Fiat Punto

 

Participe: opine sobre seu carro

 

[Nome] Vagner dos Santos
[Cidade] Sapucaia do Sul
[Estado] RS

[Versão] Essence
[Motor] 1.6 16V
[Ano-modelo] 2013
[Quilometragem atual] 80.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 3
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Carro extremamente agradável de guiar. Tanto na cidade como na estrada. Seu design é um dos pontos mais positivos, pois ainda continua atual frente aos lançamentos da sua categoria. Sua manutenção é relativamente barata, já que é um carro com anos de mercado, e seu motor é muito conhecido. O acabamento interno é muito bonito, e os bancos se ajustam muito bem ao corpo que, junto com os diversos ajustes, facilitam na hora de encontrar a melhor posição de dirigir.

[Principais aspectos negativos] Apesar de ser um hatch, seu peso é alto, fazendo com que seu consumo não seja dos melhores. Meu carro já esta com seus 80 mil Km, então os ruídos internos já se tornaram companhia diária. E sim, há o defeito crônico das lanternas traseiras. Alem de infiltrar água, as duas apresentaram trincas.

[Defeitos apresentados] A luz da injeção já acendeu, necessitando a substituição do sensor de fase, defeito relatado pelo mecânico como crônico nos motores e-torq. No mais, apenas manutenções periódicas.

[Concessionárias] Nas vezes que utilizei, sempre fui muito bem atendido, apesar do custo elevado dos serviços.

[Best Cars] Site muito confiável e idôneo, com informações muito claras e técnicas sobre o mundo automotivo.

[Data de publicação] 31/5/19

 

 

[Nome] Mauricio
[Cidade] Rio de Janeiro
[Estado] RJ

[Versão] Essence Dualogic
[Motor] 1,6 16v
[Ano-modelo] 2017
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento]
[Posição de dirigir] 3
[Instrumentos]
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 3
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 3
[Freios]
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Tenho um punto da última serie fabricada. Cambio dualogic. O desenho eh bonito, para mim ainda melhor que o palio e o tal de argo, alias, o punto tem equipamentos que o argo novo não tem. Pra mim, grande bobagem da fiat tirar 3 carros e colocar um no lugar

[Principais aspectos negativos] O consumo exagerado, a falta de inteligência do dualogic, a altura do carro, o apoio de braço do motorista eh meio sem função dada sua posição, entra agua nas lanternas traseiras, faróis fracos mas parece ser defeito de todo fiat. Motor tinha que ser mais forte em função do peso do carro e gastar bem menos

[Defeitos apresentados] so 2 pneus perdidos para os buracos

[Data de publicação] 3/5/19

[Nome] André
[Cidade] Vinhedo
[Estado] SP

[Versão] Atractive
[Motor] 1.4
[Ano-modelo] 2011
[Quilometragem atual] 90.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Design conforto freios suspensão posição de dirigir

[Principais aspectos negativos] Porta malas pequeno câmbio um pouco duro

[Defeitos apresentados] Nenhum defeito

[Comentários adicionais] Adoro o carro recomendo

[Best Cars] Gosto muito

[Data de publicação] 9/3/18

[Nome] Hegon Oliveira
[Cidade] São José Dos Campos
[Estado] SP

[Versão] ESSENCE SP
[Motor] 1.6 16V
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 60.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 2
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 1
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] O carro é lindo, conforto excepcional, robusto, confiança total ao entrar e fazer uma viagem de 2000 mil kms, espaço interno muito bom. O consumo do carro pode ser um problema em cidades muito engarrafadas, pois o torque em baixas rotações é um tédio! Para resolver, fiz a troca das velas pelas de iridium, militec no motor sempre com o oleo selenia 5w30 sintético… “que avião”!

[Principais aspectos negativos] O ponto mais desagradável é a falta de um câmbio automático, com “toda a certeza da minha vida” eu estaria montado em um outro punto nesse momento se houvesse essa opção. Porta malas pequeno e um melhor multimídia descente ajudaria!

[Defeitos apresentados] comprei o carro com 40 mil km e um ano de uso, fiquei por quase dois anos e rodei quase 25 mil km. Quando o comprei coloquei uma bateria de som no lugar da original e no resumo da ópera a bateria estava cansada e na primeira note de frio a luz de avaria de airbag ascendeu. Foi trocado o modulo de carroceria e o painel de instrumentos em uma empresa especializada em campinas-sp, preju de 2 mil de bobeira. Aconselho o uso sempre com a bateria heliar branca nesse carro!

[Concessionárias] na minha cidade é itavema, preciso falar mais alguma coisa?!

[Comentários adicionais] já tive corolla 2002 aut, celta, chevette, palio celebration e ecosport não nessa ordem, e nao me lembro de ter um carro tao prazeroso de dirigir como esse punto essence sp 1.6 etorq. Recomendo muito o carro e volto a dizer que só nao comprei outro por nao existir a opção do cambio automático. Se puder nao deixe de levar para casa com o teto solar, é um show a parte!

[Best Cars] nunca compro carro sem olhar o best cars. Show demais

[Data de publicação] 9/2/18

[Nome] Leonardo Uroz Camargo da Costa
[Cidade] Belo Horizonte
[Estado] MG

[Versão] Essence
[Motor] 1.6 16V
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 40.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 3
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Inicialmente o design é o acerto mais notável. As linhas bases de Giugiaro, silhueta em cunha, linha de cintura alta e ascendente, áreas limpas, lanternas elevadas com iluminação a LED e o teto panorâmico conferem ao carro um caráter de beleza e personalidade marcante. Internamente seu acabamento tem acertos interessantes: volante multifuncional em couro com ótima pegada e controle de altura e profundidade, portas com áreas amplas em tecido, painel com área central de superfície macia, quadro de instrumentos completo (especialmente com quadro Blue&Me associado trazendo mais informações inclusive visualizador gráfico de ré), bancos confortáveis com costura dupla, apoio de cabeça para os 05 passageiros, paras-sóis iluminados, vidro parabrisa degradê, todos comandos elétricos e alguns porta-trecos distribuídos na cabine. O sistema de áudio conta com 04 alto falantes mais 02 tweeters além de conexão USB e comandos por voz. Conta com faróis de neblina e sensores de ré. Sua estabilidade é garantida pelas rodas aro 16 e sua condução é convidativa a uma acelerada mais esportiva. O acerto dinâmico é um mérito do carro fazendo com que o motorista esteja vestindo o carro enquanto dirige.

[Principais aspectos negativos] Os faróis por serem monoparábolas não são tão eficientes, fazendo com que associe os de neblina rotineiramente para um campo de maior iluminação. Por ser um motor 1.6 16V, o chamado e-Torq, empolga mesmo após as 2,000 rpm (com tempo acostuma-se, mas respostas lerdas em baixa rotação sempre existirão). O consumo também deixa a desejar (média na cidade de 8,5 km/l com gasolina e 12 km/l na estrada). Sua frente baixa é vítima constante de lombadas e pisos baixos. O sistema de som, ainda em 2014/15, não tem pareamento via streaming com aplicativos recentes. Outras tecnologias que surgiram como controle de estabilidade e tração não chegaram a equipar o veículo. As lanternas de LED condensam umidade quando expostas ao sol e o aplique do para-choque é facilmente afetado em pequenos choques. Outro ponto negativo é a capacidade do ar condicionado resfriar a cabine: parece subdimensionado, demorando demais para gelar o carro.

[Defeitos apresentados] Carro não apresentou nenhum tipo de avaria durante o tempo de uso. As manutenções realizadas foram todas dentro do plano de substituição de peças que cumpriram sua vida útil sem apresentar problemas.

[Concessionárias] As poucas vezes que necessitei usar a rede Fiat, achei os preços bastante elevados para procedimentos tido como bem simples. Nenhum tipo de facilidade ou vantagem era oferecido para justificar o valor.

[Comentários adicionais] Acredito que o Punto levou a Fiat um outro patamar. Inaugurando um segmento premium, ele trouxe tecnologia e itens não oferecidos a um carro de um segmento mais acessível. Por onde figurou foi um sucesso de mercado e crítica, incluindo o Brasil. Ao longo do tempo surgiram concorrentes agregando tecnologias que surgiram , mas ele ainda sempre figurou como um carro a ser considerado. Quando se tem um projeto bem resolvido fica bastante complicado substituí-lo e, sendo assim, a Fiat precisará se reinventar novamente para que seu sucessor marque de forma tão positiva o mercado e corresponda a legião de fãs que o Punto conquistou.

[Best Cars] Best Cars foi um dos primeiros sites que tive contato da área automotiva. A internet ainda começava a dar seus passos rumo a popularização e eu já podia acompanhar o universo do mundo dos carros por essa fonte. Ao longo do tempo pude ver a evolução dessa mídia, participar das eleições dos melhores carros e sempre ter boas leituras. Sempre achei as matérias e textos de uma qualidade ímpar, fotos bem detalhadas, seções com adendos interessantes… enfim, uma referência. A coluna análise de estilo era uma que eu apreciava e sinto falta… e parte dos veículos do passado é um dos deleites que aprecio aqui! Parabéns!

[Data de publicação] 25/8/17

[Nome] Felipe Lima
[Cidade] Guarulhos
[Estado] SP

[Versão] Sporting
[Motor] 1.8 8v (GM)
[Ano-modelo] 2009
[Quilometragem atual] 150.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 2
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 3
[Consumo] 4
[Câmbio] 1
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Gosto é subjetivo, mas tenho a impressão que quando o assunto é o Punto há um consenso, todos sempre elogiam o quanto é bonito, mesmo após mais de 10 anos do lançamento. Adquiri do primeiro dono em 2013 então com 43mil km, e hoje continua em plena forma aos pouco mais de 135.000km no hodômetro, boa ergonomia, ótima posição de dirigir, na versão Sporting ele vem com rodas 16” então possui estabilidade excelente, muito difícil encontrar o limite do carro, nessa versão já vem de fábrica com Air Bag duplo e freios ABS,ótimos faróis, ótimos limpadores, em dias de chuva (com os limpadores dianteiros ligados) o traseiro liga assim que engata a marcha ré, melhorando a visibilidade, porta óculos muito útil, vidro elétrico nas 4 portas (eram opcionais à época), comandos de som no volante, bluetooth para atender o celular entre outros mimos, computador de bordo completo, além do trivial (km/l, autonomia etc) possui também aviso de cintos de segurança dianteiros desatados, avisa até se a luz de placa por ex. está queimada com a luz indicadora + mensagem escrita no painel. Motor apenas suficiente, apesar da concepção antiga GM, se cuidar bem, dura muito. Para o meu tipo de uso, acho o motor relativamente econômico rodo 40% em rodovia e 60% na cidade, nunca fez abaixo de 10,0km/h na gasolina comum (mesmo com ar ligado), não gosto de usar etanol, o motor fica – mais – áspero do que já é. E não possui diferença perceptível na potência. Já na estrada com a mesma gasolina comum, em 110km/h beira os 14,5 km/l. Andando em ritmos mais altos, fica na casa dos 13km/l.

[Principais aspectos negativos] Comandos do câmbio muito molenga, com o tempo se acostuma. Não possui luz interna na parte traseira e nem no porta-luvas, o que no dia-dia faz falta, banco traseiro não é bi-partido (era opcional à época) e isso atrapalha. Acabamento em geral com muito plástico, mal encaixado em algumas partes.

[Defeitos apresentados] Nenhum, apenas manutenção preventiva descrita no manual, troca de óleo no tempo/km correto, correias, tensores, discos, pastilhas, limpeza de ar condicionado etc. é a chave para nenhum carro dar defeito.

[Concessionárias] Concessionárias são ótimas!! Desde que, NUNCA as utilize. Numa troca de bateria, desconfigurou algumas funções do painel e computador de bordo, o hodômetro ficou piscante (igual aqueles relógios digitais quando acaba a energia) meu mecânico não conseguiu configurar pelo scanner, procurei uma concessionária e pasmem: sem olhar o carro, um consultor me alertou que deveria trocar o painel, por uma bagatela de R$ 2,0 mil reais!!! Meu mecânico conseguiu um outro scanner e reconfigurou tudo em 10 minutos.
Meu conselho é nunca entrar numa concessionária para prestação de serviços, somente para compra de peças. Utilizo meu mecânico de confiança que adquire as peças genuínas e não me esfola na mão de obra. O Punto possui muitas peças compartilhadas com a linha GM (Corsa, Meriva ambos 1,8), caso de correias e tensores, sapatas do tambor traseiro entre outras, um tensor por ex. já vi na Fiat por cerca de R$ 300, quando na GM (mesmo fabricante da peça) saia por R$ 90,00. Pesquise!!!

[Comentários adicionais] Carro confortável, ótimo de guiar, faça o test-drive, analisem cada detalhe. Vejo muita gente reclamando de o porta-malas ser pequeno. Isso é uma característica do carro e não um defeito, quem procura espaço para a bagagem, seu carro não é o Punto. Como está bem desvalorizado, faço a sugestão de adquirirem a versão 1,8 litro, apesar de não ser um esportivo como a versão sugere, é melhor que o 1,4 litro e consome a mesma coisa, ou até mais.

[Best Cars] Referência no setor. Leitura diária obrigatória. Conheci o Best Cars por volta de 2006 (no antigo site), de lá pra cá, nunca mais saí daqui.

[Data de publicação] 20/4/17

 

[Nome] João Paulo
[Cidade] Manaus
[Estado] AM

[Versão] Tjet
[Motor] 1.4 16v Turbo
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 3
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 4
[Câmbio] 3
[Freios] 3
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 2
[Segurança passiva] 2
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] – Design: apesar de ser um modelo antigo, a Fiat fez um excepcional trabalho em termos de design no último modelo do Tjet. O carro é bastante diferenciado em relação aos Puntos comuns, tanto externa, quanto internamente. O Tjet, ao meu ver, é exemplo de como deve ser estilizado um carro esportivo. Troquei-o por um Peugeot 208 GT e, a despeito dele ter um desempenho muito superior ao Fiat, fico sempre com um certo grau de decepção em relação ao francês. Afinal de contas, a mulher de Cesar não basta ser honesta, tem de parecer honesta. E o Peugeot não parece muito um esportivo, parece mais o carro da filha da vizinha…
– O desempenho é razoavelmente bom. Considerando que é um projeto de dez anos atrás, manteve-se com um rendimento equivalente a carros muito mais modernos que, se não são esportivos (Focus 2.0, Citroen C4 THP, Cruze 1.4 turbo), são mais caros que ele e de uma categoria superior. Deste modo, para um carro que existia na Europa já há uma década atrás, números como 0-100 em 8s9 (Carro Motorpress) e 9s1 (Quatro Rodas), é bastante razoável.
– O acabamento interno é muito bom. Sobretudo os bancos que, ao meu ver, são dos melhores que já existiram em esportivos nacionais. Basta dizer que, ao trocar o meu, um dos carros que fui analisar foi o Sandero RS, o qual tirei da lista simplesmente pois o acabamento era incomparavelmente inferior ao do Punto, parecendo se comparar com um carro mil qualquer, à exceção dos bancos e volante que são bons.

[Principais aspectos negativos] – Ter apenas quatro portas. Problema dos tempos atuais… Ao meu ver, é absurdo que um veículo desenhado e projetado como duas portas, seja vendido somente na versão de quatro portas (mais feia, pesada e cara). Enfim, defeito com o qual passamos a ter de conviver nos últimos anos.
– Os pneus originais (uma série ordinária da Pirelli, comum de se achar em taxis) são totalmente inadequados a um carro esportivo. Ao dirigir, você percebe claramente que a suspensão mantém algum compromisso esportivo, porém, é altamente prejudicada pelos pneus com grande déficit de grip. No meu, troquei-os por uma linha esportiva da Hankook e melhorou bastante. Sugiro, com ênfase, a qualquer dono de Tjet que, quando da troca dos pneus, coloque alguns que sejam adequados ao carro.
– Câmbio impreciso.
– Ausência de equipamentos comuns em caros atuais (controle de estabilidade, controle de tração, além da central multimídia, a qual os últimos têm). Pessoalmente, não faço muita questão desses itens, mas para grande parte dos consumidores, faz falta.
– Má qualidade de construção. Para-choques e peças plásticas com tonalidade de cor visivelmente diferente. Portas desalinhadas com o restante da carroceria e que volta e meia precisam ser reguladas para não ficar batendo.
– Original, era MUITO CARO. Ao sair de linha, custava, básico, cerca de 75 mil reais. Completo, beirava os 90 mil. O meu, comprei com desconto de 10 mil reais ao preço de tabela da época, completo, por 64 mil. Então não foi algo que me atingiu.

[Defeitos apresentados] Os únicos defeitos apresentados em dois anos e meio e 30.000km foi o sensor do capô aberto que deu pane e ficou aceso indefinidamente e as portas que têm o defeito de necessitarem ser reguladas em todas as revisões, para que não fiquem batendo.

[Comentários adicionais] A despeito dos aspectos negativos indicados (o único que efetivamente me incomodou, sendo o relativo aos pneus), o carro é muito bom. Deixa muitas saudades. Principalmente em relação à estética, item no qual o carro que o substituiu em minha garagem (Peugeot 208 GT) fica MUITO atrás.

[Best Cars] Excelente veículo de comunicação. Acompanho desde tempos imemoriáveis!

[Data de publicação] 2/12/16

 

[Nome] Hegon Oliveira
[Cidade] São José dos Campos
[Estado] SP

[Versão] Essence
[Motor] 1,6 16v
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 50.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 3
[Desempenho] 3
[Consumo] 3
[Câmbio] 3
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] O carro é bonito, confortável e atende bem as expectativas.

[Principais aspectos negativos] Curva de torque. Em baixa rotação é bem desvantajoso torque dele. Fiz cinco mudanças para melhorar isso. Reprogramação da central, velas de iridium, filtro inbox esportivo, cabos de 10mm e Militec. Ajudou muuuuito, mas dá para viver sem!

[Defeitos apresentados] Avaria no BoddyComputer. 1200,00 só da peça! fora duas semanas parado na concessionária(que não achou o defeito) e mais duas semanas em uma oficina especializada!

[Concessionárias] Minha cidade tem a itavema. Resumo: lixo!

[Comentários adicionais] Adorei o carro. Bom estilo, anda bem, em alta é uma maravilha. Recomendo uma manutenção preventiva boa, pois o consumo do carro muda bastante se alguma coisa nao funcionar perfeitamente. Quando comprei meu carro com 30 mil km ele fazia na cidade com Gas. 9,5km/l e Alc 6,5 sempre com ar. apos eu deixar ele do meu jeito e manutenção em na ponta do lapis, passou a 11 km/l na Gas e 8,2 no Alc. Alem de melhora significativa em baixa rotação

[Best Cars] Indispensável antes de uma nova compra!

[Data de publicação] 18/11/16

[Nome] Samuel Prados Barbosa
[Cidade] Porto Seguro
[Estado] BA

[Versão] Attractive
[Motor] Fire 1.4 8v
[Ano-modelo] 2011
[Quilometragem atual] 60.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 2
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 2
[Itens de conveniência] 2
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 2
[Desempenho] 2
[Consumo] 4
[Câmbio] 2
[Freios] 4
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 2
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] É belo e harmonioso, em minha opinião mais bonito do que a versão com facelift atual. Todas as revisões são feitas com rigorosidade, e no geral posso dizer que tem sido um carro muito confiável. Quando comprei o meu ele já veio com rodas 17″ do Punto T-Jet, e elas endurecem o carro mas a estabilidade ficou muito acima do que eu esperava, boa troca em minha opinião. Em geral é um bom carro pro dia a dia. Como reparador tenho que reconhecer que o velho motor Fire ainda é campeão em confiabilidade.

[Principais aspectos negativos] Acabamento fraco… Muitos pequenos ruídos internos, muito plástico com acabamento grosseiro nos cantos. Farol é baixo demais, tentei aumentar a altura e descobri que já estava no máximo. Quando apareceram outros Punto em minha oficina acabei constatando que é característico do modelo. O motor é razoavelmente econômico, mas o desempenho… tem que usar bem o câmbio pra espremer algum desempenho do limitado torque do velho Fire 1.4, e o câmbio (me refiro em especial à precisão da alavanca) não ajuda na condução mais empolgada e precisa. Excessiva vibração e ruído interno do motor! Logo acima dos 3000 RPM começa a se destacar o ruído e vibração do propulsor, chega a incomodar ao motorista mais atento e com o ouvido treinado.
Eu realmente não entendo esta característica do veículo, pois meu pai possui um Siena 1.4 que nem de longe transmite tanta aspereza ao habitáculo. Já chequei todos os coxins do motor, concluí que é característica do modelo. Chego a sentir saudades do meu velho Marea 2.0 20v que deixava eu acelerar até 6000 RPM com suavidade e sem reclamar! (Não vou nem falar em comparar potência; seria desproposital, pra não dizer convardia 😉 Destaco também as economias estúpidas na versão de entrada… Puseram luz de teto igual do Mille na versão Attractive do Punto… difícil de engolir. Faltam porta trecos realmente úteis, faltam recursos simples e baratos que agregariam muito valor ao modelo. Comprei o carro devido ao seu excepcional estado de conservação, mas o fato de ser a versão de entrada decepciona demais.

[Defeitos apresentados] Marcador de combustível não marcava abaixo da reserva, me deixou na mão uma vez, mas já corrigi o problema. Logo quando comprei eu notei um ruído que eu sabia vir da má aplicação do tensor da correia dentada; substituí o conjunto de distribuição corretamente e o problema foi sanado.

[Comentários adicionais] É um belo carro, o design de Giugiaro é muito harmonioso. Sinto pena de ver uma versão tão despojada como a Attractive… bastou uma rápida pesquisa na internet pra perceber que o Grande Punto, o Punto europeu, não comete a maioria dos pecados que me incomodaram tanto na versão brasileira, em especial em acabamento. Me arrependi de ter comprado a versão 1.4, não porque seja necessariamente ruim, mas porque realmente sinto que o modelo merece melhor acabamento e motor mais condizente com seu visual e apelo (mas pelo que tenho lido e observado na oficina, os problemas de acabamento parecem não ser exclusivos da versão Attractive).

[Best Cars] Não exagero ao dizer que o BC é a melhor publicação automotiva nacional. Indispensável.

[Data de publicação] 18/11/16

[Nome] Robson Brito
[Cidade] Caxias do Sul
[Estado] RS

[Versão] Sporting 1,8 16V
[Motor] 1,8 16V
[Ano-modelo] 2016
[Quilometragem atual] 15.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 3
[Desempenho] 4
[Consumo] 4
[Câmbio] 2
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] – Designs interno e externo muito bem cuidados (apesar dos anos, o projeto original de G. Giugiaro ainda é atual e belo, mesmo com a reestilização feita pela FIAT que tirou um pouco da pureza do projeto original); – Posição de dirigir mais baixa e “justa” (mais esportiva em relação a concorrência); – Sensação geral de carro bem construído (algo não muito usual em FIATs); – “Amenidades” que são extremamente úteis no dia-a-dia, tais como maçanetas internas iluminadas, todos os vidros elétricos com “one touch” e abertura remota (ideal para dias de sol), sinalização para freadas de emergência, pisca-pisca com função “lane change”, etc – Bom isolamento de ruídos e de vibração do motor; – Acabamento correto para a categoria, com combinação de cores, texturas e materiais de muito bom gosto e bem cuidada – mesmo as peças em plástico rígido têm bom aspecto e são bem acabadas e encaixadas; – Suspensão que concilia conforto e esportividade de forma ideal; – Ótima relação custo/benefício (o carro que comprei veio com vários equipamentos – básicos e opcionais – com um custo mais baixo em relação ao que pude pesquisar na concorrência, considerando carros equipados de maneira equivalente);

[Principais aspectos negativos] – O motor não é metade tão ruim como dizem (sobe rapidamente de giros e é relativamente econômico – 12km/l gasolina) mas, por outro lado, está subdimensionado para o carro nessa configuração esportiva. Falta força em rotações abaixo de 3000 rpm, o que, somado ao grande peso do carro (cerca de 1250 kg vazio), acaba resultando em desempenho modesto em rotações menores. Um comando de válvulas variável faria bem; – Os coxins do motor deveriam ser mais robustos, pois, apesar de isolarem bem as vibrações, eles permitem “cabeçadas” muito fortes do motor em arrancadas mais vigorosas; – O câmbio, no uso normal (80% do tempo), tem engates adequados, mas, em um uso mais esportivo, fica devendo bastante para câmbios VW e Honda e acaba tendo um nivel de imprecisão muito alto para os padrões atuais; – A quinta marcha é muito longa para a proposta esportiva do carro, o que exige reduções para a quarta marcha em subidas mais longas (mesmo com baixa inclinação) quando o ar-condicionado está ligado; – Falta de uma luz interna na parte traseira, o que é agravado pelo acabamento interno todo em preto (a luz dianteira “não dá conta” de iluminar essa parte do habitáculo); – Falta de itens de segurança, como airbags laterais/de cabeça e de controle de tração; – Porta-malas muito pequeno, mesmo considerando a proposta do carro;

[Defeitos apresentados] – Banco traseiro apresentou ruídos (como uma dobradiça sem óleo de um portão antigo), toda vez que alguém estava sentado nele (a concessionária resolveu parcialmente isso na revisão dos 10.000 km, mas o barulho ressurgiu em algumas situações); – Marcador de combustível mostrou imprecisão abaixo dos 2000 km (fiquei sem gasolina na rua com cerca de 800 km no hodômetro, mesmo o marcador apontando “dois risquinhos” de gasolina no tanque – cerca de 3 a 5l litros); – Botão do volume do radio no volante às vezes não funciona (esse defeito apareceu apos a revisão dos 10.000 km);

[Concessionárias] Usei apenas uma vez ainda, na revisão dos 10.000 km (Sul Peças, em Caxias do Sul). Entreguei o carro limpo e encerado e, como serviços adicionais aos previstos para aquela revisão, solicitei o alinhamento e balanceamento das rodas/pneus, além do reparo do ruido no banco traseiro. O carro foi-me entregue 24h depois sujo (com marcas de respingos, poeira e lama) e com o problema do banco agravado (fazendo mais ruídos). Tive de voltar uma vez mais à concessionária para resolver o problema do banco, que foi resolvido mas durou menos de 1000 km e voltou a aparecer. Não achei os serviços da concessionaria nem um pouco vantajoso e eficiente e só irei utilizá-los enquanto durar o prazo de garantia.

[Comentários adicionais] Um carro excelente, muito bem projetado e montado. Em que pesem os pequenos e poucos defeitos surgidos, estou extremamente contente com a escolha e compraria tranquilamente outro FIAT caso ele apresentasse mesmo padrão de qualidade que encontrei no Punto (que foi meu primeiro FIAT). É realmente uma pena que a FIAT tenha “abandonado” o Punto (sem previsão de substituição ou renovação em breve) e não vejo esse mesmo padrão de qualidade que menciono nos outros carros da marca, exceções feitas ao Bravo (mas que sofre com a enorme desvalorização e custo de reparos) e à Toro (que acho belíssima, mas pouco prática para o uso que faço de um carro).

[Best Cars] A melhor fonte de informação sobre automóveis atualmente no Brasil, não se preocupando apenas com testes e lançamentos, mas, também, com a história, análises de mercado, etc, sempre de forma aprofundada e ampla.

[Data de publicação] 6/5/16

 

[Nome] Alexander Raff-Lehner
[Cidade] Curitiba
[Estado] PR

[Versão] Essence
[Motor] 1,6L 16V
[Ano-modelo] 2013
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Para quem gosta de pegar uma estrada, o Punto possui uma ótima posição de dirigir. Já tive outros dois Puntos 1,4 2008 e 2011. O motor 1,6 16V da versão Essence mostra-se bem mais adequado a um carro deste peso. O conjunto motor/câmbio conversam bem melhor no 1,6 do que no 1,4. Acabamento “honesto”, não tive problemas com ruídos e grilos, algo notável para um carro deste segmento.

[Principais aspectos negativos] Desalinhamento de peças de acabamento interno, algo que parece ser crônico na Fiat.

[Defeitos apresentados] Nada a relatar.

[Concessionárias] O atendimento é satisfatório nas concessionárias de Curitiba, não tive problemas com demandas não atendidas.

[Comentários adicionais] Como disse acima, já tive outros dois Puntos e este que avalio agora, acabei de vender para trocar por um veiculo de porte maior de outra marca. Nada contra a Fiat ou o Punto! Pelo contrário, minha convivência de 8 anos com a marca italiana foi sem sobressaltos.Trata-se de um carro robusto, com design ainda agradável apesar do bom tempo de mercado. Mecânica e ergonomia são os seus pontos altos.

[Best Cars] Best Cars desempenha um trabalho sério e por isso tem credibilidade junto ao público.

[Data de publicação] 20/11/15

[Nome] Adailton Fernandes da Silva
[Cidade] Cascavel
[Estado] PR

[Versão] Essence
[Motor] 1.6 16V
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 100.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] O carro atende as principais expectativas sobre experiência automotiva.

[Principais aspectos negativos] Seu consumo na cidade é meio alto, comparado aos concorrentes, talvez seje culpa do seu peso elevado, afinal são 1200kg num hatch pequeno…

[Defeitos apresentados] Parachoque dianteiro começou a descascar, mais foi trocado na garantia. Lâmpadas que queimaram, troca de velas e pastilhas de freio em função do uso e da quilometragem.

[Concessionárias] Sempre foram atenciosos comigo, fiz revisões até os 60.000km depois fui para meu mecânico de confiança.

[Comentários adicionais] Poderia ter cinto de segurança de três pontos para o quinto ocupante, já tem o encosto de cabeça e me parece dividir a mesma plataforma com o Lìnea, que tem o cinto de três pontos. Comprei ele zero km em 06/05/2014 e hoje 06/11/15 quando escrevo no hodômetro esta marcando 100.000km, posso dizer com autoridade que o carro me surpreendeu, no quesito motor, câmbio, estabilidade e suspensão. Sou representante comercial ando em média 5.500km por mês, escolhi o modelo pelos acessórios e pela baixa manutenção, seguro baixo pouco visado para roubo. Meu antigo carro era um astra 2.0 o qual vendi com 350.000km e motor cheio de vida… o segredo é manutenção preventiva e no meu caso o carro é usado 70% em rodovias.

[Best Cars] Acompanho o site a muito tempo, já fiz outros comentários sobre outros veículos que tive é uma referência automotiva.

[Data de publicação] 20/11/15

[Nome] Cristian
[Cidade] São Bernardo do Campo
[Estado] SP

[Versão] Essense Cambio Manual
[Motor] ETorque 1.6 16V
[Ano-modelo] 2012
[Quilometragem atual] 60.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Um excelente carro! Motor ETorq 1.6 responde muito bem, sendo 16V, melhor ainda em altas rotações, sendo perfeito para ultrapassagens. Viajo bastante com ele e me atende muito bem. Acabamento bom, sendo mesmo as peças de plástico de boa qualidade. Ele tem Blueme e poder atender o telefone sem as mãos ou fazer ligações por comandos de vós é muito bom. A tecnologia embarcada de um modo geral é muito legal.

[Principais aspectos negativos] O media player dele poderia aceitar comandos de voz para navegar nas musicas armazenadas no pendrive. Seria muito melhor do que operar na tela enquanto dirige. Mas isso é só um detalhe. Tirando isso, o carro nunca me deu problema.

[Defeitos apresentados] Nunca. Só lâmpadas que queimaram, e ele avisa isso.

[Concessionárias] Sempre bem atendido, tomando cuidado é claro com a “empurroterapia”. Basicamente só faço os itens de manual, alinhamento e balanceamento. O carro não precisa mais do que isso.

[Comentários adicionais] Este é o melhor carro que tive até o momento. O carro nunca me deu problema e só vai para a oficina para as revisões programadas.
Falam de carros japoneses que não quebram e tudo mais. É até verdade, mas quando me perguntam carro que não quebra é o meu.

[Best Cars] Gostei do espaço. Ao trocar de carro vale a pena dar uma passadinha aqui.

[Data de publicação] 20/11/15

[Nome] Raphael Gapski
[Cidade] Mauá
[Estado] SP

[Versão] Essence
[Motor] 1.6 16v
[Ano-modelo] 2011
[Quilometragem atual] 60.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] 1- Motor: É multi-propósito!Tem boa “pegada” em baixa rpm, mesmo sendo 16v e na estrada não faz feio. É uma unidade moderna, que não faz muito barulho e de baixa manutenção. Consumo baixo tanto com Gasolina quanto com Etanol. Não é raro fazer média de 8.5km/l na cidade com ar ligado e etanol no tanque. É a grande estrela do carro, na minha opinião.;
2- Suspensão/direção: Absorvem bem a buraqueira cotidiana, não transmitem ruídos e vibrações pra dentro do carro, a suspensão tem ótimo compromisso entre conforto e esportividade, e a direção tem uma comunicação direta sem ser excessivamente rápida;
3- Freios: Muito bons para o porte do carro com sensibilidade na medida, sem ser muito arisco como o do irmão Palio;
4- Acabamento: Pelo nível do carro, é muito bom. Usa bastante plastico, mas não é ruidoso e tem bom isolamento acústico.
5- Visual: O design do carro é show, afinal, estamos falando de algo que teve a mão de Guiugiaro, renomado designer italiano. O carro é lindo visto por qualquer ângulo;
6- Manutenção: Para quem costuma fazer a maior parte da manutenção em casa, assim como eu, a Fiat disponibiliza um site chamado “reparador fiat”, onde consta apostilas para efetuar diversos reparos nos carros da marca, inclusive o Punto;
7- Tecnologia: O carro é cheio de mimos tecnológicos, como sensor de lampadas queimadas, aviso de velocidade, computador de bordo, etc.

[Principais aspectos negativos] 1- Segurança: É fácil de ser aberto pelos meliantes. Chama muita atenção nas ruas, principalmente por vir com roda de liga leve no estepe (embora seja “um mimo muito legal”, acho inútil).
2- Pneus: No meu carro são 195/55 R16, medida não muito usual, que eleva o preço de cada unidade, custando mais que de um sedã médio que utiliza o 205/55 R16, como Toyota Corolla, por exemplo.
3- Câmbio: O cambio apresenta desgaste precoce nas buchas da alavanca e cabos do trambulador, o que deixa a alavanca “boba” e causa uns estalos nas trocas de marcha. Vi varios puntos com esse defeito. A Fiat só vende a peça toda a um preço nada convidativo. Dizem que existe um kit para reparo no mercado, mas ainda que resolva, não dá aquela segurança de uma peça original.
4- Espaço: O espaço para dois passageiros atras é bom, mas nada além disso. O porta-malas é bem pequeno, mas é o que também oferecem os concorrentes (polo, agile, etc). Se precisar de espaço, compre um sedã

[Defeitos apresentados] Apenas sujeira no liquido de arrefecimento por conta da ignorância do dono anterior que adicionou aditivo incompatível no sistema, criando borra e sujeira.
Não me causou problemas de aquecimento e foi facilmente resolvido com uma lavagem no sistema e adicionando posteriormente aditivo orgânico na proporção de 50%.
Fiz o serviço em casa mesmo, pois o carro é fácil de mexer, em especial no sistema de arrefecimento que não exige desmontagem de mangueiras para troca do líquido, pois existe dreno e válvulas de sangria que podem ser abertos até mesmo com as mãos.

[Concessionárias] Fiz cotações de algumas peças “usuais”, como pastilhas, discos, etc. As concessionárias não praticam preços tão abusivos como algumas outras marcas, mas no mercado independente se consegue peças de ótima qualidade por um preço mais convidativo.
Uma das vantagens do carro é que peça para reposição não é problema. A maioria das lojas tem muitas peças para o punto.

[Comentários adicionais] Uma excelente compra. Saí de um Vectra, que é considerado um carro “superior” e não me arrependo. O punto é um carro muito agradável de dirigir, principalmente pelas diversas regulagens de volante e assento, que possibilita agradar a praticamente todos os biotipos.

[Best Cars] É referência para carros na internet. Se esta em dúvida, basta consultar aqui.

[Data de publicação] 13/3/15

[Nome] Marcos
[Cidade] Brasília
[Estado] DF

[Versão] Blackmotion 1.8
[Ano-modelo] 2014
[Combustível] Flexível
[Quilometragem atual] 15.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] Estabilidade surpreende, pois o carro é dócil e não assusta o motorista nas manobras em alta velocidade; suspensão muito bem calibrada para um desempenho esportivo mantendo o conforto no uso diário; posição de dirigir ótima, difícil de ser obtida em outro carro para motorista com 1,88m de altura; direção hidráulica com peso correto e transmitindo bem o piso e as reações do carro; ótimo carro para viagem, pelo prazer de dirigir e conforto para o motorista.

[Principais aspectos negativos] Teto solar é muito bonito, porém deixa passar a luz externa: não é feito para climas ensolarados pois deveria ter blackout; motoristas com mais de 1,90m de altura não cabem no carro com teto solar, pois a cabeça encosta no teto; o mesmo teto solar fechado produz barulho com o vento em velocidades muito altas; tampa do tanque de combustível é teimosa na hora de ser fechada.

[Defeitos apresentados] Painel de instrumentos apresenta barulhos de ressonância em asfaltos mais irregulares e em giros mais baixos do motor; banco do motorista tem folga percebida nas frenagens e aceleradas mais fortes; cabos das maçanetas das portas desregulam com certa facilidade.

[Concessionárias] Difícil achar um mecânico que tenha conhecimento técnico pleno sobre o carro; muitas vezes tive que orientar para realizar alguns procedimentos; pedir para lavar o carro é correr risco de sair com a pintura arranhada; acompanho sempre os serviços mais rápidos.

[Comentários adicionais] É um hatch muito bem projetado, robusto e atende bem famílias pequenas; os defeitos apresentados são devido a falhas no controle de qualidade, porém incomodam e são imperdoáveis para compradores mais exigentes; na relação final do custo/benefício poderia se sair melhor.

[Best Cars Web Site] Referência de consulta muito importante na hora de avaliar um carro para comprar.

[Data de publicação] 12/9/14

[Nome] Luciano Facco
[Cidade] Cachoeira do Sul
[Estado] RS

[Versão] Essence 1.6 16v
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Flexível
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 3
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Design, estabilidade, acabamento, conforto (tanto em paralelepípedos quanto no asfalto), posição de dirigir, ergonomia (tudo está perto das mãos).

[Principais aspectos negativos] Consumo um pouco exagerado (7,5 km/l cidade; 13 km/l estrada), fraco em baixas rotações (16v é assim mesmo), carro muito pesado (em torno de 1230 kg), porta malas pequeno.

[Defeitos apresentados] Alguns grilos (normal para quem roda em ruas horríveis, como eu!), lanternas traseiras de led (os dois lados!) tiveram problemas 1 ano após o fim da garantia.

[Concessionárias] Como relatado antes, tive problemas com as duas lanternas traseiras ao mesmo tempo. Única solução foi trocá-las. Mas, mesmo fora da garantia, a concessionária Fiat DFSUL conseguiu a troca para mim sem custo nenhum! Por este motivo estou muito satisfeito com ela.

[Best Cars Web Site] Melhor site sobre automóveis do Brasil!

[Data de publicação] 12/9/14

 

[Nome] Carlos Eduardo
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Versão] Attractive 1.4
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Flexível
[Quilometragem atual] 15.000 km
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Desempenho, Manutenção ZERO, Aparência (o meu é vermelho e chama a atenção). É um excelente carro para o dia a dia e para viajar, viajo eventualmente para outros estados e apesar de 1.4 não deixa nada a desejar.

[Principais aspectos negativos] Tampa do combustível as vezes não abre mesmo depois de puxar a alavanca de abertura. Os faróis traseiros ficam embaçados por dentro quando há variações bruscas de temperatura. Por ser baixo é fatal bater o bico do para-choque no chão quando se passa em valas ou desníveis acentuados.

[Defeitos apresentados] Nenhum defeito ainda. Apenas estes detalhes citados nos pontos negativos.

[Concessionárias] Tomem um pouco de cuidado e façam pesquisas pois encontrei diferenças absurdas de preço entre concessionárias Fiat.

[Comentários adicionais] Um excelente carro. Muito confortável e ótima posição para dirigir. Um carro que topa qualquer parada.

[Best Cars Web Site] Excelente ferramenta para pesquisa de modelos de carros, sempre utilizo.

[Data de publicação] 27/6/14

[Nome] pedro nocrato
[Cidade] fortaleza
[Estado] CE

[Versão] attractive 1.4 8v
[Ano-modelo] 2014
[Combustível] Flexível
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito

][Estilo] 4
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 2
[Desempenho] 2
[Consumo] 2
[Câmbio] 3
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 3
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] acabamento, equipamentos de serie, ergonomia, posição de dirigir,design e custo/beneficio

[Principais aspectos negativos] motor fraco em desempenho, retomadas e alto consumo, portamalas pequeno e com 10 litros menos q o do novo palio

[Defeitos apresentados] nenhum

[Concessionárias] ainda nao usei mas logo vou usar qdo o carro fzer 5000 km oq ja esta bem perto de acontecer…

[Comentários adicionais] e um bom carro mas esta ultrapassado ate se comparado com hatches de categoria inferior como onix, hb20 e up!

[Best Cars Web Site] sempre gostei de ler e de participar das opnioes no bcws. sou fã do trabalho dos jornalistas do site, sou estudante de jornalismo e meu sonho e trabalhar num site automotivo, quem sabe um dia eu possa participar tmb do BCWS

[Data de publicação] 2/5/14

[Nome] Kelle Cilene Uchôa Freitas
[Cidade] Teresina
[Estado] PI

[Versão] T-Jet 1.4 turbo
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Gasolina
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 2
[Câmbio] 2
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] Design e interior realmente muito bonitos, as rodas atuais que remetem ao Abarth de lançamento são um show à parte. O carro já vem bem equipado de série e a performance é condizente com a proposta e motorização. Em estrada proporciona mais prazer ao dirigir, com boas retomadas de velocidade e facilidade para ultrapassagens seguras. Seletor no modo dinâmico deixa o carro mais esperto realmente partindo da imobilidade e nas retomadas.

[Principais aspectos negativos] Apesar de já vir bem servido em equipamentos de série, cobrar à parte o alarme como opcional é bola fora em dona Fiat. O peso do carro o deixa em desvantagem, partindo da imobilidade, com relação a outros mais leves, mais baratos e mais econômicos. Agora, depois de desenvolto, segura peãooooo… Lataria amassa com extrema facilidade, basta alguém se encostar. Assim como as longarinas riscam com facilidade com a raspagem dos solados dos calçados. Se trocar as marchas muito rápido, principalmente de 2ª para 3ª, os aneis sincronizadores não “acompanham”, aí tome arranhada. No consumo, mais uma vez o peso, aliado à largura das belas rodas 17″, não contribuem para números condizentes a um 1.4 monocombustível, nesse quesito apanha consideravelmente do novo Golf. Não consegui extrair médias melhores que 8 a 8,5 km/l, coisa que muito 2.0 defasado (até carburado) entrega. Uma pena que o “downsizing” aqui não funcionou.

[Defeitos apresentados] Apenas os já bem conhecidos à linha Punto, que é a tampa do bocal de combustível que fica emperrando ao ser fechada, e a maçaneta da tampa do porta-luvas, que também fica engripando e não fecha direito, abrindo o porta-luvas sozinho ao passar por qualquer trepidação, mas a concessionária resolveu logo na primeira reclamação.

[Concessionárias] Utilizei somente para resolver os contratempos acima relatados e para a troca de óleo e filtro dos 7500km e nas ocasiões fui bem atendida.

[Comentários adicionais] Carro muito bom para chamar atenção, mas com suas devidas limitações de desempenho. Para ser mesmo bem divertido, tem que dar umas mexidas (up’s) que não são muito dispendiosas, analisando-se o custo por potência obtida, e não precisa encerrar logo a carreira da minúscula turbina que vem no carro. Pode-se extrair uns 180cv com ela mesma no lugar. O sistema de injeção do T-Jet é bem sensível à temperatura atmosférica, pois nas altas temperaturas (aqui temos 40º por vários meses do ano) o carro fica bem mais lerdo; à noite, especialmente madrugada, fica valente que parece outro carro. A Fiat fica devendo em não oferecê-lo também com o “overbooster” do Bravo, além do motor que estará vindo no 500 Abarth. Outra dívida cruel da Fiat para os consumidores, é ficar economizando em escala e utilizar os mesmos aneis sincronizadores e algumas engrenagens do câmbio da linha Palio 1.4 Fire no câmbio do T-Jet. Simplesmente, não aguenta. Trata-se de ter que segurar mais potência e torque nas rodas, e tem gente (fanboys) que não quer ver. Aliás, deveria aplicar o câmbio de 6 marchas do Bravo no Punto. Mesmo com tais defasagens, ainda prefiro o Punto ao Bravo.

[Best Cars Web Site] Permanece ótimo canal para constantes atualizações, com informações bem detalhadas e explicadas ao universo de leitores. Ponto também para as excelentes colunas. Valem muito as leituras.

[Data de publicação] 21/3/14

[Nome] Paulo M.
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Versão] Sporting 1.8 16V
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Flexível
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Acho o Punto uma boa opção de hatch compacto com bom desempenho. Anda bem, mas você precisa trabalhar no câmbio para manter o motor “esperto”. Estabilidade é ótima, posição de dirigir boa. O meu tem o teto solar, que é ótimo. Sistema Blue & Me funciona bem.

[Principais aspectos negativos] Consumo alto. Motor não tem boa resposta em baixa rotação para um 1.8. Teto solar com tela que deixa passar muito sol, parece feito para o clima europeu.

[Defeitos apresentados] Não.

[Concessionárias] Só usei na compra, sem problemas.

[Comentários adicionais] Recomendo!

[Best Cars Web Site] Ótimo site. Esta seção é perfeita.

[Data de publicação] 13/12/13

[Nome] Alexander Raff-Lehner
[Cidade] Curitiba
[Estado] PR

[Versão] Attractive
[Ano-modelo] 2012
[Combustível] Flexível
[Quilometragem atual] 40.000 km
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 4
[Desempenho] 3
[Consumo] 5
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] O estilo é um carro cujo estilo não deixa dúvidas: é um carro bonito, bem desenhado e de proporções harmônicas. É o carro com a melhor posição de dirigir que eu já tive. No meu caso, o consumo é um ponto muito positivo. Nos ultimos 5.000km, a média tem sido de 12,7 km/l na gasolina, considerando que rodo 80% na cidade e 20% na estrada.

[Principais aspectos negativos] O motor 1.4 Fire pode ser ideal para carros como Uno e Palio. No Punto, por ser mais pesado, a falta de fôlego se faz sentir na estrada.

[Defeitos apresentados] não.

[Concessionárias] Usei as concessionárias apenas para as revisões e trocas de óleo previstas no manual. Opinião neutra: nem boa, nem ruim.

[Best Cars Web Site] BCWS é a referência no Brasil entre os sites automotivos.

[Data de publicação] 14/11/13

[Nome] Jefferson Augusto
[Cidade] Recife
[Estado] PE

[Versão] Attractive 1.4
[Ano-modelo] 2013
[Combustível] Flexível
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 3
[Desempenho] 3
[Consumo] 3
[Câmbio] 3
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Não preciso falar que o punto é um carro de forte design. Já tive um punto attractive modelo 2011, onde era bem acabado no interior, mas o novo punto dá um show em comparação com o punto anterior. O painel em dois tons deixou o ambiente mais requintado, bem como os mostradores em formato de copo. No exterior as luzes de posição em leds são muito bonitas. Na época da compra fiz uma análise da concorrência: o novo C3 tem um bom estilo mas o acabamento interior é bem pobre em comparação ao punto. O polo é bem construído, mas já está muito defasado em relação aos concorrentes, sem contar no preço de ouro da VW. O sonic é um abuso da GM, muito caro pelo que oferece. A posição de dirigir e a estabilidade do punto são outros aspectos extraordinários no carro.

[Principais aspectos negativos] A visibilidade traseira do punto é ruim, por isso instalei uma câmera de ré. O câmbio não é dos mais precisos.

[Defeitos apresentados] O punto 2013 apresenta um problema geral em todos os carros que é uma quebra na portinhola da tampa de combustível, no entanto foi rapidamente resolvido pela concessionária aqui em Recife. O carro está com aproximadamente 12.000km sem maiores problemas. O punto anterior que possui também não apresentou nenhum problema mecânico nos dois anos que passei com ele.

[Concessionárias] Este é meu segundo fiat punto, e não tive problemas com a rede de assistência fiat aqui em recife. Faço minhas revisões na Via Sul, e sempre fui muito bem atendido. Pena que nem todas as concessionárias fiat são assim.

[Comentários adicionais] O punto é um carro honesto no que oferece. Sou solteiro, sem filhos, o espaço do carro é mais que suficiente para mim. O carro tem um excelente custo benefício, visto que parte da concorrência cobra preço de hatch médio em seus carros(C3, Sonic e Polo são muito caros e oferecem muito pouco). Não concordo com os que criticam o motor 1.4 em relação ao desempenho. Se quer algo mais forte, deve partir para um punto sporting ou t-jet, ou mesmo subir de categoria. Para o uso urbano, o motor 1.4 é adequado. Consigo boas médias de consumo no trânsito caótico do Recife, na faixa de 9 a 10 km/l,mas também não alivio o pé e o carro só tem 12.000Km.

[Best Cars Web Site] O Best Cars é uma ótima fonte de referência para consulta de informações sobre carros. Sempre que posso, dou uma lida nas publicações do site.

[Data de publicação] 18/10/13