Volkswagen Virtus

 

Participe: opine sobre seu carro

 

[Nome] Estela Vaz
[Cidade] Cesário Lange
[Estado] SP

[Versão] MSi 1.6
[Motor] 1.6
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência]
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios]
[Suspensão] 5
[Estabilidade]
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Sem dúvida nenhuma o design do carro é o provavelmente a maior motivação da compra. Enquanto as outras montadoras tentam constantemente inventar um identidade nova, a VW mantendo-se no conceito família conseguiu dar credibilidade de marca usando um pouco de conservadorismo. A versão que encomendamos, sabíamos que seria mais simples e foi um ato consciente. No entanto é difícil aceitar a falta de pequenos itens que não estão disponíveis nem como opcionais. Os acionadores de espelhos retrovisores NÃO são elétricos. Regular o do lado do passageiro, se for preciso exige ginástica. A luz no porta malas também não existe. Mandei verificar e não existe nem a predisposição para isso. Deveria vir junto com o carro, alguém da VW pra trocar um pneu no escuro ou separar bagagens de supermercado numa garagem escura. É difícil entender se já que oferecem itens opcionais como comandos no volante, mídia com espelhamento de celular, sensor de ré, controle de estabilidade (que me disseram nem Corolla de entrada tem) e outros mimos, porque não colocarem os retrovisores elétricos e a luz do porta malas que são bem mais simples e o preço poderia estar embutido no pacote. Do resto o motor é o suficiente pra carregar o carro, o tal controle de estabilidade ainda não consigo perceber quando está atuando e se rodar nas velocidades estabelecidas para as vias, nessa condição o carro é bem econômico para seu porte e peso. Nessas condições já conseguimos VÁRIAS vezes a marca de 12 km/litro com etanol. O câmbio manual de 5 marchas da VW NÃO TEM IGUAL. Acho que pra um carro mecânico esse aspecto deve ser muito bem avaliado na hora da compra. O acabamento em plástico rígido se não é tão à gosto ao tato, por outro lado é prático na limpeza. Resumindo: Bom custo-benefício.

[Principais aspectos negativos] Na frente do carro, em baixo do para-choque, digamos, o PAPO do bico dianteiro, se Você não tomar cuidado VAI RASPAR, o consolo é que os donos de Corolla tem o mesmo problema. Na versão econômica como a comprada (MSi) coisas simples como as alças dos PQP no teto Você NÃO VAI ter. Pessoas idosas vão precisar ajuda. Como o carro ainda está muito novo fica difícil achar coisas desabonadoras nesta fase. Quero colocar aqui minha INSATISFAÇÃO com a Montadora que me entregou o carro FALTANDO um ítem de acabamento e desde a compra e não tive solução do problema e nem perspectiva de quando vou ter. Tenho salvado todos meus contatos com a empresa porque estou vendo que talvez precise disso pra resolver a questão de outra forma.

[Defeitos apresentados] O carro é muito novo. A emoção ainda é maior que a razão. Não dá pra falar nada.

[Concessionárias] A concessionária tem me atendido bem. O problema É A FÁBRICA.

[Comentários adicionais] A versão MSi parece que atende ao que ela se propõe.

[Best Cars] Já fiz meu comentário no Best Car outras vezes. Excelente oportunidade de conhecer coisas que os vendedores das Lojas não vão te contar.

[Data de publicação] 18/5/18

 

 

[Nome] Alderico
[Cidade] Brasília
[Estado] DF

[Versão] MSI Connect Pack
[Motor] 1.6 16v
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Gostei muito do desenho do carro, dos vincos laterais e da traseira. O espaço interno é muito bom, parece com um Corolla 2010 que possuí no passado, mas o Virtus oferece mais espaço para as pernas dos passageiros do banco traseiro. Em relação ao acabamento, considero bom… não tem painel e acabamento de porta emborrachado, mas tudo está bem encaixado. Até o momento rodei aproximadamente 1400km, que incluem duas viagens: um passeio de final de semana a Goiânia (400 km) e cinco dias no interior de Goiás (750 km). Viajando na velocidade de 100-110 km/h consegui médias de 17,1 km/l com gasolina e 12,1 km/l com etanol. O motor 1.6 16v roda macio e silencioso. Adicionei o opcional Connect Pack que inclui muitos equipamentos de segurança (ESC, ASR, EDS), assistente para saída em rampas (HHC), volante multifuncional, rodas de 15″, etc.

[Principais aspectos negativos] Nenhum até o momento.

[Defeitos apresentados] Nenhum defeito.

[Concessionárias] Ainda não utilizei. A venda e entrega foram dentro do esperado.

[Comentários adicionais] Na minha opinião, as saídas de ar condicionado para o banco traseiro não deveriam ser restritas as versões 1.0 Tsi. O mesmo se aplica a regulagem de altura e profundidade do volante. Apesar disso, considero o MSI 1.6 16v a melhor opção do Virtus, considerando a relação custo x benefício.

[Best Cars] É minha referência automotiva. Antes de comprar qualquer veículo, faço uma busca no Best Cars, inclusive nesta seção (Teste do leitor).

[Data de publicação] 18/5/18

[Nome] Ronei Ribeiro
[Cidade] Brasília
[Estado] DF

[Versão] Highline 200 TSI
[Motor] 1.0 12V turbo
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 3
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Esclareço, de início, que antes do Virtus tinha um focus sedan titanium 14/14 e antes deste um Honda Civic (de ambos tem meus relatos aqui). O Ford, portanto, será minha referência para avaliar o recém chegado VW. E já adianto: não são competidores como muitos afirmam (à exceção das dimensões, claro). Custando 25 mil a menos que os atuais sedans médios, vi no Virtus a possibilidade de ter um carro similar ao meu anterior gastando muito menos. Um bom motor, câmbio aisin, ótimos níveis de segurança e espaço me levaram a pensar: é esse. Paguei 86.700 pelo highline com rodas 17 e painel digital. O conjunto realmente impressiona. Mas, no fundo, dá para perceber que falta algo. Um certo requinte, algo que o focus tinha e esse não tem. Não sei explicar. Mas vamos ao carro. O motor, realmente, impressiona. O giro sobe rápido e, no perímetro urbano, não há falta de potência. Na estrada ainda vou conferir, mas acho que não será como o focus.
No que toca ao câmbio, devo confessar, estou decepcionado. Mesmo problemático, o powershift era perfeito quanto funcionava bem (isso quando novo e após a troca da embreagem). Com o virtus, há algum problema na programação da VW. As marchas sobem cedo demais, assim como também reduzem. Acho que por conta das reclamações das retenções de marcha do golf, a VW errou a mão. Li, certa vez, que um bom câmbio automático é aquele que você esquece que está lá. O do virtus não: dá um tranquinho aqui e ali, fica indeciso em aclives e em declives, ou seja, merece um melhor acerto na calibração. No mais, é um carro espaçoso, bonito, com boa tecnologia (o painel digital é um show a parte) e com todos os mimos que meu antigo sedan oferecia. Resumindo, como os sedans médios ficaram muito caros, viu a VW a oportunidade de conquistar quem não está disposto a passar dos 100 mil para ter um sedan “quase médio.”

[Principais aspectos negativos] Como disse linhas atrás, uma atualização do câmbio seria muito bem vinda. O consumo não aferi, mas não está muito amigável como faz presumir o motor 1.0. De resto, mais ao futuro deixo novas impressões.

[Defeitos apresentados] Defeito acho que não é, mas essa programação do cambio automático incomoda muito. Espero que revisem isso, pois pretendo ficar com o carro pelos próximos 4 anos.

[Concessionárias] Como toda generalista, está dentro da média. Minha experiência recente com Ford e VW foram satisfatórias.

[Comentários adicionais] Guardadas as ressalvas do cambio automático e a falta de requinte dos modelos superiores, é um carro que atende bem os órfãos dos sedans médios.

[Best Cars] Referência na leitura sobre automóveis.

[Data de publicação] 4/5/18