Land Rover Discovery Sport

 

Participe: opine sobre seu carro

 

[Nome] Paulo José da Silva Souza
[Cidade] São José dos Campos
[Estado] SP

[Versão] HSE
[Motor] 2,0 Turbo
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 60.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 4
[Desempenho] 5
[Consumo] 3
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] É importado da Inglaterra e foi um dos primeiros vendidos no Brasil, logo após o lançamento, versão de 7 lugares. Estou com ele há mais de 3 anos e o seu acabamento, com materiais de primeira qualidade, resistiram muito bem aos anos de uso, continuando impecável. Tem um desempenho muito bom, é bastante confortável para 5 passageiros e agradável de se dirigir. Considero um carro bonito, de estilo clássico e bastante discreto no trânsito. A mecânica vem se mostrando bastante confiável , sem problemas de manutenção. Nesse período com o carro, utilizei por diversas vezes a sua capacidade off-road e fiquei impressionado com o seu desempenho nessas condições.

[Principais aspectos negativos] O consumo de gasolina é bastante alto quando utilizamos todo o desempenho que ele é capaz de oferecer.
Assim que o recebi, parti para uma viagem de mais de 8 mil quilômetros e fiquei meio assutado com o consumo na estrada (aproximadamente 6 km/l,) utilizando todos os recursos para alto desempenho. Depois dessa viagem, aprendi a utilizar os recursos de economia e hoje consigo em torno de 10 km/l na estrada e 7 km/l na cidade. Após esses anos de uso, acho que comparado à concorrência (XC 60, X3, Q5, GLC e outros), tem muito poucos equipamentos de conforto e conveniência.

[Defeitos apresentados] O único problema mecânico apresentado ao longo de 3 anos de uso e quase 60 mil quilômetros rodados foi com a bomba de água, que apresentou um pequeno vazamento e foi substituída em garantia.

[Concessionárias] Utilizei concessionárias em São Paulo (SP), Natal (RN) e São José dos Campos (SP). Em todas elas fui muito bem atendido, embora não tenha tido grandes problemas a serem resolvidos. De uma forma geral, me pareceram competentes porém bastante caras, embora não tenha gasto quase nada, pois adquiri junto com o carro, o plano de manutenção com direito a 5 revisões sem custo. Detalhe: as revisões são feitas a cada 13 mil quilômetros ou um ano.

[Comentários adicionais] Estou bastante satisfeito com esse veículo, mas após esses três anos, não sei se voltaria a adquirir outro modelo igual.
De 2015 a 2019 o Discovery Sport só teve alteração de preço (de 200 para mais de 250 mil reais) e do motor utilizado (de Ford para Land Rover). No resto, não houve nenhuma mudança que se note. Enquanto isso, outros fabricantes lançaram modelos mais modernos e equipados a preço equivalente.

[Best Cars] Acho esse site fundamental para qualquer pessoa que queira comprar ou trocar de automóvel.

[Data de publicação] 8/2/19

 

 

[Nome] Fabiano Folly Andrade
[Cidade] Nova Lima
[Estado] MG

[Versão] Land Rover Discovery Sport SE
[Motor] 2.0 240 cv
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 3
[Itens de conveniência] 2
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 2
[Custo-benefício] 2

[Principais aspectos positivos] Comparado a carros anteriores (XC 60 T6 AWD e XC 60 T5) o motor de mesma potência e torque que o T5 responde bem melhor. Possivelmente mérito do cambio de 9 velocidades muito bem acertado e rápido nas respostas. O carro apesar de fazer sentir mais as curvas em rodovia que os citados, apresenta boa estabilidade para o tamanho, com uma tocada bem menos esportiva. A suspensão absorve bem as irregularidades do piso. Boa visibilidade externa, excelente espaço interno lateral, cabendo uma cadeirinha e dois adultos confortavelmente e para as pernas no banco traseiro – para 5 passageiros adultos. A densidade e altura dos bancos muito boa, apesar de aparentemente faltar apoio lateral. Direção leve para manobras, mas segura ao rodar em rodovias. Porém menos direta que nos carros citados como referencia (Volvo XC60). Muitas opções de cores internas e externas em catálogo. Pena que isso não se reflete ainda nas lojas (principalmente internas). Excelente acabamento interno.

[Principais aspectos negativos] Um carro que começa em 189 mil reais merecia mais acessórios,inclusive itens de segurança presentes em concorrentes de mesma proposta, porte e preço até menor. Falta faróis bixenon direcionais (presentes só na versão HSE Luxury de 250 mil), sistema de frenagem para carros a frente como o “City Safety”, rastreamento do veículo por GPS e alerta em caso de acidentes, tal como o “Volvo on Call”. Algumas economias são difíceis de explicar, como a falta de apoio de braço e sensor dianteiro na versão SE. Na versão SE ainda deixaram de lado a tampa do porta malas (vendida como acessório por quase 5 mil reais),  ajuste elétrico nos bancos dianteiros, saídas de ar condicionado para os bancos de trás . São “mimos” presentes em praticamente todos os carros de valor similar. Ou seja, paga-se muito mais pelo status da marca do que de fato pelo que o veículo oferece. Uma economia porca. Claro que alguns desses “mimos” estão presentes nas outras versões, mas aí tem que levar junto o teto de vidro que nem sempre é desejado por todos os clientes.

[Defeitos apresentados] Ainda não. Apenas 1400 km e 5 dias de uso.

[Concessionárias] O atendimento do vendedor foi muito bom. Porém o ambiente da concessionária (LandRio Barrinha), bem como o momento da entrega do veículo deixam muito a desejar se comparado com outras marcas que ja tive carro e que visitei para pesquisar carro pré compra do Discovery.  A película ficou muito mal instalada, com vários arranhões na mesma.  Me venderam um acessório (engate para reboque), mas esqueceram – segundo eles por ser o primeiro modelo a instalarem esse acessório, que teriam que trocar uma peça do para-choque, a um custo adicional de R$1600,00 (fizeram desconto pelo erro), mas sequer tinham a peça para montarem na hora.  O carro a ser entregue para o cliente fica no meio de vários carros a serem vendidos. Depois da entrega o vendedor tem que tirar o carro passando pela oficina e entregar quase do lado de fora da loja para o cliente. Espero que seja surpreendido positivamente nas revisões.

[Comentários adicionais] O carro parece ser bem mais robusto que os concorrentes. Muito prazeroso ao dirigir. O interior cinza o deixa muito bonito e foge do tradicional preto ou bege. A tela central não é muito intuitiva, principalmente na função de pareamento do celular. Não reconhece a agenda ao receber a ligação, aparecendo o número de quem está ligando. O GPS não mostra os radares/pardais. Como curto dirigir, o conjunto motor/cambio e dinâmica do carro são mais importantes que o que chamo de mimos ou perfumaria, mas certamente para a maioria do público, a DS deixaria a desejar quando comparada aos concorrentes de mesmo valor.  Os itens de segurança considero um absurdo não existirem desde a versão mais básica.

[Best Cars] Excelentes reportagens. No caso do Discovery Sport a melhor reportagem que consegui encontrar em sites e revistas. Leitura obrigatória para quem curte carro ou quem está buscando informações sobre modelo a ser comprado.

[Data de publicação] 28/8/15

 

 

SEM COMENTÁRIOS