversível em 1949! E, muito espertos, os russos alardeavam facilidade em peças de reposição, contando com a rede Opel de assistência técnica...

Versões perua e sedã do Kadett A europeu, de 1962 a 1965: a história recomeçava

A Opel relançava a denominação Kadett na Europa apenas em 1962, marcando seu reingresso no segmento de carros pequenos. O modelo conhecido como série A tinha motor de 1,0 litro, que entregava modestos 40 cv às rodas traseiras. Desde então não parou mais de evoluir.

A geração B veio logo, em 1965, trazendo como básico um motor 1,1 de 45 a 55 cv. Desse modelo surgiram versões esportivas, como a 1100 SR Rallye de 60 cv, em 1966, e a Rallye 1900 S, de 90 cv e 166 km/h, no ano seguinte. Foi também o primeiro Kadett em competições. O modelo posterior, C, é bem conhecido dos brasileiros: foi lançado aqui seis meses antes que na Alemanha, em março de 1973, com o nome Chevette. Essa geração já concorria com o Ford Escort e, a partir do ano seguinte, o Volkswagen Golf.
Continua

A geração B (fotos) já incluía um cupê esportivo. E a C era nosso primeiro Chevette

Carros do Passado - Página principal - e-mail

© Copyright 2001 - Best Cars Web Site - Todos os direitos reservados