Cara de um, focinho… de outra marca: parte 2

Da frente à traseira, no todo ou em detalhes, vários carros fazem lembrar os de outros fabricantes

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

 

Você já notou alguma semelhança entre a frente da Citroën C4 Picasso e a da Fiat Toro? E de perfil entre o Ford Fusion e o Jaguar XF? Carros parecidos, ou com detalhes em comum, não existem só dentro de cada marca. São vários os automóveis que se parecem com os de outros fabricantes, no conjunto ou em partes do desenho.

Você conheceu alguns deles no primeiro artigo da série e agora trazemos outros. Tem mais sugestões? Envie pelos comentários, e podemos aproveitar em uma terceira parte. Se preferir, assista ao vídeo com o mesmo conteúdo e mais imagens.

 

 

Os fãs da marca inglesa AC, que fez o famoso Cobra, devem ter gostado do modelo 428  (esquerda) lançado em 1966 com desenho Frua. Mas original ele não era: note a semelhança ao Maserati Mistral italiano de três anos antes, obra do mesmo projetista.

 

 

A Toyota não fez cerimônia ao desenhar o Celica Liftback de 1973 (em cima): apesar de ser um carro menor, era clara a inspiração no Ford Mustang Fastback de 1965.

 

Outro japonês com jeito de Mustang, só que este nasceu antes. O Mitsubishi Galant Lambda de 1978 (esquerda), vendido como Sapporo nos Estados Unidos, parece o modelo 1979 da Ford.

 

A traseira era a maior novidade de estilo do modelo 1980 do sedã Cadillac Seville (em cima), inspirado em antigos carros ingleses. Um ano depois, na linha 1981 da Chrysler, aparecia o cupê Imperial com um desenho semelhante na parte de trás.

 

 

Achou conhecidas as lanternas traseiras do Lancia Delta de 1979 (esquerda)? Sabemos o motivo. Um ano depois, a Volkswagen usava desenho quase igual no segundo Passat (do qual derivou o Santana), o que os deixou bem parecidos por trás. As mesmas peças serviram à perua Variant, que foi Quantum no Brasil.

 

São duas fotos do Lamborghini Diablo de 1990, certo? Errado. O de cima é o Cizeta Moroder V 16 T com motor de 16 cilindros, revelado em 1988. Ambos foram desenhados por Marcello Gandini. Diz a lenda que sua proposta de estilo foi tão alterada pela Lamborghini, que o original acabou sendo lançado antes por outra empresa. O Cizeta era mais potente e veloz que o Diablo, mas não teve sucesso. Só seis foram feitos.

Próxima parte