Kia Sportage (terceira e quarta gerações)

Kia Sportage 03

 

Participe: opine sobre seu carro

 

[Nome] Sportage Floripa
[Cidade] Florianópolis
[Estado] SC

[Versão] EX 2.0 4×2
[Motor] 2.0 16V
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 60.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 3
[Instrumentos] 3
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 2
[Câmbio] 3
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] É um carro com ótimo custo x benefício. Aqui vale uma reflexão: Qualquer SUV médio que seja monobloco, não chassi (médio no Brasil, pequeno nos EUA): Compass, Sportage, IX35, Edge, 3008, são mais do mesmo, assim como acontece em qualquer categoria de carro vendida no Brasil, muda-se um pouco aqui, um pouco ali, mas no fundo dá tudo no mesmo. Isso deve ficar claro.
Esses SUV’s, exceção feita aos 4×4 a diesel (ainda que monobloco), são para uso estrito urbano, não possuem qualquer vantagem em relação a um veículo sedan ou hatch ordinário em situações fora de estrada. A única diferença, única mesmo, é a posição de dirigir, a qual se assemelha a de uma van, sem pernas esticadas e um pouco mais alto. Há uma ilusão estéril coletiva de que a aquisição desse tipo de veículo, o qual, repita-se, trata-se apenas de um carro ordinário em países mais desenvolvidos, traria algum tipo de revelação ou de mudança de vida, o que é totalmente falso e precisa ser desmistificado.
Cada um tem que saber do que precisa, pelo preço de veículo pode ser muito mais interessante e útil se adquirir um bom sedan, por exemplo. Ademais, são veículos lentos e com gasto elevado de combustível. Bem, feita essa reflexão, necessária para parametrizar os comentários que farei, seguem os pontos positivos do veículo:
1) Bons itens de seguranças, com destaque para os 08 airbags;
2) Carro confiável: segue linha Honda/Toyota em questão de robustez e confiança;
3) Bom nivel de equipamentos na versão EX: teto solar duplo; ar dual zone; chave presencial; câmbio automático de seis marchas; tela multimídia; led no farol dianteiro; retrovisor fotocrômico; bancos e volante em couro; banco (só o do motorista) com regulagem elétrica, rodas e estepe aro 18;
4) O motor é suficiente para o carro, nem muito forte nem muito fraco, correto para a proposta do veículo.

[Principais aspectos negativos] 1) Consumo: mal fez 10 km/l na estrada. Acho inaceitável, haja vista que um Audi de mesmo porte chega a fazer 15.
2) Painel de instrumentos ridículo: não possui regulagem da intensidade da luz do painel; painel não marca km/l;
3) Posição de dirigir: como todo SUV desse tipo, muito deficiente: se você já andou em um BMW 320, pense no oposto.
4) Acabamento interno: apenas ok, nada além disso, nada mesmo. Plásticos duros por toda a parte, mas bem encaixados, sem rebarbas.
Pernas ficam arqueadas, mesmo todo abaixado o banco ainda é alto, enfim, é o que quem busca um SUV deve gostar, mas para quem tem mais de 1,80 m e gosta de dirigir, é totalmente inadequado; Saliento que, fora o painel de instrumentos e o acabamento, os pontos negativos destacados se aplicam a todos os SUVS desse tipo à venda no mercado brasileiro.

[Defeitos apresentados] Não apresentou defeitos, apenas ruídos internos (outra “característica’ dos SUV’s)

[Concessionárias] Cobram, infelizmente, valores incompatíveis com os serviços ofertados. Úteis, e olhe lá, apenas durante o período de garantia.

[Comentários adicionais] Levando em consideração o mercado brasileiro, bem como os concorrentes diretos, posso afirmar que se trata de um bom veículo, honesto, com interessante custo x benefício para quem busca esse tipo de proposta. Apenas, lembre-se, você se engana se quiser, pode fazer isso sempre, repetidas vezes e se sentir melhor, mas esses veículos são apenas carros normais, ordinários, um pouco levantados, nada além disso, nem uma mísera vírgula. Em mercados de fora, em especial nos EUA, é um veículo de entrada, absolutamente simples, com preço de veículo de entrada, usado como um simples meio de transporte. A questão de no Brasil um KIA, um Hyunday, um Jeep, um Toyota trazerem “status” e sensações semelhantes é algo ainda a ser dissolvido com mais educação, informação e aumento de renda.

[Best Cars] Ótimo site. As opiniões são diretas e de fonte segura. Sugiro que sempre se consulte antes de conhecer um carro.

[Data de publicação] 14/11/18

 

 

[Nome] Rogerio
[Cidade] Brasilia
[Estado] DF

[Versão] LX
[Motor] 2.0 16V
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 4
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 1
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Desenho campeão, conforto interno muito bom em ruas planas, consumo de combustível bom (faço média 10 km/l de gasolina aditivada nas vias planas aqui em Brasília, nunca rodei em estrada com este carro).

[Principais aspectos negativos] Como todos KIA a suspensão é mal calibrada para nossas ruas e estradas, em asfalto desnivelado o carro pula, parece que tá com problema direcao. Motor é forte,adequado para o peso do carro, mas tem um “buraco” na aceleração.

[Defeitos apresentados] suspensão, desde novo pula demais. Concessionária diz que o carro é assim mesmo. Não chega a comprometer a dirigibilidade, mas incomoda.

[Concessionárias] Aqui em Brasília a concessionária tem bom atendimento.

[Comentários adicionais] Tinha um Outlander 2.0 antes de comprar o sportage, carro péssimo, balança tanto que meus filhos e esposa enjoavam quando andavam no carro além do cheiro interno dos materiais ser horrivel, vendi com menos 5mil km e nunca mais compro outro MIT. Com exceção da suspensão, o Sportage é um carro muito bom no conjunto geral.

[Best Cars] Parabéns a Best Cars por manter esta iniciativa. Ajuda muito quando precisamos saber a percepção real sobre os automóveis, fora de condições controladas/extremas de testes.

[Data de publicação] 22/4/16

 

 

[Nome] Kelle Cilene Uchôa Freitas
[Cidade] Teresina
[Estado] PI

[Versão] LX 2.0 manual
[Ano-modelo] 2012
[Combustível] Gasolina
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 2
[Câmbio] 5
[Freios] 2
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 2

[Principais aspectos positivos] Simplesmente o carro é lindo, muito espaçoso, especialmente para quem vai atrás. Posição de dirigir adequada, com a regulagem de altura do banco do motorista, que facilita encontrar a melhor posição possível. Já viajei bastante e me agradou muito.

[Principais aspectos negativos] A suspensão é durinha para nossas vias cheias de buracos e remendos no asfalto. Fico imaginando a nova versão, que só vem com pneus aro 18, com perfil mais baixo do que a minha, com aro 16. Porta-malas minúsculo para a proposta do carro, nesse quesito me decepcionei. Freios ABS não são tão eficientes. Consumo continua elevado nessa versão, apenas 6 km/l de gasolina na cidade com trânsito leve e com ar ligado 80% do período. Imagina se fosse a flex. Por isso não vou trocar a minha tão cedo.

[Defeitos apresentados] Simplesmente o carro não deu defeito. Assim como a Sportage versão 2010 que possuía anteriormente (comentei sobre ela aqui também no Best Cars). Na última revisão apenas solicitei que regulassem o freio de estacionamento. Só.

[Concessionárias] Por se tratar de veículo importado da Coréia do Sul, se precisar de peças de acabamento, sejam internas ou externas, pode se preparar para esperar mais de quarenta dias, no mínimo. E só fazem o pedido após pagamento de pelo menos 50% do valor. O plano de revisão prevê troca de óleo e filtro somente a cada 10.000 km, mas tive que levar o veículo para ser revisado aos 7.000 km rodados por ter completado um ano de uso. Eis que dois meses e meio após, tive que trocar o óleo e filtro novamente por ter chegado aos 10.000 km, senão perderia a garantia de cinco anos. Acho esta prática de revisões muito anacrônica e que serve apenas para espoliar mais ainda os consumidores. Recentemente apresentei o carro para a revisão de “dois anos” e estava apenas com 16.500 km rodados. Se fizer muitas viagens nesse período, já terei que trocar de novo com 20.000 km. Tô reclamando à toa, né mesmo! O carro somente demanda trocas normais de fluidos e filtros. Ao menos isso.

[Comentários adicionais] O preço de aquisição é muito elevado para a simplicidade de equipamentos que ela dispõe. Os modelos 2013 em diante só vem agora pioradas com rodas aro 18 (a maioria gosta, fazer o quê) e flex. O preço do etanol nunca foi vantagem onde resido. Mesmo assim recomendo devido a confiabilidade mecânica e robustez do carro.

[Best Cars Web Site] Como sempre um veículo interativo em que busco informações confiáveis e imparciais sobre o mundo automotivo. Parabéns.

[Data de publicação] 4/10/13

 

[Nome] Cezar Rodrigo Lopes
[Cidade] Santos
[Estado] SP

[Versão] LX
[Ano-modelo] 2011
[Combustível] Gasolina
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Não utilizo

[Estilo] 5
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 3
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 3
[Desempenho] 3
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 2

[Principais aspectos positivos] São aspectos positivos o design e a econômia de combustível (não é flex) para um carro do tamanho e porte do novo Sportage. Também para o tamanho e porte, considerando se tratar de um motor 2.0, o desempenho é mais que satisfatório.

[Principais aspectos negativos] Acabamento simples. Saí de um Vectra GT-X, que tinha materiais mais agradáveis ao toque, para um carro de preço estratosférico, com acabamento de plásticos duros (o que tem sido comum nas coreanas e na “nova GMB”). Os bancos são supostamente de couro, mas em uma análise um pouquinho mais atenta, você percebe que não são. Pelo preço, ter apenas airbags frontais é lamentável.

[Defeitos apresentados] Não, tudo em ordem. Nunca me deixou na mão.

[Concessionárias] O dono anterior não utilizava, o carro perdeu a garantia, e eu decidi não utilizar também.

[Comentários adicionais] O carro é bom e nada mais, contudo, caro demais para o que oferece. Caí no conto das SUV´s que são carros que pouco ou nada oferecem a mais que um sedan e menos do que as belas peruas que existem pelo mundo, mas por um custo maior. O porta-malas me decepcionou. Li nas especificações que o carro tinha capacidade de mais de 700 lts, mas nunca me foi destacado que essa capacidade de carga considera o enchimento até o teto. Eu deveria ter ido atrás de uma Jetta Variant.

[Best Cars Web Site] Excelente Website.

[Data de publicação] 9/8/13

 

 

SEM COMENTÁRIOS