Volkswagen Jetta (3ª. geração)

 

Participe: opine sobre seu carro

 

[Nome] Mario
[Cidade] Cotia
[Estado] SP

[Versão] Comfortline
[Motor] 1.4 TSI
[Ano-modelo] 2019
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos]
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho]
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Rodagem silenciosa, acústica interna espetacular – conversas em voz baixa, sem incômodo algum. Conforto e ao mesmo tempo rigidez da suspensão, quando exigido em modos de condução mais agressivos… é incrível o que faz de curva, e olha que já tive diversos carros com suspensão traseira com braços articulados e no Jetta é eixo de torção, solução simples, barata de manter e muito eficaz. Os freios são muito bons, o teto solar é lindo e silencioso mesmo em altas velocidades, graças ao defletor. A tão criticada ausência de saída de ar condicionado traseira está sim lá – acho que por preguiça de se abaixar, os jornalistas “especializados” não viram que elas estão embaixo do banco do motorista e passageiro, voltadas para…. trás!! O mesmo para a tomada USB traseira que…está dentro do console central que, na tampa tem saída laterais para o cabo ir para onde? Para trás!! Incrível né? A eficiência energética do motor 1.4 TSI é cativante – anda-se como tiozão ou como boy, dependendo do seu estado de espírito. Esse motor combinado com a caixa aisin de 6 marchas tira sorrisos e enche de orgulho quando comparados aos concorrentes aspirados – na faixa de preço só dá para brincar com o Cruze Turbo. Os demais perdem a graça. O acabamento da fábrica de Puebla, no México, dá de 10 a 0 na fábrica de São Bernardo do Campo – vim de um Polo Highline – e até a pintura é de qualidade superior. Ah! O consumo! Rodando o mesmo percurso, é mais econômico que o Polo Highline TSI e na estrada dá um show, fazendo 16.5 km/l na gasolina (o Polo fazia 14, nas mesmas velocidades) e 13 km/l no etanol (no Polo eu conseguia 10.8). A central multimidia é uma diversão a parte e a ambient light dá um toque de refinamento acima da categoria. Um charme. Os modos de condução são muito úteis no dia a dia.

[Principais aspectos negativos] O tamanho, que não chega a ser aspecto negativo…mas o carro é imenso! A falta de rebatimento dos retrovisores externos é imperdoável.

[Defeitos apresentados] Um ruído no porta óculos, resolvido com um “tapa técnico”. Nada mais.

[Concessionárias] As concessionárias VW precisam evoluir no pós-venda. O atendimento e a entrega do veículo foram impecáveis. Afirmo sobre o pós-venda por ter vindo de um Polo Highline TSI 2018. A revisão de 10.000kms foi deprimente. Em casa temos um Hyundai, que tem uma rede muito mais preparada.

[Comentários adicionais] Pelo preço de um Civic “queixo duro” Sport ou de um Corolla XEi em final de linha e com preço promocional – sem citar o Nissan Sentra que já teve seu tempo de glória – o Jetta é uma opção a se considerar. Por esse valor você leva Bancos de Couro, Ar condicionado Dual Zone digital, Teto Solar!!!!, Ambient Light, acabamento primoroso, Controles de tração, estabilidade e de diferencial, partida e entrada sem chave (keyless), stop start para economizar aquele combustível caro, central multimidia nota 10, uma qualidade de áudio dos falantes originais muito superior e, o melhor de tudo – um motor turbo super redondo, que tem o torque máximo lá nos 1.400 rpm – o carro anda sem acelerar – e que de quebra vira um míssil quando vc quer, fora a possibilidade de 4 modos de condução, sendo uma customizável.

[Best Cars] Sou leitor assíduo desde o final da década de 90. Precisa falar mais? São os melhores.

[Data de publicação] 31/5/19