Yamaha XT 660 R e XT 660 Z Ténéré

Yamaha Tenere 660

 

Participe: envie opinião sobre sua moto

 

[Nome] Ricardo Jesus Rabello Mayrinck Junior
[Cidade] Petrópolis
[Estado] RJ

[Versão] R
[Motor] 660
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 40.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de pilotar] 5
[Instrumentos] 3
[Conforto] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 4
[Câmbio] 5
[Freios] 3
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Simplesmente “pau pra toda obra”: Suspensão impecável, aguenta muita porrada e até a patroa na garupa não reclama; tem um ângulo de esterço perfeito, você serpenteia pelos carros no trânsito muito fácil, motoboy fica louco; altura boa, passa por cima dos retrovisores, sobe calçada, escada, parede, e nem é tão alta assim (tenho 171 cm, ando de boa). Motor indestrutível (sei de mais de uma XT com mais de 350 mil km que nunca precisou abrir motor), tem um torque BASTANTE considerável, mas não é moto de pista Se cuidar bem dela você só vai ver o mecânico por precaução.

[Principais aspectos negativos] Vibra… MUITO. 1 cilindrão que se pegar estrada reta por meia hora sua mão vai ficar dormente de tanto tremer, mas isso é coisa de 1 cilindro, nem pode ser chamado de “defeito”. Poderia ter uma 6a marcha pra estrada, mas não é moto de pista pq acima de uns 130-140 km/h ela vira uma pipa… Aquele para-lama vira um para-queda e a aerodinâmica vai pra aquele lugar… Não tem marcador de combustível nem conta-giros… Nunca fez falta pra mim nenhum dos dois. A não ser que o cidadão não saiba ler um odômetro ou seja surdo, respectivamente. Podia ter 2 discos no freio dianteiro, e um farol melhor, admito. E as partes plásticas, apesar de custarem os olhos não só da cara, são bem vagabundas… “Carenagem feita pela ESTRELA”, como dizem por aí.

[Defeitos apresentados] Atualmente marca +- 5 km/h a mais no velocímetro que a velocidade real, e ninguém sabe o porquê… Mas só.

[Concessionárias] Manutenção caríssima na CC… Cobram R$ 700 em um pedaço de papel que chamam de adesivo, R$ 80 em um parafuso + arruela que custa R$ 2 na loja de ferragens, R$ 1300 num bloco de farol que você acha na internet por R$ 300, ou menos.. Surreal a ganância. E sim, esses valores são reais… Aqui onde eu moro até os mecânicos da Cc sabem que ela é injusta e me falam pra comprar peça por fora, e mesmo com peça paralela quando precisei foram bem solícitos. O problema vem de cima.

[Comentários adicionais] A moto é tão boa que é a moto da polícia. E também é a moto dos bandidos… Visada até não poder mais, e aí seguro… Desiste, vale metade do preço de uma 2010. Compre uma por sua conta e risco nesse quesito.

[Best Cars] Ótimo ter um lugar pra escrever e ler sinceridades…Mas fiquei com o pé atrás nesse negócio de botar o RENAVAM, hein… Abraços.

[Data de publicação] 5/4/19

 

 

[Nome] Pedro Molina Leonhardt
[Cidade] Porto Alegre
[Estado] RS

[Versão] R
[Motor] 660
[Ano-modelo] 2006
[Quilometragem atual] 80.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Insatisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de pilotar] 5
[Instrumentos] 3
[Conforto] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 3
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Uma moto com motor excelente, extremamente confiável, boa potência e torque abundante em qualquer rotação. Consumo varia conforme o peso da mão do piloto, entre 14km/l e 24 km/l, a melhor obtida rodando a 100km/h em uma viagem. Visual que mesmo após 12 anos de produção se mantém atualizado. Sendo esguia, alta e leve, reina nos engarrafamentos, deixando motoboys para trás. Com a instalação de poucos acessórios pode ser usada em longas viagens, por conta de seu baixíssimo índice de quebra. Compraria novamente, teria duas e não troco por outra.

[Principais aspectos negativos] A rede de concessionárias da Yamaha no Brasil tem atendimento péssimo, poucas peças em estoque e preço abusivo em determinados itens, como me foi relatado um valor de R$960,00 pelo adesivo da lateral, sendo que em qualquer gráfica o mesmo não sai por mais de R$80,00. Defeitos especificamente do modelo é que não possui marcador de combustível, é muito visada por ladrões e o farol é fraco, em relação a outros modelos Yamaha.

[Defeitos apresentados] Apenas manutenção usual, queima de farol.

[Concessionárias] Prepare o bolso se precisar ir até uma, os mecânicos não são de confiança, atendimento ruim e não sabem mexer nas motos Yamaha.

[Best Cars] Me mantenho informado sobre as novidades automotivas e motociclísticas por aqui, com boa edição e bons textos.

[Data de publicação] 2/6/17

 

 

[Nome] Celso
[Cidade] Jacarei
[Estado] SP

[Versão] XT 660 Z Ténéré
[Motor] 660cm3
[Ano-modelo] 2012
[Quilometragem atual] 30.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Conforto] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Visual muito bonito, moto forte e segura, altura do assento boa, não serve para quem tem baixa estatura (minimo 1,75m), distância do solo muito boa, consumo bom com uma média de 20km/l, autonomia excelente, roda mais de 400km sem reabastecer.

[Principais aspectos negativos] Carenagem laterais do tanque trincam com o tempo. A Yamaha precisa resolver este problema, estou rodando sem estas carenagens pois ja quebraram duas vezes, nada que comprometa a moto mas é um erro grave, principalmente no visual. O Assento apesar de não ser duro como da tenere 250, poderia ser um pouco mais largo, pois ja que é uma moto para pessoas de estatura maior, obviamente temos a estrutura maior !

[Defeitos apresentados] As carenagens laterais quebraram duas vezes. As setas traseiras também são frágeis a haste também quebrou (uma vez) pela vibração.

[Concessionárias] Faço as revisões na concessionaria, mas acho que poderiam ter um estoque melhor de peças, pois em uma das revisões não possuíam o filtro para troca, tive que aguardar a encomenda, sem contar as peças solicita, pois quase todas precisam ser encomendadas, parece que não tem nada a pronta entrega. Por exemplo esta carenagem que quebram com frequência so encontramos por encomenda e ao preço ~ R$300,00/cada (ago/2016).

[Comentários adicionais] Sobre a moto não, mas sobre a rede de concessionaria sim: Prefiro sempre levar a moto e/ou carro para revisões direto em concessionarias, sugiro a Yamaha para melhorar suas vendas melhore sua rede de concessionárias, tanto na quantidade como na qualidade e no atendimento aos clientes, pois entendo que este serviço esta diretamente ligado a venda. O pós-venda em minha opinião é fundamental para uma boa venda.

[Best Cars] Muito bom o site, sempre consulto para aquisição de motos e/ou carros, pois é a opinião sincera de proprietários como a que estou inserindo. Att/Celso

[Data de publicação] 23/9/16

 

[Nome] Diego Zanchi Battistella
[Cidade] Palmas
[Estado] TO

[Versão] XT 660R
[Ano-modelo] 2006
[Quilometragem atual] 50.000 km
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com a moto] Insatisfeito
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de pilotar] 4
[Instrumentos] 2
[Conforto] 3
[Motor] 3
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 5
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 3
[Custo-benefício] 3

[Principais aspectos positivos] Empurra bem e anda em qualquer terreno com facilidade

[Principais aspectos negativos] A parte elétrica / eletrônica é péssima, não dá para confiar. Todos pagam pau para essa moto (o motor não funde nunca, é essa a única virtude).. comprei achando que seria a melhor moto para grandes viajens, mas todas as vezes que viajei me deixou na mão, coisa que minha antiga Falcon nunca fez… essa moto quando dá qualquer problema é pane, não dá para rodar.. te deixa no meio da estrada literalmente..O motor é muito instavel, não dá para andar em velocidade constante sem solavancos. Vibração extremamente excessiva.

[Defeitos apresentados] Ventoinha do radiador, sensor de rotação (2 vezes), farol derreteu, retificador de voltagem, retentores de bengala, mau contato nos terminais elétricos, sensor do pedal….

[Concessionárias] Mecânicos bons mas não tem peças. Por anos seguidos tive minhas férias interrompidas pois a moto apresentou os problemas acima e não havia peças disponíveis (consultei em TODAS as capitas todas as vezes, só encontrei a pronta entrega o retificador e ventoinha)

[Comentários adicionais] Não gostei, não recomendo e acho que uma moto que não dá para confiar e quando dá problema te deixa a pé, sem poder sequer rodar até a oficina, não é uma boa moto como muitos dizem por aí… Vou voltar para a Falcon, o motor dura muito menos, mas não dá prego!

[Best Cars Web Site] excelente para divulgar os problemas dos motociclistas.

[Data de publicação] 24/3/12