Peugeot 3008 (ambas as gerações) e 5008

 

Participe: opine sobre seu carro

 

[Nome] Anderson Cleiton da Silva
[Cidade] Londrina
[Estado] PR

[Versão] Griffe
[Motor] thp 1.6
[Ano-modelo] 2019
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios]
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] O 3008 é uma obra de arte, pensado em cada detalhe com foco no motorista e passageiro. Testei vários SUVs, Compass, Sportage, Equinox, Q3…Mas quando entrei no 3008, simplesmente esqueci os outros. Design é questão de gosto, mas é difícil achar alguém que não se impressiona com o Peugeot. O carro tem uma montagem exemplar, a porta sobre a soleira, não suja ou molha em tempo chuvoso, evitando que vc suje a roupa ao encostar na soleira. Lanternas em LED e farois Full-LED, além de emitir uma luz belíssima, são muito eficientes, automáticos, comutação automática de farol alto, farol baixo progressivo, aumenta o alcance com a velocidade, aumenta a iluminação na direção da curva, etc, iluminação no retrovisor quando abre ou fecha o carro, acendimento do farol do lado estacionado com o carro desligado, fechamento do carro pelo botão no porta-malas, acesso sem chaves, etc. Motor esperto, econômico e responde bem quando precisa. Acionamento suave no modo Eco, mais rápido e responsivo no modo sport. Câmbio suave, trocas precisas e imperceptíveis. Interior é um show de tecnologia e conforto em todos os detalhes, bancos bonitos, confortáveis, com ajuste elétrico de assento, encosto e lombar, aquecimento, massageador (isso é muito bom em viagens e trânsito pesado) e extensor no assento para descanso das pernas. Painel digital configurável, bonito e intuitivo. Central completa, intuitiva, com regulagens e ajuste da eletrônica do carro. Iluminação interna é show, em tom azul nas bordas do teto solar e portas. Confortável na rodagem e isolamento acústico, em asfalto bom parece que o carro está parado de tão silencioso, nas ruas ruins absorve bem os impactos. A tecnologia empregada impressiona, o sistema de condução autônoma, leitura de placas, piloto adaptativo, etc. O carro é simplesmente maravilhoso

[Principais aspectos negativos] Os únicos senões ficam por conta do assistente em rampa, que aciona apenas em aclives mais acentuados, o que estranhei um pouco, pois o outro carro aciona sempre que freia em qualquer aclive. As rodas quicam um pouco com a calibragem recomendada, o que justifica pelo aro 19 e pneu de perfil baixo, coisa que resolvi com uma calibragem um pouquinho menor. No mais, o 3008 é show.

[Defeitos apresentados] Sem defeitos.

[Concessionárias] Já tenho carro da Peugeot há vários anos e sempre fui muito bem atendido na Opera Peugeot. Considero melhor que outras marcas que tive. Detalhes como a entrega do carro limpo, leva e traz, assistência de guincho por oito anos e carro reserva fazem a diferença. Preços estão na média do segmento e a negociação na aquisição sempre foi boa. O 3008 comprei com desconto da fábrica de 10 mil, IPVA, emplacamento, licenciamento, películas e duas revisões. E pegaram o outro carro pela Fipe. Enfim, só tenho elogios à concessionária e à rede Peugeot.

[Comentários adicionais] Simplesmente o melhor carro da categoria.

[Best Cars] Best Cars é o melhor site sobre carros, análises detalhadas e isentas, comparativos honestos. E esta seção particularmente é importante, pois reflete a opinião de donos, ou seja, a experiência de quem tem e usa o carro e não comentários especulativos de quem nem conhece.

[Data de publicação] 28/6/19

 

 

[Nome] Marcos Guenka
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Versão] 3008 Griffe Pack
[Motor] 1.6 THP
[Ano-modelo] 2019
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Antes de decidir pela compra fiz test-drives em modelos como New Tucson (cinto sub-abdominal pré-histórico), Sportage (pouca tecnologia), Outlander (nada empolga), Equinox (motor empolgante mas pouca sensação de luxo). No Compass apenas entrei na cabine, como tinha um Renegade a sensação negativa de conforto dos bancos foi a mesma . Ao fazer o test-drive no 3008 tive a certeza de estar em um carro de categoria superior. Aspectos como sensação de segurança, estabilidade, resposta do motor (não é o mais forte, mas é forte e bastante divertido, principalmente se você acionar o modo sport), conveniências (carregamento por indução, grande compartimento refrigerado) e mimos (massagem, iluminação decorativa em led) só aumentam o prazer de estar dentro dele, para quem gosta e para quem não gosta de dirigir. Os bancos, além de bonitos são muito confortáveis, sendo o do motorista com todos ajustes elétricos (o do passageiro da frente tem ajustes elétricos somente no assento). As assistências à direção impressionam (que não se confunda com direção autônoma, pois não é o caso) e contribuem ainda mais para o conforto e segurança. O porta-malas tem ótima capacidade (520 l). O teto-solar panorâmico e o painel 100% digital (não tive qualquer dificuldade em me adaptar ao i-Cockpit, muito bom! Poder escolher os tipos de visualização é bem legal) são de série nas 2 versões disponíveis. Nenhum dos outros SUV’s que experimentei tinha tanta tecnologia como o 3008. Não dei nota máxima para espaço interno porque o espaço para pernas no banco atrás é bom, mas não excelente. E não dei nota máxima em suspensão porque já senti as rodas traseiras “quicarem” um pouco em pisos irregulares. Não que isso comprometa, mas pode ser melhorado. Claro que é um carro longe de ser barato, mas é o melhor custo-benefício da categoria. O programa Total Care da Peugeot é um item interessante e acredito que tenha ajudado bastante no custo do seguro (tem guincho 24h durante 8 anos depois da compra, mesmo que mude de dono).

[Principais aspectos negativos] Não diria pontos negativos, mas pontos a melhorar: poderia ter abertura elétrica do porta-malas e espelhamento do mapa no painel de instrumentos e melhorar pequenos desalinhamentos no acabamento. Macaco de baixa qualidade.

[Defeitos apresentados] Protetor do cárter fazendo barulho. Fui à concessionária, ajustaram na hora e o problema foi resolvido. Em outra ocasião tive que trocar um pneu (tarefa com a qual sou bem familiarizado) e o macaco do carro simplesmente quebrou. A qualidade do macaco não condiz com a qualidade do carro.

[Concessionárias] Este é meu segundo Peugeot (já tive um 307). Naquela época não tive nenhuma impressão negativa do pós-venda. Passei por outras marcas e, antes de comprar o 3008, ouvi muita gente criticando o pós-venda e a qualidade dos carros. Até o momento posso dizer que estou sendo muito bem atendido, além das expectativas. Todos os funcionários têm sido muito solícitos e ágeis, desde a hora da compra até o pós-venda. Indiquei parcialmente satisfeito porque na primeira revisão continha “empurrômetro” no orçamento e eu pedi para eliminar. Isso não é exclusividade da Peugeot. Infelizmente é prática em todas as concessionárias de todas as marcas que já utilizei. Fica a dica: Peugeot, se você quer se diferenciar ainda mais, elimine o “empurrômetro” das concessionárias.

[Comentários adicionais] Fui na contramão do que algumas pessoas me disseram e comprei o Peugeot 3008 (claro que li bastante sobre o carro antes da decisão). Não me arrependo, muito pelo contrário! O carro é excelente e, assim como para o poetinha, também para mim, beleza é fundamental! Recomendo que os anti-Peugeot vençam seus preconceitos e façam um test-drive no 3008. Vocês serão obrigados a romper com seus paradigmas. Duvido que vocês não digam “uau” ao entrar na cabine (principalmente à noite).

[Best Cars] Acredito que eu acompanho o Best Cars desde que ele apareceu. Com leitura agradável e sempre com informações muito relevantes para quem é apaixonado por carros. A avaliação do 3008 foi muito interessante e só veio a corroborar a minha decisão (Felipe, vou testar sua dica sobre a calibragem dos pneus). Também é interessante para quem quer se aprofundar um pouco no conhecimento técnico. Parabéns a toda a equipe! E que continuem assim.

[Data de publicação] 3/5/19

[Nome] Carlos Eduardo Da Silva Pinheiro
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Versão] 3008 Griffe
[Motor] 1.6 turbo
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio]
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Como um ‘bom libriano’, beleza para mim importa. Lógico que não é tudo, mas já é o primeiro atrativo. E digo isso principalmente quanto ao interior do carro, tanto que já tivemos o 3008 modelo antigo e nem achava ele tão bonito por fora, mas sim por dentro. Já perdi as contas dos carros que deixei de ter por achar ele muito bonito externamente, porém o interior era ‘brochante’. Ora, como vou passar a maior parte do tempo dentro dele, o prazer de guiar aliado a um excelente (e lindo) acabamento realmente fazem a diferença. As luzes azuis internas criam um charme à parte (e olha que nunca fui muito fã dessas iluminações internas!!!). Ademais, aliado a esse design lindo, também destacaria o excelente acerto que fizeram na relação câmbio/motor, eis que o carro tem um ‘rolar’ muito suave e o câmbio atende perfeitamente às várias situações, mesmo quando no modo sport (onde o carro altera bastante o seu comportamento). No modelo antigo quando se acelerava mais forte, o câmbio demorava muito para jogar para uma marcha acima quando se tirava o pé do acelerador. Hoje isso não mais acontece. Quanto à potência, acredito que ele seja uma das melhores relações potência/ consumo, na medida em que dá para fazer até uns 9,5 km/l na cidade (o que vai variar muito do tipo de uso, ou seja, pode também fazer uma média de 7 km/l) e tranquilamente 14 a 15 km/l na estrada (nesse caso é só manter uma média de 120 km/h no piloto automático – já fiz isso com 3 adultos, 1 bebe e porta malas abarrotado). Posso destacar, ainda, o tamanho dele, pois é um suv grande sem ser desajeitado para o dia a dia (mas imagino que uma família com 3 filhos possa talvez precisar de um carro um pouco maior). De resto acho que as outras pessoas já comentaram (bom nível de equipamento, som bom – apesar de não ser premmiun -, excelente estabilidade etc.).

[Principais aspectos negativos] De negativo eu destacaria a falta de abertura automática dos porta malas e um gps integrado (para não ficar dependendo de waze/google maps). Outra coisa que pontuaria é que o sistema de segurar o carro em subidas/descidas íngremes do antigo 3008 parecia funcionar melhor. Não que o do novo seja ruim, mas ele desce um pouco em lugares não tão inclinados, o que não acontecia no modelo anterior. A impressão que dá é que ele só é ativado em aclives mais acentuados, deixando o próprio câmbio automático fazer ‘o trabalho’ nos menos inclinados. Ah, o fechamento automático de todos os vidros com um toque de mais de 1segundo, como era no modelo antigo, também é mais cômodo, pois hoje tem que ficar apertando o botão até o fechamento completo deles (o que também observei num Audi A4 que alugamos recentemente – e que, por sinal, só serviu para me confirmar a boa impressão sobre o 3008).

[Defeitos apresentados] Não é um problema, mas é algo muito comum nos carros da Peugeot e que acho relevante alertar para os que possam a vir vivenciar a mesma situação. É o seguinte: o sistema injeção eletrônica (ou qualquer outro relacionado) é muito sensível e acusa qualquer eventual impureza no combustível. Assim, mesmo abastecendo num posto que não tenha gasolina adulterada, pode ser que, com qualquer impureza (repito) apareça uma mensagem no computador de bordo dizendo ” defeito no motor, reparar veículo”. Acontecendo isso, não há, em 99% dos casos, no que se preocupar, afinal, como disse, isso é pelo fato do sistema realmente ser muito rígido com a qualidade da gasolina. Lógico que deve se marcar um horário com a css, para se verificar qual o real problema, mas é bem provável que não seja nada. Digo isso pois ocorreu em ao menos 4 carros diferentes da marca (inclusive o novo 3008) e nunca foi nada. A mensagem por vezes se repete por semanas, some e volta, mas nunca foi nada além do que coloquei.

[Concessionárias] Nada a reclamar, muito pelo contrário. Já morei em 3 cidades diversas em 2 estados diferentes (São Paulo e Santa Catarina) e sempre fomos muito bem atendido em ao menos 5 concessionárias diferentes.

[Comentários adicionais] Para mim, o carro é diferente de tudo. Escolher um ou outro concorrente é mais ou menos como trocar seis por meia dúzia, sem logicamente desmerecer os excelentes carros que tem nessa categoria. Agora, o 3008 é diferente em tudo,em especial pela dirigibilidade proporcionada pelo i-cockpit, somado ao excelente – e muito bonito – acabamento interno. Não deixe de colocar ele como uma das opções.

[Best Cars] Esse tipo de publicação é muito útil para as pessoas conhecerem melhor a impressão real dos donos. Parabéns!

[Data de publicação] 14/12/18

 

 

[Nome] Jouber Madureira
[Cidade] Belo Horizonte
[Estado] MG

[Versão] GRIFFE PACK
[Motor] 1.6 TURBO
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Meus carros, em ordem: 206, C3 (primeira geração), Punto, C4 Hatch, Polo (primeira geração), 3008 (primeira geração), Q3 (1,4 TFSI ambiente) e, agora o 3008 nova geração. Meu melhor carro, ate então. O mais silencioso, o mais macio, econômico, o mais bem acabado, o mais bonito e o mais completo. O motor é ótimo (THP de 165cv e 24,5 k de torque, potente e econômico), a suspensão é macia e, ao mesmo tempo, firme em curvas. O acabamento é um primor e, o estilo, esse é imbatível. O sistema de multimídia é bem legal e completo, o auxílio a estacionamento é completo com câmera de vários anglos e sensores dianteiros, laterais e traseiros. Espaço interno e porta malas sob medida. Iluminação em Leds e faróis full leds são muito eficientes. É meu terceiro e melhor Peugeot… nem me deixa sentir saudades da Q3… mas não mesmo.

[Principais aspectos negativos] A qualidade do sistema de som é inferior ao da Q3 (Audi, que usa o sistema BOSE). Não que seja ruim, mas os graves são meio abafados e, às vezes, destoam, quando aumentamos muito o volume.

[Defeitos apresentados] Até o momento, não.

[Concessionárias] Nunca tive problemas. É meu terceiro Peugeot.

[Comentários adicionais] O melhor da categoria. Imbatível. Talvez a Equinox se equipare, mas, é meio grandalhona…

[Best Cars] Leio sempre. Uma rotina necessária e valiosa para quem ama carros.

[Data de publicação] 30/11/18

[Nome] Luiz Fernando Calmon Ribeiro
[Cidade] Novo Horizonte
[Estado] SP

[Versão] Griffe
[Motor] HP 1,6 TURBO
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Como estou saindo de um ford fusion titanium, awd, e de uma kia sportage, ambos 2013, nem me lembro mais deles. Consumo excelente. Posição de dirigir, som, estabilidade fantástica, lógico que não posso comparar com o fusion que era awd, porém coloca no bolso a sportage, principalmente quanto ao consumo, potencia, estabilidade, espaço porta malas e painel. A sportage nem tem computador de bordo.

[Principais aspectos negativos] Destaco a falta de mais uma entrada usb, o tamanho da porta que sempre pega na guia quando se abre, obrigando a sempre ter cuidado. Não entendo como defeito o fato de ter que ficar apertando o controle da chave ´para abrir os vidros ou fecha-los, uma vez que no fusion é assim também e na sportage nem existe essa possibilidade. Alias, após ler atentamente o manual é que descobri que se pode fechar o veículo todo através da porta traseira(porta malas), em um botão ao lado do de abertura. Sinto falta do GPS nativo, fato que foi amenizado com recente atualização do Carplay, com a inserção do google mapas e do waze.

[Defeitos apresentados] Até o momento nenhum defeito.

[Concessionárias] Quanto ao atendimento, sou suspeito para falar, pois conheço o dono da concessionaria e por esse motivo mesmo é que migrei para Peugeot, uma vez que tive sérios problemas com o pós venda da Ford, em especial concessionaria Ford de rio preto. Quanto a revenda da Kia nunca tive problema.

[Comentários adicionais] Na verdade estamos contentes (esposa e eu, pois trocamos os dois carros, fusion e sportage por dois Peugeot 3008, sendo um 2017/2018 e outro 2018/2019- um preto e outro branco), e o design do carro é algo que chama muito atenção, principalmente que moramos em cidade do interior de São Paulo.

[Best Cars] Excelente, uma vez que serve de parâmetro para quem quer adquirir algum veículo. Fica sabendo com antecedência os aspectos positivos e negativos de cada carro e atendimento por região. Parabéns.

[Data de publicação] 19/10/18

[Nome] Silvio Luiz Gozzi
[Cidade] Brasilia
[Estado] DF

[Versão] GRIFFE PACK 1,6 TURBO
[Motor] THP 1,6 TURBO
[Ano-modelo] 2019
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Insatisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 3
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 3
[Desempenho] 3
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 2

[Principais aspectos positivos] carro com boa aparência e dirigibilidade, e boa estabilidade nas curvas. Sistema de entretenimento a bordo também agrada, quando funciona. Sistema de condução semi-autônoma também agrada, quando funciona.

[Principais aspectos negativos] motor e desempenho abaixo das expectativas para um veículo nessa faixa de preço. Controle de aclive só funciona em subidas mais íngremes. Nos aclives menores o carro volta para trás quando retira o pé do freio(passa insegurança). Comandos de voz nem sempre funcionam. Teclas da multimídia pouco funcionais e travam com o carro em movimento, carro tem que ser desligado e tem que aguardas alguns minutos para reset do sistema elétrico e nova partida para voltar a funcionar. Ar condicionado funciona de forma intermitente, não gerando boa refrigeração quando está entre 21 e 22 graus(temperatura agradável). Sistema de som apresentando ruídos(zunidos) nas portas com sons um pouco mais graves(montadora diz que é padrão de fábrica). Teto solar com lona não chumbada provoca excesso de calor e claridade dentro do veículo, necessitando de película especial acessória. Vidros não fecham por fora com um clique, tem que ficar segurando na chave codificada até o fechamento completo, isso vale também para o teto solar.

[Defeitos apresentados] vários. Desde que que retirei da concessionária, veio com peças mal coladas por fora e mal- encaixadas por dentro. Ar condicionado com funcionamento intermitente, fizeram reprogramação nao melhorou nada(padrão de fábrica). Ruído nos vidros dianteiros com pouco mais de 2000 quilômetros. Ruído desconfortável (zunido)nos alto-falantes das portas quando em músicas com sons mais graves(disseram que é padrão de fábrica), porém causa estranheza para um veículo dessa faixa de preço. Com 2700 km carro apresentou ruído agudo e extremamente desconfortável . Levei duas vezes para corrigir. Quando fui pegar o veículo na concessionaria disseram-me que o carro havia sofrido pane elétrica seca. Estou aguardando chegada de peça importada(30 dias em média para chegar).

[Concessionárias] concessionaria saga Peugeot de Taguatinga informou por telefone(whats up) que o carro estaria pronto no sábado após 2 dias de reparo no freio. Quando cheguei lá , chefe da oficina disse que o carro havia apagado dentro da concessionária(pane elétrica seca), sem previsão de chegada de peça. Após uma semana fui avisado que a peça chegaria após um mês. Pedi um carro reserva . Me deram um carro com câmbio manual e sujo. Solicitei junto ao Peugeot total care um carro compatível com o meu motor com câmbio automático e até hoje estou esperando resposta. Serviço da total care com baixa funcionalidade e desrespeito ao cliente

[Comentários adicionais] concluindo, o carro é mais um famoso ” por fora bela viola, por dentro pão bolorento”. Mais uma falácia da Peugeot, promete um sonho e entrega um pesadelo.

[Best Cars] Site com boa funcionalidade a serviço de alertar os potenciais consumidores sobre o que há de vantagens e desvantagens no veículos, bem como nível de satisfação dos clientes , o que é muito importante para tomada de decisão na hora de escolher um boa compra.

[Data de publicação] 6/9/18

[Nome] Miguel Palomanes Martinho
[Cidade] Rio de Janeiro
[Estado] RJ

[Versão] 3008 Griffe Pack
[Motor] 1.6 THP
[Ano-modelo] 2019
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Fosse um veículo pertencente à uma Marca que tivesse trabalhado melhor não apenas seu pós venda, mas também os atributos de seus produtos , certamente o 3008 , assim como outros carros da Peugeot seriam fortes concorrentes para outras marcas no Brasil. Tudo no 3008, em particular na versão Griffe Pack , remonta à qualidade e refinamento. Os atributos associados à segurança de condutor e ocupantes constituem, a meu ver, dentre muitos, os maiores diferenciais do carro.

[Principais aspectos negativos] Sinceramente nada. Talvez a expectativa futura de um pós venda não tão qualitativo ou um custo de revenda prejudicado por uma percepção que a Marca necessita mudar no Brasil. Seus produtos e clientes merecem a melhoria desta percepção diferenciada. Nunca tive Peugeot e fui convencido a comparar o 3008 por minha esposa.

[Defeitos apresentados] Nenhum defeito. A observação acima sobre estar PARCIALMENTE SATISFEITO com a concessionária têm relação com um aspecto pontual , mas que considero importante ressaltar: pareceu-me que eles se dedicaram pouco ao apronto do veículo para sua entrega. Um aparente problema na pintura do para-choque dianteiro direito (nada além de um quase imperceptível ponto fosco numa pintura brilhante ) poderia ter sido melhor tratado, ainda mais por ter sido ponto de observação antecipado de minha esposa dias antes. Por fim, o pessoal de pós venda veio até nós e já agendou um retomo do veiculo à concessionaria para tratamento do problema com a concessão de um carro substituto, o que gerou boa impressão.

[Concessionárias] A Peugeot necessita urgentemente rever seu posicionamento quanto ao pós venda. Percebam, ainda não o utilizei mas conservo uma percepção de preocupação no tocante ao mesmo. O Total Care representa um avanço mas necessita ser ratificado para além do Marketing de divulgação.

[Comentários adicionais] Minhas expectativas são boas. O carro é excepcional em acabamento, estilo, padrões de segurança e desempenho. Acrescenta a tudo isto um refinamento que lhe confere um padrão acima da expectativa de quem o adquire.

[Best Cars] Apenas agradecer a oportunidade, certo de que este tipo de veiculação agrega valor aos que pretendem obter informações precisas sobre as impressões do consumidor sobre determinado produto.

[Data de publicação] 10/8/18

[Nome] Alexandre Torres Costa
[Cidade] Sao Paulo
[Estado] SP

[Versão] 3008 SUV Griffe
[Motor] THP 1.6 Turbo
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento]
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 4
[Desempenho]
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade]
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Estou há apenas um mês com o carro. Mas como tivemos o modelo anterior por mais de 3 anos (da esposa – eu cuidei e dirigi bastante pq era o carro de viagens), já deu para ter uma ideia das principais diferenças, vantagens e desvantagens entre o antigo 3008 e esse. Pra começar, o carro é um projeto novo, do zero. Tb é recente (menos de 2 anos) e amplamente premiado na Europa (Carro do Ano 2017). Além do estilo bonito, o design ousado deve demorar pra envelhecer, em comparação com os concorrentes que avaliamos e consideramos antes de trocar (Q3, Compass, Forrester XT, HRV, Vitara, etc.).
Os equipamentos tb são modernos e devem garantir boa vida útil do projeto. Detalhes como faróis de LED e carregamento de celular por indução por exemplo ainda são novidades até mesmo na maioria dos premium, mas em breve serão exigência mesmo em carros médios, não premium. Por fora ficou lindo, moderno e robusto. Por dentro, melhorou significativamente em quase tudo: posição mais elevada e ergonomia (bancos elétricos com memória, aquecimento e massagem); melhor isolamento acústico e som ambiente; acabamentos mais nobres e design ousado (luzes de cortesia e ambiente, mistura de materiais, painel TFT configurável de 12″, tela “touch”, etc. ).
O que era positivo no antigo 3008 permaneceu, com destaque para o motor e câmbio que não são esportivos mas dão de sobra pro carro em todas as situações. E continua razoavelmente econômico. Por ser maior no comprimento (8cm) e no entre-eixos (5cm), o espaço interno melhorou. O porta-malas tb, agora tem 520L (110L a mais do que o Compass!!). É um dos maiores entre os concorrentes, sem sacrificar o espaço no banco traseiro. A Peugeot conseguiu afinar ainda mais a calibração do câmbio, que melhorou uns 50%, e o motor ficou mais suave e elástico tb. Até o som do motor, que agora parece mais um “ronco” do que aquele berro chato de 1.6 sobrealimentado (mesmo ainda sendo um 1.6 rsss…). Agora a direção é elétrica, de raio pequeno e ficou mais direta, o que pra mim dá mais prazer e agilidade na tocada. Esse aspecto melhorou uns 200%, o antigo tinha direção de 3 raios sem comandos envelhecida da Peugeot, pesada e lenta. Este é radicalmente diferente mas bem agradável em todas as posições.
Outra coisa que melhorou absurdamente foram os faróis, agora de LED com nivelamento automático, auxílio em curvas, ajuste automático etc. Mas o que importa é que ficou muito, muito mais agradável e seguro dirigir de noite na estrada ou na chuva. A iluminação ambiente interna tb tem regulagem e ficou agradável, deixa o interior sofisticado e envolvente sem exageros. Praticamente tudo pode ser configurado ou ajustado ao gosto do motorista, inclusive é possível gravar “perfis” diferentes de configurações (memórias do rádio, iluminação interna, etc.) para cada usuário. A memória do banco do motorista (duas) tb grava a posição dos retrovisores externos. É perfeito para casais, só apertar o botão e o carro está exatamente do jeito que vc dirige em segundos.
E finalmente acertaram o freio de estacionamento elétrico: ele agora funciona como deveria funcionar todo e qualquer freio desse tipo. Vc engata a marcha e não precisa destravar nada. Só acelerar e ele sai, libera automaticamente para R ou D. Pode parecer meio intimidador no começo mas acostuma-se rapidamente, pq funciona perfeitamente e sem sustos ou surpresas. Vc desliga e ele trava automaticamente tb.

[Principais aspectos negativos] Começando pelo pior: o teto agora é solar, retrátil (o antigo era panorâmico, não abria). É gosto pessoal, eu não curto acho desperdício de espaço, peso e me incomoda o brilho. A tela do teto tb ficou mais transparente, não é como de alguns importados vendidos aqui que precisa botar película de tanta luz que deixam passar mas ainda assim tem um brilho chato que eu acho incômodo mesmo em dias nublados. Não faço questão, mas não tem opção só vem com esse teto, então blz e ótimo pra quem gosta.
O sistema de tela “touch” para controle de todos os parâmetros do carro deixou menos diretos e intuitivos os processos de controle do som e do ar-condicionado. No antigo 3008 havia botões e comandos individuais, mas não era um cluster poluído ou confuso. Pelo contrário, era simples, prático e elegante. Na minha opinião, sacrificaram um pouco da função pra caprichar na forma – o oposto do objetivo do design. Isso vale tb pro câmbio, que ficou
As rodas 19″ são lindas e robustas, mas deixam o carro mais áspero e “quicam” mais em irregularidades pequenas de alta frequência (tipo costela-de-vaca no asfalto amassado). Não afeta o controle nem o conforto mas pra quem dirige dá pra sentir bem. O antigo 3008 era exemplar na dirigibilidade, comportamento de sedan e não de SUV.
O carro continua sem a faixa degradê no parabrisa, que ficou mais inclinado do que no antigo. A visibilidade geral continua boa, mas piorou em relação ao modelo anterior: o vidro traseiro é pequeno, quase tão pequeno quanto o da Evoque. A câmera de ré ajuda muito, e os espelhos fazem o tilt-down quando se aciona a ré (isso é positivo). Mas pessoalmente ainda gosto de boa visibilidade na traseira – embora faça parte do estilo do carro ser assim, não dá pra ter tudo… Por falar em janelas, retiraram as telas retráteis de proteção solar que haviam nas janelas do banco traseiro: ruim pra quem viaja mto com crianças ou mesmo adultos. O Insulfilm continua obrigatório num país tropical com tanto sol, não tem jeito.
O porta-luvas encolheu um pouco e tiraram o pequeno compartimento embaixo da coluna de direção onde se guardava o manual. OK, agora não precisa mais do manual pq tem um aplicativo sensacional que permite consultar tudo sobre o carro no celular, inclusive é só fotografar a parte ou peça que ele já vai direto no assunto. Rápido, interativo e fácil.
Outra coisa que vai deixar saudades – apesar do painel mais alto – é o “head up display”, que mostrava a velocidade na tela de acrílico acima do painel no antigo. O ângulo de visão era perfeito, mais elevado do que o atual, que é melhor do que o de carros com painel normal mas ainda não chega a ser como o head-up display.

[Defeitos apresentados] Não tem nem 1000km ainda, zero defeitos e barulhos. Já saiu da CSS com o recall executado, parece que a Peugeot está melhorando no pós-venda mesmo (a conferir). No antigo 3008 tb não tivemos problemas, uma ou outra lâmpada queimada de vez em qdo. Pequenas coisas do tipo, nada além do que qualquer carro está sujeito.

[Concessionárias] Minha opinião sobre “serviços” em geral aqui no Brasil é a seguinte: tirando a Honda e talvez a Toyota e Hyundai, não dá pra esperar muita coisa. Nem em Audi ou BMW, pior ainda em marcas menores (de luxo ou não) pq o treinamento e qualificação em atendimento são, como regra, bem abaixo do satisfatório. Isso dito, o que vale muito é o relacionamento direto com o técnico ou com a oficina/concessionária. Nesse ponto, não tenho do que reclamar na Super France (grupo Itavema), não é assim uma Honda mas são todos mto atenciosos, simpáticos e interessados. Isso resolve problemas, o resto é propaganda.

[Comentários adicionais] Se fosse um Honda, Toyota ou Audi, custaria R$ 200 mil. Ou mais. Carros muito mais fracos de motor, acabamento, conforto e segurança são vendidos por preços similares ao do 3008 só por causa da marca. Como a Peugeot não tem boa reputação por aqui devido ao pós-venda (parte real, parte mito/exagero), se cobrarem mais do que isso não vende. Na Europa esse carro custa 35 mil euros + impostos, faz a conta que dá o que tão pedindo por aqui. Melhor assim, sempre tivemos Peugeot na família e eu mesmo já tive tb e não tenho do que reclamar.
A realidade vale mais do que a reputação, que as vezes é justa mas as vezes não corresponde ao que acontece de fato. Tb tem gente que não se acerta com carro/marca nenhum, e outros que se viram bem com qualquer carro/marca tb. Isso pode mudar pra pior ou pra melhor, mas é o que temos pra hj. Sou apaixonado por carros e não achei nenhum carro que tenha esse espaço, desempenho, conforto, sofisticação e segurança por esse preço. Alguns são fortes em um ou outro critério, mas na minha opinião tá difícil de achar um com 6 airbags, motor turbo BMW, faróis de LED, bancos de couro elétricos com memória, porta malas espaçoso, design agradável, e tanta modernidade quanto esse novo SUVzinho francês.

[Best Cars] Um dos melhores sites de carros do país, senão o melhor. Esta seção é excelente pra quem procura informações de usuários: basta fazer uma média e “filtrar” os exageros de extremos (nada é “tudo péssimo” ou “tudo perfeito”) e dá pra ter uma boa idéia do que esperar de um carro.

[Data de publicação] 17/11/17

[Nome] Leonardo Oliveira
[Cidade] Florianópolis
[Estado] SC

[Versão] 3008 GRIFFE
[Motor] 1.6 TURBO THP
[Ano-modelo] 2016
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir]
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios]
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva]
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Peguei o carro há 5 meses, com 13 mil km. Está com quase 20mil km agora. Excelente acabamento e espaço interno, com uma infinidade de acessórios (“mimos”: cortina embutida no vidro traseiro, head up display, gps, sky window, câmara de ré, porta mala com “prateleira” e acessível etc). Realmente diferenciado. Conjunto motor x câmbio muito bom também. Consumo razoável na cidade, trecho misto com muita sinaleiras (8,5 km/l). Na estrada, se ficar na faixa de 110km/h, faz 13,5km/l. Se subir para 120, 130 km/h, faz uns 12km/l. Estou muito satisfeito com o carro.

[Principais aspectos negativos] Como já destacaram: suspensão barulhenta e meio seca; falta de botão start para ligar carro e falta de abertura interna do tanque de combustível (tem q dar a chave para frentista). Eu tinha um fusion 2012 antes, cuja suspensão era excelente em termos de conforto. Daí sente-se um pouco mais a mudança, mas nada de mais.

[Defeitos apresentados] Nenhum

[Concessionárias] Só levei uma vez, para revisão. Excelente serviço.

[Comentários adicionais] Carro excelente. Recomendo.

[Best Cars] Indispensável leitura.

[Data de publicação] 20/10/17

[Nome] Jouber Madureira
[Cidade] Belo Horizonte
[Estado] MG

[Versão] 3008 Griffe 1.6 THP
[Motor] 1.6 THP
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento]
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Minha segunda opinião. Hoje o carro está com 25.000km e, ainda, continuo “encantado” com ele: motor, câmbio, acabamento impecável, estilo, equipamentos de segurança, qualidade de construção, silêncio à bordo, estabilidade e o extremo conforto que oferece, com inúmeros equipamentos de série como ar condicionado automático bi zone, sensores de estacionamento e câmera de ré, de luminosidade e chuva, multimídia com GPS, teto solar, bancos com aquecedor, retrovisores eletrocrômicos e com rebatimento elétricos, etc, etc, etc.

[Principais aspectos negativos] A suspensão é meio “seca”, em pisos muito irregulares, não é barulhenta, mas é meio “seca”. A central que opera o GPS não é One Touch e, dificulta muita o manuseio. O câmbio – às vezes – não é muito rápido.

[Defeitos apresentados] Caí em uma mega cratera, na BR 381, na chuva e, o sensor de ABS, que fica instalado na roda dianteira, começou a acusar falha. Foi trocado no mesmo dia, em garantia, pela Concessionária.

[Concessionárias] A concessionária aqui em BH, me atende bem. São solistas, você percebe que eles entendem do produto que têm e o fazem da forma que devem fazer: corretamente. A hora/serviço, cerca de R$ 200,00, é mais cara que a Fiat e menor que a Ford – mas acho cara. As revisões (já fiz duas) são fiéis ao preço (bom) divulgado e, até o momento, não me vieram com o tal “empurrômetro” de serviços. Já fui cliente deles no passado (penei!) e, hoje, percebo uma melhora, uma maturidade grande no pós venda. Estou satisfeito.

[Comentários adicionais] Um carro que vale à pena para quem procura espaço, muito conforto e segurança.

[Best Cars] É rotina, é leitura sagrada!

[Data de publicação] 26/8/16

[Nome] Jouber Madureira
[Cidade] Belo Horizonte
[Estado] MG

[Versão] 3008 Griffe
[Motor] 1.6 THP
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 40.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] É minha segunda opinião e meu 3008 não é meu primeiro francês: Continua sendo um dos melhores carros do mercado, no segmento de Crossovers. Tem tudo e mais um pouco e, custo menos que seus concorrentes diretos. É robusto, ágil, forte, muito bem construído, alto sem exageros e seguro. Acabamento impecável, motor potente e, ao mesmo tempo, com certa economia e tem espaço interno na medida certa.

[Principais aspectos negativos] Suspensão meio “seca” nos buracos, mas não é barulhenta, apenas um pouco rígida.

[Defeitos apresentados] Caí em uma cratera (um mega buraco), na estrada (BR381), chovendo. Aí o sensor de ABS ficou acusando falha. Levei na CSS e trocaram de um dia para outro.

[Concessionárias] A CSS que me atende aqui em BH (Bourdeaux) me atende bem. Faço as revisões periódicas a cada 10.000km e cobram o preço da tabela fixo. Acho a hora de serviço deles cara (cerca de R$ 200,00). Já tive no passado outro Peugeot (206) e Citroen (C4) antes desse 3008 e, achei que o serviço e qualidade deles melhoraram muito.

[Comentários adicionais] Queria um carro alto, mas com dirigibilidade de um hatch e mais espaço interno. Queria um carro que fosse forte e, ao mesmo tempo, não tão beberrão. Queria um carro de preço justo e completo. Não deu outra: 3008. Em relação a IX35, CRV e Captiva, o 3008 saiu na frente e me encantou mais. Comprarei o novo, se for lançado no Brasil.

[Best Cars] É regra! Leitura diária e cotidiana. Informação automotiva da melhor qualidade.

[Data de publicação] 12/8/16

[Nome] José Roque Damasco Neto
[Cidade] Florianópolis
[Estado] SC

[Versão] 3008 GRIFFE
[Motor] 1.6 THP
[Ano-modelo] 2012
[Quilometragem atual] 40.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 1
[Desempenho] 3
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 2
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 1

[Principais aspectos positivos] O carro é uma maravilha para dirigir, anda bem, boa posição para dirigir, conforto e espaço interno. O seguro não é tão caro, mas infelizmente não o recomendo pelos motivos abaixo.

[Principais aspectos negativos] Manutenção extremamente cara e cansativa. Os carros tiveram problemas crônicos e eu me arrombei nessa. Comprei ele de segunda mão, revisões feitas na concessionária, 30 mil km, parecia uma ótima compra.

[Defeitos apresentados] Pura dor de cabeça. Muita eletrônica embarcada e pouca solução dos problemas. Com um mês de uso, acenderam todas as luzes do painel. Levei a concessionária e o motivo apontado foi bateria fraca. Trocada a bateria o carro funcionou normalmente por um mês, quando voltou a aparecer tudo de novo. Volto a concessionária e eles não sabem o motivo. Levo a outra oficina especializada em importados e então descobriram os erros: Vávula de Turbina, Válvula Termostática, Sensor de ABS – 30 dias de oficina e uma conta de 2500.
Novos 15 dias e a luz do óleo passou a acender. Fui a concessionária e apenas indicaram completar o oleo. Fiz a troca e a luz do óleo não apagava. Busquei em Fóruns o motivo e descobri que tinha que deixar 6h o carro desligado para que resetasse o sensor de óleo. Resolvido dessa forma. Novos 30 dias andando normalmente e tudo volta a acender, dessa vez foi a central de ABS cuja brincadeira custaria mais de 3000 reais. Daí desisti do carro, pois perdi a confiança e troquei por um Livina que me acabou com as dores de cabeça.

[Concessionárias] A FLORENCE em Florianópolis é bastante incapacitada e não atende bem o cliente. Deixam o cliente esperando para ficarem atendendo telefonemas, fora que perderam a capa de um dos parafusos da roda e negaram o ocorrido. Em SUMA: PEUGEOT nunca mais!

[Best Cars] Sempre consulto antes de comprar um carro.

[Data de publicação] 15/7/16

[Nome] Jouber Madureira
[Cidade] Belo Horizonte
[Estado] MG

[Versão] Griffe
[Motor] 1.6 THP
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Acabamento, motor, estilo, economia de combustível pelo porte do veículo, equipamentos de segurança, silêncio a bordo, mecânica confiável é meu 5º PSA, Teto panorâmico e robustez.

[Principais aspectos negativos] Suspensão um pouco dura.

[Defeitos apresentados] Por enquanto não.

[Concessionárias] É meu 5º PSA (tive um 206, um C3, um C4 e um Aircross). Nunca tive problemas. Me atendem bem e acho que o pós venda deles tem melhorado a cada ano. Corrigindo deslizes e aperfeiçoando a qualidade técnica.

[Comentários adicionais] É um carro que vale o preço que cobra. É meu quinto francês, tive um 206, um C3, um C4, um Aircross e agora o 3008. Estou encantado com o carro.

[Best Cars] Leio e acompanho diariamente. É essencial para quem gosta de carros.

[Data de publicação] 19/12/14

[Nome] Basilio Baffi
[Cidade] Brasilia
[Estado] DF

[Versão] Allure
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Gasolina
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 4
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] É um excelente projeto. Um carro de quase 1,5 toneladas com motor 1.6 que dá conta do recado. Ou seja, conjuga potência com economia. Quebra aquele estigma de que carro automático é gastão.

[Principais aspectos negativos] O parábrisa poderia ser menos inclinado, mesmo prejudicando um pouco o CX. Deveria vir de fábrica com vidro laminado que filtrasse raios UV, a sofisticação do carro justifica essa medida.

[Defeitos apresentados] Não.

[Concessionárias] Utilizei muito pouco o carro, mas o pessoal da concessionária Champion no SIA foi muito atencioso e mostrou muita boa vontade para qualquer coisa que precisasse. Inclusive quando sai da revisão de 1 ano, o consultor entregou-me um aditivo de limpeza do sistema de injeção, para ser colocado assim que o tanque fosse completado. Ele estava com menos de 1/4 e poderia causar algum problema se fosse misturado naquele momento.

[Comentários adicionais] Olhei outros SUV/Crossover – CRV, ASX, Sportage, ix35, Ecosport (este bem menor mas muito bom de dirigir) e realmente é o mais completo. Tem mais espaço e tem medidas de hatch médio (comp. x largura).

[Best Cars Web Site] A Best Cars destaca-se pela precisão nas informações, na avaliação completa da mecânica dos carros e das características especificas de cada modelo. Muito honesta e totalmente imparcial.

[Data de publicação] 10/10/14

[Nome] Alexandre Costa Magalhães
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Versão] Allure
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Gasolina
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] O principal é o conjunto de motor e câmbio. O motor é praticamente perfeito, desenvolvido em conjunto pela PSA e BMW é um motor 1.6 com consumo de 2.6 e desempenho melhor que um 2.5, pouco inferior aos 3.0 V6 que testei.
O câmbio Aisin de 6 marchas é quase perfeito também, tem trocas de marcha rápidas e entende bem o motorista, se pudesse pedir alterações só iria querer uma sexta um pouco mais longa e um modo econômico que não reduzisse marchas em subida mesmo deixando a velocidade cair um pouco.
Os freios também são excelentes, fazer um veículo com espaço para família e carroceria alta frear melhor que a maioria dos hatchbacks atuais do mercado é um mérito e tanto.
O comportamento da suspensão é perfeito para meu gosto. Apesar de não filtrar tanto nosso asfalto lunar quanto alguns concorrentes que testei, o comportamento em estradas é excelente, se comportando muito bem em curvas.
Segurança é outro destaque, o controle de estabilidade (ESP) garante o controle em situações de emergência e se tudo der errado a excelente proteção (5 estrelas no EuroNCAP, 6 airbags) protege os ocupantes.
O projeto do interior e acabamento também se destacam, é bem ergonômico, tem ótimo espaço para quatro adultos em viagens longas, com destaque para os porta-objetos que tornam viagens bem mais agradáveis.
Há um “porta-luvas” para o motorista onde deixo carteira e documento do carro, assim o tradicional pode ficar à disposição do passageiro para colocar frutas, pequenos objetos ou o que achar melhor. Sob o console central há um compartimento resfriado que mantém água, suco e refrigerantes mais frescos, apesar de não gelar. Cabem 7 garrafas de meio litro de água, refrigerante ou suco.
Sobre o console há dois porta-copos fundos, que seguram bem copos ou garrafas de 0,5l, assim como nas portas também há muito espaço, que no motorista deixo para óculos, protetor solar, flanela, mapa, etc.
No banco traseiro há mais dois porta-objetos sob o assoalho, apesar de meio inúteis pelo acesso mais difícil gosto de deixar mais suprimentos ali em viagens longas, como garrafas de água adicionais. Os passageiros de trás têm ainda porta-revistas e um porta-objetos generoso na porta que acomoda bem bebidas e lanches.
Se houver um quinto passageiro o assoalho plano facilita a vida, só não fica ideal porque o quinto passageiro senta em uma parte de espuma mais firme, como na maioria dos carros. É ideal mesmo são quatro passageiros, com o apoio de braço central abaixado.
Por fim, o porta-malas apesar de não ser enorme tem uma divisão móvel ótima para proteger bagagem frágil de coisas pesadas, e o formato permite acomodar quatro malas médias e mais algumas coisas sem trauma.

[Principais aspectos negativos] A assistência da direção é eletroidráulica com volante um pouco grande e controles satélite, comparando com nosso outro carro (Civic) a direção e volante parecem um pouco defasados, apesar de não serem ruins. Direção elétrica com volante um pouco menor e controles de piloto automático e som na frente em vez de instalados em satélites ficaria mais moderno e agradável.
Apesar de bem completo faltam alguns itens que são comuns nos médios atualmente:
Não tem iluminação no espelho do para-sol, o que é compensado em parte pela luz de leitura.
Não tem abertura interna do tanque de combustível, para não ter que entregar a chave ao frentista, mas isto é comum em carros franceses porque na França não há frentistas, o próprio motorista abastece.
Não há posição acessório na chave, se quiser aguardar alguém com o motor desligado é preciso desligar e religar a chave sem acionar a partida, o que interrompe a música, mas também não é algo tão comum.

[Defeitos apresentados] Vigia traseira esquerda veio com borracha defeituosa, foi trocado o vidro inteiro na garantia. Na revisão de 10 mil km apresentou ruído na suspensão dianteira, resolvido com reaperto. Na revisão de 20 mil km pedi para verificar nível da água que abaixou um pouco, foi trocado um sensor de temperatura na garantia. Indicador de alerta do câmbio acendeu logo antes da revisão de 20 mil km, CSS informou que provavelmente o câmbio levou um tranco por acelerar forte em rua muito esburacada, sem danos. Os demais problemas não foram com o carro, mas com acessórios instalados no Brasil (listados abaixo).

[Concessionárias] O pós-venda começou terrivelmente ruim, melhorou um pouco ao longo do primeiro ano do carro.
Quando comprei pedi para instalar central multimídia, bancos de couro e película anti-vandalismo no carro, a central multimídia veio meio solta, fazendo barulho em buracos e com a borda acima do painel, um dos cintos de segurança foi reinstalado torcido após a instalação dos bancos de couro, e na mesma instalação também instalaram errado a moldura do “passa-esqui”.
A “pestana” do vidro da porta do motorista provavelmente foi danificada na instalação da película, foi trocada várias vezes até ficar com aparência original. Em uma destas trocas de borracha amassaram a porta próxima a ela, resolvido pela CSS com “martelinho”. A película veio com bolhas e o serviço teve que ser refeito.
Na revisão de 5 mil km encomendei um rack de teto e amassaram o teto ao instalar, o conserto do teto teve que ser refeito várias vezes e só ficou bom na revisão de 20 mil km. Em um destes consertos danificaram a guarnição da porta, trocada na garantia.
A revisão de 20 mil km já foi muito melhor que as anteriores, o atendimento foi ótimo, os defeitos foram sanados e o carro está ótimo.

[Comentários adicionais] Ano passado eu queria uma perua para carregar meus aeromodelos, sedãs são práticos para carregar pessoas e malas, mas não para coisas maiores e mais desajeitadas. Infelizmente não se acha mais peruas no mercado no segmento de médios. Parece ter sobrado só a Passat Variant.
Acabei passando por várias concessionárias e olhando CR-V, RAV4, Captiva, IX35, Santa Fé, Sportage, Sorento, ASX, Tiguan, Freemont. O pré-requisito de ter ESP (já tomei susto por falta dele, não arriscaria um carro mais alto sem) já eliminou alguns concorrentes, dentre elas a RAV4. CR-V era a primeira da minha lista mas ficou meio ano sem estoque, e quando chegou veio com reajuste e ágio, saindo a 125 mil reais, 25% acima do preço que era vendido no ano anterior. IX35 e Sportage com ESP ia para mais de 120 mil, além de que o acabamento e o espaço interno me pareceram inferiores quando vi na concessionária. Tiguan partia de 115 mil, com couro e central multimídia ia para 125 mil reais, com um porta-malas pior. Sorento e Santa Fé achei grandes demais para meu uso. ASX me pareceu ter porta-malas pequeno demais, Freemont também estava com ágio absurdo.
No meio disto apareceu o 3008 que me atendeu perfeitamente, fiz test-drive e adorei motor e câmbio, testei a ergonomia com a família e todo mundo coube com conforto, e saiu 78 mil o Allure, valor cerca de 40 mil mais barato do que os concorrentes próximos. Sou meio cismado com carro francês mas como a diferença de preço era grande o suficiente para comprar um carro compacto acabei arriscando e estou adorando o carro (e detestando o pós-venda, mas só lembro deles nas revisões).
O porta-malas não é enorme (menor que da CR-V) mas tem um ótimo formato, cabem quatro malas de viagem médias (70x45x30cm) e ainda sobra espaço para bolsa da máquina fotográfica, tripé e mais alguma coisa.
Na cabine equipo as duas tomadas de 12V (frontal e traseira) com saídas USB duplas para manter os celulares e tablets carregados, no compartimento refrigerado sob o apoio de braço cabem 7 garrafas de 500ml de água ou refrigerante, os porta-objetos das portas completam a área para armazenamento pessoal, no console há dois bons porta-copos e no apoio de braço traseiro mais dois. Ao meu ver, um carro perfeito para quatro pessoas viajarem. O quinto passageiro dificilmente fica confortável em algum carro seja qual for, e os bancos de trás do Sorento e do Freemont são piada, ninguém da minha família, nem os sobrinhos mais novos, coube lá quando testei. Pelas medidas que tirei e alguns dados sobre ergonomia que consultei a terceira fileira de bancos de alguns concorrentes só serve bem para pessoas de no máximo 1,4m, basicamente crianças médias de até 10 anos.
Só não sei se pagaria 100 mil no 3008 hoje, a CR-V ELX parte de 115k e tem espaço interno e porta-malas um pouco maiores, além de um pós-venda muito melhor (meu outro carro é um Civic), mas depois do 3008 sempre que vou fazer um teste-drive em algum carro de 120 mil ou menos sinto falta do motor THP (exceto o Tiguan que tem mais potência ainda).
Em relação a segmento, o 3008 realmente não é realmente um SUV, mas a maioria dos concorrentes também têm tração dianteira (alguns com traseira acionada sob demanda mas que não suporta offroad), utiliza pneus de mesmo tamanho e tem no máximo 1cm a mais de altura em relação ao solo, dos que listei acima acho que só o Tiguan tem tração integral de verdade, se realmente precisasse disto provavelmente optaria por um Forester.
Vai ser um carro difícil de substituir quando chegar a hora da troca, a maioria dos carros que há no mercado me deixaria uma sensação de que falta alguma coisa.

[Best Cars Web Site] Eu sou fã de automóveis desde que era criança, a ponto de correr para as bancas para comprar revistas para saber mais detalhes quando havia alguma novidade.
O BestCars mudou isto, com seu dinamismo e narrativa detalhada e técnica, nem me lembro quanto tempo faz que não compro uma revista, pois as últimas vezes só achei matérias mornas, com menos detalhes do que já havia lido no BestCars semanas antes.
Agora praticamente só leio sobre carros no BestCars, acesso quase todo dia à procura de novidades.
Só não gostei muito do novo formato, apesar de ter agregado recursos a versão anterior do site era mais rápida de navegar.

[Data de publicação] 29/8/14

[Nome] Ivan Vasconcellos
[Cidade] Salvador
[Estado] BA

[Versão] Griffe
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Gasolina
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 3
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Confortável, acabamento frances em nivel Europeu, boa dirigibilidade e estabilidade. Motorização e cambio em sintonia perfeita com o carro. Grande quantidade de itens de conforto interno, dos quais destaco: retrovisor fotocromio, farois com acendimento automatico, HUD, sistema de divisões no compartimento de bagagem com lanterna destacável. Excelente nível de segurança com pneus bem dimensionados, bons freios com ABS e EBD, controle de tração e estabilidade.

[Principais aspectos negativos] Suspensão não adaptada para as condições das nossas vias, principalmente na região nordeste, onde resido. Assim, torna-se um tanto desconfortável pois transmite as irregularidades para o habitáculo, inclusive com trepidações no volante.

[Defeitos apresentados] Na verdade já é o segundo que possuo. O primeiro apresentou defeito no módulo de controle dos airbags que precisou de 30 dias para ser reparado em função da não disponibilidade da peça no Brasil. O segundo até agora (um ano) não apresentou qualquer defeito.

[Concessionárias] Nem melhores, nem piores que as outras que precisei utilizar. Não tenho nenhuma reclamação específica, mas é sempre preciso “ficar de olho” e acompanhar os serviços de perto para evitar “surpresas”.

[Comentários adicionais] Considero o carro com melhor relação custoxbenefício na sua faixa de preços, hoje, no Brasil.

[Best Cars Web Site] “Local” na Internet com leitura obrigatória para todos que, como eu, tem “no sangue” o gosto por carros.

[Data de publicação] 7/3/14

[Nome] Marcel
[Cidade] Niteroi
[Estado] RJ
[E-mail] não publicado a pedido

[Versão] Griffe 1.6 Turbo
[Ano-modelo] 2012
[Combustível] Gasolina
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Não utilizo

[Estilo] 4
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Motor extremamente elástico e forte que nunca deixa na mão. Acabamento primoroso e repleto de itens de conveniencia, por exemploo visor HUD que pensava ter pouca utilizade e agora será difícil abrir mão.

[Principais aspectos negativos] Suspensão bastante firme e direção que transmite excessivamente as irregularidades.

[Defeitos apresentados] Ruido métalico no banco traseiro quando passo por irregularidades (está com folga) e ruidos na moldura do câmbio. Ambos serão corrigidos na revisão dos 5 mil Km. Alguns poucos colegas que possuem o 3008 (HT Forum) também tiveram algum destes problemas os quais foram solucionados.

[Comentários adicionais] Escuto muito falar do mal atendimento das concessionárias no pós-venda, mas ainda não experimentei. No pré-vendas foi muito bom, não tenho do que reclamar. Pelo contrário, fui muito mal atendido em outras como VW e Hyundai aqui no RJ.

[Best Cars Web Site] Sou leitor assíduo e não tem como deixar de acompanhar as atualizações e informações que o site disponibiliza. Estão de parabéns.

[Data de publicação] 24/3/12