Yamaha Fazer 250

Yamaha Fazer 250

 

Participe: envie opinião sobre sua moto

 

[Nome] Eliezer Santana Martins Bezerra
[Cidade] Barueri
[Estado] SP

[Versão] Blueflex
[Motor] 250
[Ano-modelo] 2017
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 4
[Instrumentos] 4
[Conforto] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Moto muito bonita e bem caprichada nos detalhes. Uma característica da Yamaha. Super econômica e com um tanque bem dimensionado cabem 19 litros de combustível. Motor bem “esperto” nas arrancadas e com folego de sobra na estrada mantendo a velocidade 100km/h que é o meu limite. (rsrsrs). Aprovei a Yamaha retirar o Cavalete. Para mim é um item pouco utilizado. Assim reduziu peso e peças para manutenção e limpeza. Lanterna trazeira com lâmpada em Led ilumina muito bem e é mais durável que a incandescente. Otimos freios a disco na dianteira e traseira. Dá vontade de ficar andando o dia inteiro nesta moto.

[Principais aspectos negativos] Senti falta de uma sexta marcha na estrada e no painel um indicador de marchas (Cuidado que o painel risca fácil). O farol na Luz baixa é muito perto sendo necessário andar constantemente com o farol alto. Já pedi para a CC regular e ficou igual. (A minha antiga Virago 250 tinha um holofote de tão bom que era). Com mais de uma hora na moto a perna precisa ser esticada, característica do modelo, mais me incomoda.

[Defeitos apresentados] O marcador de combustível é impreciso. Qdo abastecido até o limite estipulado pela Yamaha preenche todas as marcações, porém com 30/40km percorridos já cai uma marcação e após 160/170km já vai para quase meio tanque. Qdo voce abre o tanque para verificar o nivel ainda está na peneirinha. Ou seja, tanque quase cheio ainda. Na CC disseram que não apresentou defeito. Vou tentar verificar em outra CC.

[Concessionárias] Como a moto ainda está nova (1100km) acho que na CC não quiseram trocar o marcador de combustível ou verificar a bóia/bomba combustível. A primeira revisão de 1.000km foi bem executada. A gente sente a moto mais ajustada.

[Comentários adicionais] Excelente compra para quem quer uma moto bonita, mecânica confiável e um ótimo custo benefício. Boa na cidade e na estrada. Estou em lua de mel ainda com a moto. Foi batizada de “Tina Turner” uma vez que tem as curvas desta Diva.

[Best Cars] Best Cars só posso dizer uma coisa: “Maravilha de Site” Nota 1000. Continuem assim. Parabéns.

[Data de publicação] 8/9/17

 

 

[Nome] Eliezer Batista de Melo
[Cidade] Cotia
[Estado] SP

[Motor] 250
[Ano-modelo] 2012
[Quilometragem atual] 100.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Mais de 5 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 5
[Instrumentos] 5
[Conforto] 5
[Motor] 4
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] É uma moto que atende muito bem no transito de cidades como São Paulo, capital, onde é intenso. Confortável para pilotar com bom posicionamento, não cansando quem a dirige. Boa autonomia, na média acima dos 30 Km/litro. Esperta na hora que precisa realmente acelerar para sair ou ultrapassar outros veículos. Não perde performa mesmo com garupa.

[Principais aspectos negativos] O que senti na minha que comprei zero, foi que com menos de 20.000 Km andando 90% do tempo sozinho e sempre por ruas e estradas o amortecedor traseiro perder sua finalidade, deixando a moto só na mola, obrigando a fazer a troca e pagando muito caro em uma concessionária. Com a baixa quilometragem da moto, na época esperava que a fabricante fizesse a troca do amortecedor como recall, pois verifiquei ser uma constante nas motos YS 250 do mesmo ano. Falta da sexta marcha, principalmente na estrada, o que a deixaria mais econômica.

[Defeitos apresentados] Amortecedor traseiro aos 20.000 km

[Concessionárias] As que usei me atenderam muito bem, apesar de cobrarem valores elevados para uma manutenção de moto; falo isso por possuir carro e fazer manutenção no mesmo.

[Best Cars] Agradeço a Best Cars, pois ao menos assim, acredito que nossos agradecimento e nossos pedido chegam até ao fabricante

[Data de publicação] 30/6/17

 

 

[Nome] Jhonas Natanael Pereira
[Cidade] Curitiba
[Estado] PR

[Motor] 250
[Ano-modelo] 2007
[Quilometragem atual] 100.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 4
[Posição de pilotar] 4
[Instrumentos] 3
[Conforto] 4
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 4
[Câmbio] 4
[Freios] 3
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Custo-benefício] 4

[Principais aspectos positivos] Pelo ano, 2007, é uma excelente moto, injeção eletrônica que deixa suas concorrentes para trás. Consumo abaixo dos 100km é muito atraente, porém acima disso, deixa a desejar. Fiz 4 viagens com de 500km, muito boa, nunca deixou na mão, fazendo frio, chuva ou sol. Excelente motor que em viagens de longas não sofre e sim ajuda muito.

[Principais aspectos negativos] or ser a primeira moto 250cc, não tenho muito o que reclamar. Peças paralelas não é tão fácil de achar no mercado, muitas vezes devo recorrer a concessionária que tem os preços lá em cima.

[Defeitos apresentados] hoje com 120mil km , está ótima, porém quando peguei a dois anos atrás tive que fazer o motor com 80 mil km, bateu biela, não saiu tão caro, talvez o antigo dono não fazia corretamente a troca de óleo. Nesses dois anos também foi trocado o regulador que queimou talvez seja pelo tempo. De Resto é uma excelente moto.

[Concessionárias] Bom usei duas vezes, a primeira para comprar um para-barro, não gostei do preço, a segunda vez foi feito um recal, trocado a balança devido aos problemas apresentado no ano que foi lançada.

[Comentários adicionais] Recomendo comprar uma Fazer 250 cc, independente do ano saiba que é uma moto muito boa, consumo excelente dentro da cidade, sempre viajo e faço a manutenção em dia.

[Best Cars] primeira vez que estou usando, gosto de deixar minha opnião pois assim como eu pesquisei um veiculo quando fui comprar sei que outros irão fazer o mesmo para não dar tiro no escuro.

[Data de publicação] 30/6/17

[Nome] Ronaldo Diogo
[Cidade] Caieiras
[Estado] SP

[Versão] YS Fazer
[Motor] 250
[Ano-modelo] 2016
[Quilometragem atual] 15.000 km
[Combustível] Flexível
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 5
[Posição de pilotar] 5
[Instrumentos] 4
[Conforto] 5
[Motor] 4
[Desempenho] 5
[Consumo] 5
[Câmbio] 3
[Freios] 4
[Suspensão] 3
[Estabilidade] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] A moto tem um estilo muito bonito, econômica e “esperta”. Se sai bem na estrada e na cidade, tanto pilotando sozinho ou com garupa. Tem bom torque para uma moto urbana e consegue boas ultrapassagens em estradas muito carregada por caminhões. Tem ótimo consumo e a média é de 30km/Litro de gasolina. No Alcool a média cai para cerca de 24km/litro. Com 18,5 litros de tanque (informação do manual), a autonomia é muito boa para viagens médias.

[Principais aspectos negativos] A sexta marcha faz falta, com ela acredito que a moto seria mais econômica. Em ruas esburacadas ela bate bastante, mas isso pode diminuir com a calibragem dos pneus.

[Defeitos apresentados] Vazamento de olho no retentor.

[Concessionárias] Utilizei duas concessionárias para revisão e manutenção na garantia. A principal que uso, tem um atendimento muito bom e a moto fica muito boa quando levo nela. Porém é bem cheia e isso acarreta demora. A outra concessionária que utilizei era mais vazia e rápida, porém senti que a moto não ficou muito boa após a revisão feita nela. As revisões aplicadas pelas concessionárias é muito cara.

[Comentários adicionais] Moto muito boa para quem utiliza ela para trajetos de média distância, tem autonomia de quase 600kms e roda bem na estrada e na cidade.

[Best Cars] Primeira vez que utilizo, não tenho muito o que comentar. A iniciativa de divulgar as opiniões dos usuários é muito boa, pois assim os futuros compradores terão uma visão mais real e menos tendenciosa do que alguns sites divulgam.

[Data de publicação] 2/6/17

 

[Nome] Bruno Muniz
[Cidade] São Paulo
[Estado] SP

[Motor] 250
[Ano-modelo] 2015
[Quilometragem atual] 10.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Até 1 ano

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 5
[Conforto] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 5
[Câmbio] 3
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] A moto é sensacional. Como um dos milhares de brasileiros de classe média baixa (vulgo pobre =/) que trabalha e estuda, a principal característica da moto é a versatilidade!
– Consumo: A moto é extremamente econômica, meus consumos variam de 30 a 32,5 km/l dentro da cidade (andando de boa e acelerando mais forte em ultrapassagens e em situações de emergência). Meu pior consumo foi de 29,5 km/l trajeto misto entre estrada (andando forte com garupa) e cidade (sozinho e garupa)
– Conforto: Suspensões exemplares tanto sozinho como com garupa. Mesmo passando em grandes buracos, a moto não perde estabilidade e não sentimos o impacto na lombar. Mesmo com meus 1,81 m, a moto “veste” bem, me proporcionando segurança em possibilitar que eu coloque os dois pés no chão.
– Motor: Motor excelente para uso na cidade e bom para deslocamento em rodovias. Mesmo com garupa ela desenvolve bem nas rodovias, rodando suave em 120 km/h e tendo ainda um pouco fôlego para ultrapassagens.
-Autonomia: Rodo quase sempre 500 km antes de abastecer e normalmente ainda há uns quase 4 litros de gasolina no tanque. A capacidade de 19,2 litros do tanque é sensacional.

[Principais aspectos negativos] São poucos aspectos negativos da moto, mas vamos lá! – Câmbio: Um pouco duro mas dá para acostumar, muito raramente ele entra em um falso neutro em 3ª e 4ª marcha, no geral poderia ser mais preciso.
– Retrovisores: Acho estes um pouco pequenos e refletem boa parte dos meus ombros mesmo ajustando o ângulo para fora.
-Ausência de cavalete lateral: Seria interessante se viesse com o cavalete lateral de fábrica.

[Defeitos apresentados] Com quase 10.000 Km a motoca ainda não apresentou nenhum defeito. Só as vezes que a trava do guidão fica um pouco dura ao travar a moto.

[Concessionárias] Comprei a moto na Dipe Motos em São Paulo. Fiz as duas primeiras revisões lá, foram bastante atenciosos e realizaram um bom serviço. Porém não farei a de 10.000 km lá ou em nenhuma outra concessionária Yamaha devido ao preço praticado. Em meus cálculos custará 500 reais, apenas para realizar troca e manutenção de itens que eu mesmo posso trocar em casa.

[Comentários adicionais] Como citei lá em cima, a principal característica da moto é a versatilidade e o seu custo benefício. Para pessoas que se encaixam no meu perfil (também descrito lá em cima) essa é a moto ideal!

[Best Cars] Best Cars, muito obrigado por voltarem com o Teste do Leitor para motos. É uma ferramenta extremamente importante para consulta em futuras aquisições. Como sou apaixonado por motocicletas, li os testes de todas as motos desse site apenas para conhece-las e saber a impressões de seus proprietários!

[Data de publicação] 9/9/16

 

[Nome] Alessandro Martinello
[Cidade] Criciuma
[Estado] SC

[Motor] 250
[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 20.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Conforto] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 5
[Câmbio] 4
[Freios] 4
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Conforto, economia, vibração baixíssima, baixo custo de manutenção, Durabilidade.

[Principais aspectos negativos] Nada.

[Defeitos apresentados] Apresentou um defeito no motor de arranque, sendo substituído pela fabrica sem custo algum, mesmo fora do prazo de garantia.

[Concessionárias] Bom atendimento.

[Comentários adicionais] Excelente para viagens, pois o baixo consumo possibilita uma autonomia de até 600 km.

[Best Cars] Boa iniciativa do site.

[Data de publicação] 9/9/16

[Nome] Gleyner Luiz
[Cidade] João Pessoa
[Estado] PB

[Ano-modelo] 2013
[Quilometragem atual] 60.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 3 a 5 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 5
[Acabamento] 4
[Posição de dirigir] 5
[Instrumentos] 5
[Conforto] 5
[Motor] 5
[Desempenho] 4
[Consumo] 5
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Já vão fazer 4 anos que tenho esta moto. Comprei ela 0 km. Moto muito confortável, boa tanto para andar na cidade como na estrada. Moto com um dos melhores consumos da categoria das 250/300 cc. A minha está com mais de 57 mil km rodados e sem nada de problemas, somente peças de desgastes de uso, tipo óleo, pneus, pastilhas de freio. Já fiz várias viagens, percorri já 13 estados brasileiros, já rodei 1200 km em um dia e a moto sempre inteira e sem perder potência mesmo viajando por horas em locais excessivamente quentes. O farol dela é excelente, até hoje faço viagens a noite e a lâmpada 55/60W, deixa a viagem mais segura. O tanque de combustível de 19 litros dá uma autonomia grande, passa dos 400 km, isso em viagens longas é excelente. Moto muito estável, sempre está na mão, mesmo na chuva, vento, a moto responde sempre bem.

[Principais aspectos negativos] Ponto negativo vai para o câmbio que é um pouco duro, mas é uma característica da moto. O barulho do motor pode incomodar um pouco, mas devido o cilindro ser revestido de cerâmica e o pistão forjado, é um barulho característico. Do resto a moto é tudo de bom.

[Defeitos apresentados] Não, somente manutenção devido ao uso. Aos 30 e poucos mil km, fiz a limpeza do corpo de injeção eletrônica, pois estava sujo devido ter abastecido em algum posto com gasolina excessivamente “batizada”.

[Concessionárias] A rede de concessionária Yamaha as vezes deixa a desejar. Principalmente em relação a peças, geralmente não fazem estoque mínimo e dependendo da peça você terá que esperar alguns dias para chegar. Assim que comprei a moto na concessionária de João Pessoa, depois da primeira revisão voltei com a moto para o interior de SP. Fiz revisões nas cidades de Lorena-SP e Passos-MG. Estas duas concessionárias estão de parabéns, pois sempre me atenderam bem e fizeram os serviços com honestidade.
Em 2013 voltei para o nordeste a trabalho e comecei a levar na Yamaha de Goiana-PE. Foi aí que começou o meu pesadelo. Deixava a moto lá para fazer revisões e sempre deixavam a desejar, uma vez logo após a revisão eu desmontei a moto no final de semana e constatei que eles nem limparam o filtro de ar. Voltei e fiz eles limparem, mesmo assim não umedeceram com óleo, comprei um óleo qualquer e eu mesmo fiz. A gota d’água foi quando pedi para trocarem o óleo da suspensão dianteira e quando me entregaram a moto não tinham apertado o parafuso da mesa de direção que prende o guidon, pior que peguei a moto e fiz uma viagem de 140 km e achando a moto estranha e sem saber. Fora que depois disto voltei a fazer revisões em João Pessoa, no qual identificaram que o filtro de óleo que estava na moto era da Cripton, e tinham me cobrado como o original da Fazer. Concessionária de Goiana-PE não recomendo. Voltei a fazer a revisão só em João Pessoa, pois aqui consigo acompanhar as revisões e a equipe trabalha de forma honesta e sempre transparente.

[Comentários adicionais] Hoje tenho mais uma moto que é uma Yamaha Mt-07, mas não vendi a Fazer, pois para o dia a dia e viagens curtas ela atende muito bem. Moto barata de se manter. Recomendo para quem pega muito estrada a noite é trocar a lâmpada, eu por exemplo uso desde que comprei a Fazer a lâmpada cityvison da philips, pois melhora na luz alta e na luz baixa deixa um tom alaranjado que ajuda nos corredores das cidades, pois chama atenção dos motoristas. Eu pretendo ficar mais uns 4 anos com esta moto, melhor custo benefício das 250/300cc, a moto é difícil de quebrar.

[Best Cars] Fico feliz desta seção ter voltado, na época passei um email para a redação do site, pois acho importante esta seção. Quando fui comprar a Fazer 250, na época esta seção foi importante para eu comparar as opiniões das motos concorrentes. Já que o melhor relato de um veículo, é o do dono. Parabéns por voltar a ativar a opinião dos donos de motos.

[Data de publicação] 12/8/16

[Nome] Caio Cunha Andrade
[Cidade] Aracaju
[Estado] SE

[Ano-modelo] 2011
[Quilometragem atual] 150.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] Mais de 5 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Parcialmente satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 4
[Conforto] 4
[Motor] 4
[Desempenho] 3
[Consumo] 5
[Câmbio] 3
[Freios] 4
[Suspensão] 4
[Estabilidade] 4
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Acabamento, consumo, custo de manutenção, estilo. Itens que realmente colocam a Fazer 250 como excelente opção para a moto de trabalho e de lazer. Tem manutenção pouco mais cara do que moto de entrada. O maior tanque de gasolina de motos “comuns”: 19,2L; roda-se facilmente por mais de 500Km e se for andar tranquilo sem usar rotação máxima atinge mais de 600km com um tanque de gasolina!!!

[Principais aspectos negativos] Falta a sexta marcha para o uso rodoviário ser maximizado. Poderia ter um parabrisa/ bolha como acessório.

[Defeitos apresentados] Com 153.600 km teve os desgastes normais. A única peça mais cara que apresentou defeito foi o retentor(elétrico), isso já com 80 mil km. Não sei bem se esse é o nome da peça. Na época foi R$400,00 mais R$300,00 da bateria; tudo na concessionária.

[Concessionárias] Aqui em Aracaju tinha 3, agora só restou uma! As peças são geralmente mais caras e se não tiver na loja demora 15 dias para chegar! Falta concorrência! São oficinas limpas e organizadas, mas cobram muito caro por isso!

[Comentários adicionais] Excelente moto para quem quer sair de uma 150 cc, ter mais potência, conforto e custo acessível!!!! Minha terceira moto e completando 153.600 km inteira e tranquila! 6 anos de companheirismo!

[Best Cars] Usei por muito tempo esta seção, mas depois que parou de falar de moto eu parei um pouco. O site é muito bem escrito e criterioso, com excelentes colunistas e fidedignidade nas matérias. Faz parte da minha leitura diária!!!!!

[Data de publicação] 12/8/16

[Nome] Miguel Stella Sobrinho
[Cidade] Mongaguá
[Estado] SP

[Ano-modelo] 2014
[Quilometragem atual] 1.000 km
[Combustível] Gasolina
[Tempo há que possui] De 1 a 3 anos

[Grau de satisfação com a moto] Muito satisfeito(a)
[Grau de satisfação com a rede de concessionárias] Muito satisfeito(a)

[Estilo] 4
[Acabamento] 5
[Posição de dirigir] 4
[Instrumentos] 4
[Conforto] 4
[Motor] 5
[Desempenho] Selecione
[Consumo] 5
[Câmbio] 4
[Freios] 5
[Suspensão] 5
[Estabilidade] 5
[Custo-benefício] 5

[Principais aspectos positivos] Dirigibilidade ótima. Excelente custo-benefício.

[Principais aspectos negativos] Engate impreciso, da primeira marcha as vezes.

[Defeitos apresentados] Nenhum.

[Concessionárias] Atendimento ótimo nas revisões.

[Comentários adicionais] Como uma média cilindrada ela satisfaz, tanto no uso urbano quanto nas estradas

[Best Cars] Dispensa comentários. Excelente para pesquisa sobre automóveis e motos.Há muitos anos Eu sigo as reportagens. Obrigado.

[Data de publicação] 12/8/16