Chevrolet Tracker (segunda geração)

Chevrolet Tracker 01

 

Participe: opine sobre seu carro

 

[Nome] Ernani Wippel
[Cidade] Curitiba
[Estado] PR

[Versão] Tracker Premier
[Motor] 1.4 turbo
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 3
[Câmbio] 5
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Estabilidade, motorização, visual

[Principais aspectos negativos] Acabamento: ajustes de portas, tampa porta malas, poderia ser mais econômico, e ter freio a disco na traseira.

[Defeitos apresentados] Falha no sensor de ponto cego.

[Concessionárias] A que eu usei , muito boa.

[Comentários adicionais] acionei a garantia para ajustar as portas dianteiras e tampa traseira. Não deveria acontecer em um carro de quase R$100 mil, sem contar que não fica original mais.

[Best Cars] Gostei e é importante.

[Data de publicação] 30/11/18

 

 

[Nome] Edmilson Frizzo
[Cidade] Jundiaí
[Estado] SP

[Versão] Tracker Premier
[Motor] 1.4 Turbo
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 3
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 3
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] Design. Performance. Acabamento

[Principais aspectos negativos] Ja vi vários comentários que não se desliga o sistema start/stop. Hoje, sem querer, descobri uma maneira: basta colocar no modo de desembaçamento rápido no sistema de ventilação que inibe o start/stop. Quando quiser basta voltar ao modo de ventilação normal, que ativa novamente.

[Defeitos apresentados] Nenhum

[Best Cars] Importante meio de pesquisa na hora de comprar um carro. Parabens

[Data de publicação] 24/8/18

 

 

[Nome] Luiz Rodolfo
[Cidade] Guarulhos
[Estado] SP

[Versão] LTZ 2
[Motor] 1.4 Turbo
[Ano-modelo] 2017
[Quilometragem atual] 15.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Apenas atualizando meu comentário deixado aqui ano passado, continuo afirmando que um dos destaques do carro é o baixo consumo de combustível aliado a um desempenho mais que satisfatório do motor/câmbio. Construção passa sensação de robustez. Conjunto como um todo (suspensão e direção) transmite conforto e tranquilidade. A altura do veículo, tanto externa quanto interna, são pontos positivos, conferindo um ótimo espaço interno para uso cotidiano.

[Principais aspectos negativos] Ausência de itens importantes mas que foram incorporados na linha 2018.

[Defeitos apresentados] Defletor do teto solar enroscava (aquela tela que sobe ao abrir o teto). A concessionária trocou todo o conjunto do teto solar na garantia. Cerca de 10 dias para chegada de peças. Tive que deixar o carro na Vigorito Guarulhos por 3 dias para execução do serviço.

[Concessionárias] Utilizei a Vigorito Guarulhos duas vezes: uma para troca do teto solar e outra para revisão dos 10.000km. Na troca do teto tudo transcorreu normalmente, exceto o prazo para entrega, pois inicialmente passaram a previsão de 1 dia, posteriormente aumentando para 3 dias. O serviço ficou bom. Quanto à revisão, como era algo simples, tudo foi normal. No momento de pagar vieram com valores diferentes do descrito no site, rebati e de pronto foi corrigido.

[Best Cars] Melhor site automotivo principalmente pela grande quantidade de informações técnicas detalhadas nas avaliações e pela imparcialidade.

[Data de publicação] 1/6/18

 

 

[Nome] Danilo Volpe
[Cidade] Uberaba
[Estado] MG

[Versão] Lt
[Motor] 1.4 turbo
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Insatisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 1
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 1
[Câmbio] 5
[Freios] 3
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 1
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] Boa relaçao de motor e cambio. Silencioso ao rodar e confortável ao dirigir. Direção precisa.

[Principais aspectos negativos] Consumo exagerado do veiculo. Media de 5.5 alcool e 7.4 gasolina na cidade, consumo de motor Grande. Muito acima dos prometidos pela fábrica e aferidos pelo inmetro. Bagageiro muito pequeno e devia ser melhor de freios. Sistema de segurança tambem poderia ser melhor.

[Defeitos apresentados] Ainda nao

[Comentários adicionais] Veículo me decepcionou com respeito ao consumo, e o carro ainda desliga o motor quando para.Comprei Veículo para uso urbano e meu gasto agora vai ser como de um carro grande com motor v6. A gm so informou que o veiculo nao tem defeito. Entao o consumo dele é alto mesmo.

[Best Cars] Otimas reportagens. Assim poderemos ter mais noção em caso de futuras compras. Parabéns.

[Data de publicação] 20/4/18

 

 

[Nome] Carlos
[Cidade] Curitiba
[Estado] PR

[Versão] Premier
[Motor] 1.4
[Ano-modelo] 2018
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Parcialmente satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 3
[Itens de conveniência] 3
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 2
[Motor] 4
[Desempenho] 4
[Consumo] 1
[Câmbio] 4
[Freios] 2
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 3
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] Design bonito e moderno, bom acabamento interno, equipamentos de segurança ativa e passiva (na versão mais completa: seis air-bags, monitoramento de ponto cego e tráfego cruzado traseiro, câmera de ré, alerta de mudança involuntária de faixa, alerta de colisão, ótimo tamanho externo e ótima posição de dirigir, funcionalidades do sistema on-star; teto solar de série na versão Premier.

[Principais aspectos negativos] Pior defeito do carro são as economias que não se justificam para um modelo de versão topo de gama e valores altos: a iluminação do volante e da guia indicativa das marchas, por exemplo, só funciona com os faróis ligados, quando deveriam funcionar com a ignição; a impossibilidade de optar pela ativação ou desativação do irritante sistema star-stop acaba com a simpatia pelo carro logo nos primeiros dias; o subdimensionamento do sistema de ar-condicionado é um defeito grave num país tropical (e moro no Sul do país… imagino do Sudeste para cima). O termostato desliga com tanta frequência o compressor, que quando o ar da cabine vai se resfriar, ele para e joga ar quente. A recirculação do ar interno não consegue mesmo assim manter a temperatura interna baixa no habitáculo, nem mesmo para o motorista e passageiro da frente, quanto mais para os de trás. Segundo a concessionária, esse liga-desliga constante do compressor é para poupar a bateria, já forçada pelo péssimo sistema start-stop que não pode ser desativado. O consumo mesmo em se considerando a baixa quilometragem, tem se registrado altíssimo para um motor tão pequeno: média de 6,5 km/l de gasolina na cidade SEM ACIONAMENTO DO AR CONDICIONADO. Na rodovia, pouco mais de 10 km/l também de gasolina. Não quero nem imaginar no etanol quanto faria. Motor equivalente da linha Golf atinge facilmente 11 km/l de gasolina no circuito urbano e com o uso do ar. Freios traseiros a tambor, uma perda para a segurança em condições de uso intenso dos freios, como descidas de serra, veículo carregado, etc., injustificável sob qualquer ótica em um veículo que custa mais de 100 mil reais. Ausência de sensores de estacionamento dianteiros.

[Defeitos apresentados] Rangidos no painel já nos primeiros dias de uso, mostra de falhas de montagem ou adequação às condições de uso brasileiras.

[Concessionárias] Até agora, atenciosas e demonstram conhecer bem o produto.

[Comentários adicionais] A GM teria condições fáceis de colocar bem o carro no ranking de mercado se prestasse atenção aos itens de economia discutível que penalizam o conforto no uso diário do veículo

[Best Cars] Indispensável. Opinião imparcial e objetiva e um canal aberto à opinião de quem realmente interessa: usuários e proprietários

[Data de publicação] 6/4/18

 

 

[Nome] Mauricio Lopes
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

Versão] Tracker 1,4 Ltz Ii Turbo
[Motor] 1,4 TURBO
[Ano-modelo] 2017
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência]
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo]
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Veículo com um novo design , atrativo . Consumo excelente pois utilizo somente gasolina aditivada e no percurso de que utilizo o veículo com transito pesado chega ao consumo real de 11,9 km/l. Ótimo acabamento em couro e bancos confortáveis , por tratar-se de SP capital aonde ficamos por um longo período dentro do veículo. Boa estabilidade e dirigibilidade e posicionamento excelente a visualização dos controles . Teto solar fantástico em seu desempenho e travamento e vedação

[Principais aspectos negativos] Falta no modelo LTZ II Sensor de chuva, Sensor crepuscular, Apoio de braço muito alto sem regulagem para o apoio , se tornando um acessório quase que inútil

[Defeitos apresentados] Problemas na atualização do ONSTAR sendo corrigido imediatamente apos a reclamação, excelente atendimento.

[Concessionárias] Rumo Norte veículos, ótimo atendimento e presteza

[Comentários adicionais] Ótima escolha custo benefício excelente recomendo.

[Best Cars] Excelente site nos trazendo informações de usuários , informação real.
Parabéns

[Data de publicação] 11/8/17

 

 

[Nome] Luiz Rodolfo
[Cidade] Guarulhos
[Estado] SP

[Versão] LTZ 2
[Motor] 1.4 Turbo
[Ano-modelo] 2017
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 3
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Motor 1.4 turbo dispõe de bastante força em baixa rotação, obviamente. Isso propicia uma condução mais agradável e um consumo coerente. Dos SUV’s compactos, é o que possui melhor desempenho. É o meu segundo veículo com motor turbo e, sinceramente, não gostaria de voltar a ter um motor aspirado. O câmbio privilegia totalmente o consumo, trocando de marchas em rotações extremamente baixas. Não há hesitações nem trancos. Possui relações bem longas.
Estilo: sei que gosto é gosto, mas considero um dos mais belos na categoria. Até por isso comprei. Bancos confortáveis e bom acabamento. Na versão LTZ 2 (com airbags laterais e de cortina), o couro é claro e possui belas costuras laranjas. Ponto positivo também para o ajuste lombar elétrico, inclusive em longas viagens ajuda a amenizar o cansaço. Modularidade dos bancos permite transportar bagagens grandes pois, até o banco dianteiro do passageiro rebate por completo.
Consumo de combustível: usando somente etanol, consigo médias de 10 km/l na cidade e 12,8 km/l em rodovia. Detalhe que essas médias são as finais, ou seja, anotando-se a distância percorrida e dividindo pela quantidade de combustível adicionado. Este é o carro mais econômico que eu já tive. Apenas para conhecimento, o peso da versão LTZ, segundo o manual do proprietário, é de 1389 kg. Ah, sempre dirigindo de forma tranquila para conseguir médias boas assim… Faróis com projetor possuem eficiência excelente. É sério!
Possui diversos porta objetos espalhados pelo veículo, gaveta sob o banco do passageiro e quatro porta copos. Teto solar é algo que eu gosto e, na Tracker LTZ, ele está ali. Detectores de ponto cego e de movimentação traseira: dois recursos que equipam os veículos mais modernos do mercado. Funcionam impecavelmente e favorecem a segurança na condução. A direção, que é elétrica progressiva, não transmite qualquer vibração ao volante. Por mais que se trafegue em pisos ruins, o volante sempre permanece “macio”.

[Principais aspectos negativos] Freios: parecem ser mal dimensionados para o veículo, passando a impressão de insuficiência em alguns momentos. Ausência de controle de estabilidade, tração e assistente de saída em rampa. Mas eu adquiri o carro já sabendo disso. Meus dois carros anteriores possuíam e, desde 2010, priorizo estas tecnologias. Mas neste caso tive que sacrificar.

[Defeitos apresentados] Sem defeitos.

[Comentários adicionais] Ao escolher este SUV compacto entre os 5 concorrentes (Creta, HR-V, Renegade, Kicks, Captur), privilegiei o desempenho, consumo e estilo. Sei que é uma tarefa difícil, afinal cada um tem suas qualidades e defeitos. Caso queira algo “perfeito”, somente acima de 200 mil, na minha opinião. O carro é silencioso e confortável, transmitindo um ar de tranquilidade na condução. O sistema start/stop funciona muito bem e, provavelmente por conta dele, é que torna-se possível atingir médias excelentes na cidade. Mas um alerta: não tem como desativar o sistema. Isso não me incomoda, pelo contrário, até acho que seja melhor assim. O delay é mínimo, nunca me senti prejudicado por ele. O porta malas, para mim, possui tamanho adequado. Possui duas gavetas nas laterais e ainda compartimentos sob o forro (junto ao estepe). Perfeito para organizar objetos. As rodas, de 18 polegadas, são belas. Nota 10 para os ótimos pneus Continental 215/55 R18. Sobre o sistema OnStar, não é algo que você não viva sem mas, uma vez que tem ele ali, à disposição, bate aquela tranquilidade.

[Best Cars] Melhor site automotivo principalmente pela grande quantidade de informações técnicas detalhadas nas avaliações e pela imparcialidade.

[Data de publicação] 14/7/17

 


[Nome] Alexandre Avelino
[Cidade] Brasília
[Estado] DF

[Versão] LTZ
[Motor] 1,4 Turbo
[Ano-modelo] 2017
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 3
[Posição de dirigir] 2
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 3
[Capacidade de bagagem] 3
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 3
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Motor: puxa muito bem o carro, turbo atua desde cedo com pouquíssimo lag, bom demais. Câmbio: trocas suaves e suficientemente rápidas, escalonamento muito bom, com sexta bem longa. É inteligente, percebe subidas e decidas, retendo marchas quando cabe. Estabilidade: carroceria rola pouquíssimo em curvas rápidas e a suspensão deixa as rodas sempre no chão – o que é fundamental por ele não contar com controle de estabilidade. Suspensão tem compromisso certeiro entre o conforto e a estabilidade, gostei muito. Freios: modulação e potência perfeitas. Porta-malas: não, não é grande, mas me cativou pelo sistema de rebatimento (tanto encosto como assento são bipartidos, o que dá muitas possibilidades), pela bandeja com nichos abaixo do assoalho e pelos ganchos e compartimentos laterais. Consumo: o carro é potente/torcudo e pesa uns 1400kg, mas tem se mostrado econômico. Aqui em Brasília, com gasolina, faz uns 11km/L. Na estrada, mantendo uns 130km/h com ar sempre ligado, faz uns 12-12,5. Com álcool, faz 7,5-8 e 8,5 nas respectivas condições.

[Principais aspectos negativos] Espaço interno e ergonomia: está na média do segmento quanto ao volume interno, com bancos confortáveis para os passageiros e distância entre assento e teto. O que me surpreendeu negativamente foi o banco do motorista: alto, estreito e com pouco suporte em curvas, demorei mais de uma semana para me ajeitar. Espuma densa no meio e fofa nas bordas, deixa o motorista solto nas curvas, péssimo. O encosto lombar, pra minha estatura (1,86m) não serve pra nada. Sem dúvida, o pior ponto do carro, mas foi algo para que pouco se atenta num test drive – eu mesmo não percebi. Visibilidade: ruim para trás, difícil de enxergar os cantos da carroceria, o que é agravado pelos sensores de estacionamento ineficazes, que detectam pouco ou nada de objetos na lateral-traseira do carro. Para terem uma noção, ao retornar do test drive colidi de ré com uma pilastra na concessionária pois o sensor não apitou… Agora, meses depois, aprendi de verdade as dimensões do carro, e até acho legal a câmera de ré, mas não confio no aviso sonoro para estacionar. Segurança ativa: como disse, ele é muito estável, mas não vem com controle de tração nem de estabilidade, o que acho uma falha grave nesse segmento.

[Defeitos apresentados] Ainda antes de completar 100km surgiu um ruído, como um nhec-nhec bem longo, na suspensão dianteira esquerda. O mecânico da autorizada (e eu também) acredita ser alguma bucha da suspensão. Como não afeta a estabilidade, não levei por preguiça… Espero resolver na revisão dos 10.000km e acho que resolve fácil. Além disso, palhetas do limpador vieram ressecadas e tem trepidado, vou trocá-las também na garantia.

[Concessionárias] Meu Tracker vai agora para a primeira revisão, logo não tenho uma percepção atualizada. Mas meu histórico com outros GM indica que de 2012 pra cá a filosofia deles mudou pra melhor, deixando o mecânico em contato com o cliente e o incentivando a mostrar a causa dos defeitos e os procedimentos em todos os detalhes. Isso, bem como os preços na média do mercado, traz confiança ao consumidor.

[Comentários adicionais] Depois de ter inúmeros compactos, médios, esportivo e até jipe, a compra desse carro foi um tanto racional. É aquele carro que hoje muitos querem e imaginei que teria mais liquidez em uma futura troca – afinal, é um suve, completo, automático, bom motor, design recém atualizado, cor neutra… Contudo, entendo hoje que não é o carro que mais me satisfaria. Gosto muito de dirigir e acho que carro tem de vestir, mesmo não sendo necessariamente esportivo. Pretendia comprar um Golf de câmbio manual, o novo 1,0 TSI ou um 1,4 TSI, que já conheço bem, tem bom acabamento, ergonomia, confiabilidade, bom de curva, acho lindo, etc… Mas a VW teve problemas em sua linha de produção, o carro demoraria quase 2 meses para vir. Enfim, resolvi experimentar ter um suve e hoje vejo que é um carro bonito, posudo, mecanicamente capaz, mas não permite muita interação por parte do condutor. O próprio câmbio, em seu modo manual, é um tanto lento e não estimula uma tocada mais animada. Isso não é um defeito, tanto que elogiei o câmbio, só uma constatação sobre a proposta do carro. Por esse motivo os/as encorajo a fazer essa reflexão: se desejar um carro bonito, capaz e confiável e desejado, o Tracker é um bom candidato (assim como outros suves e sedãs); se for iniciado ou avançado nos prazeres da direção, talvez ele (ou outro suve) lhe pareça um tanto “certinho” demais. Apesar de gostar dele e não planejar trocá-lo por hora, a segunda impressão tem sido predominante para mim.

[Best Cars] Gosto demais do Best Cars, poucas fontes mostram tanta qualidade no conteúdo. Uso a seção Teste do Leitor pra todo carro que tenho ou quero comprar. Parabéns a equipe!

[Data de publicação] 24/3/17

 

[Nome] Carlos Cavalcanti do Nascimento
[Cidade] Aracaju
[Estado] SE

[Versão] Nova Tracker
[Motor] 1. 4 Turbo
[Ano-modelo] 2017
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 4
[Itens de conveniência] 4
[Espaço interno] 4
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 4
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Dirigibilidade. Macio. Ágil. Compacto. Econômico.

[Principais aspectos negativos] Descansa braço do motorista é um projeto de descansa braço. Espaço traseiro é pequeno. Forros das portas poderiam ter detalhe em couro, igual ao painel. Um ar digital cairia bem. A acústica poderia melhorar e muito. Internamente mesmo com todos os vidros travados, se ouve o barulho do vento externo. Poderia colocar, como a Sportage, um subwoofer(não sei se escreve assim)para dar um som mais grave.

[Defeitos apresentados] Graças a Deus, não.

[Concessionárias] Comprei na Contorno da Av. Tancredo Neves, uma das concessionárias Chevrolet aqui em Aracaju /SE. NOTA 10 para a venda e pós venda. Já fui cliente VW, KIA, HYUNDAI e HONDA. A CONTORNO me surpreendeu. Tem na sua direção o jovem empresário Daniel, muito simpático e simples, nos deixa muito à vontade e bem atendido, quando lá chegamos. Fazem a diferença.

[Best Cars] NOTA 10. Sempre que vou comprar um veículo que não conheço, consulto vocês. São CONFIÁVEIS.

[Data de publicação] 10/2/17

[Nome] Flavio Lima Carneiro
[Cidade] Maceió
[Estado] AL

[Versão] LTZ
[Motor] 1,8 16V
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 5.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com o carro] Muito satisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Itens de conveniência] 5
[Espaço interno] 5
[Capacidade de bagagem] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Segurança passiva] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] O novo Tracker tem um porte e imponência que impressionam. Apesar de ser um SUV compacto ele aparenta ser maior do que realmente é. O design do carro é muito bonito e se destaca por onde passa. Quanto ao acabamento, mesmo usando plásticos rígidos no interior, a qualidade de montagem é muito boa e a Chevrolet teve o cuidado de colocar partes emborrachadas nos descansos de braço de nos porta-trecos para prevenir barulhos. Ausência de barulho é o ponto forte do Tracker. O isolamento acústico é muito bom e ao andar em estradas mal pavimentadas ou ruas de paralelepípedo as imperfeições do solo praticamente não passam para o interior do veículo. O motor é potente e a estabilidade nas curvas é muito boa. O Tracker é gosto de dirigir e tem uma visibilidade excelente.

[Principais aspectos negativos] Pelo preço que a Chevrolet está cobrando, o Tracker deveria vir de série com controle de estabilidade e tração. O motor é muito silencioso em baixas rotações, mas em altas rotações o barulho incomoda um pouco.

[Defeitos apresentados] Até agora nenhum problema.

[Concessionárias] A rede de concessionárias da minha cidade tem me atendido muito bem. Nenhuma reclamação a respeito.

[Comentários adicionais] No segmento de SUV compacto é sem dúvida a melhor opção. Por ser fabricado no México e exportado para o Canadá e Estados Unidos, a qualidade construtiva, o acabamento e a montagem são bem superiores aos concorrentes fabricados no Brasil.

[Best Cars] O melhor site automotivo!

[Data de publicação] 16/1/15