VW Golf: o que se sabe da oitava geração para 2019

 

O atual Volkswagen Golf (fotos) será passado dentro de um ano: a oitava geração do hatch médio está prevista para o Salão de Frankfurt de 2019. De acordo com a revista inglesa Autocar, seu estilo será uma evolução do atual, ganhando ar mais robusto e com frente semelhante à do Polo. A chefia do desenho coube a Michael Mauer, responsável pela criação de modelos Porsches hoje no mercado.

 

 

É possível que apenas a versão de cinco portas seja oferecida: a de três tem tido baixa demanda e a perua Variant pode dar lugar aos SUVs compactos T-Cross e T-Roc. No interior, com ganho de espaço previstos, o Golf deve usar telas de toque para quase todas as funções, até mesmo o acionamento de faróis. O carro terá conexão permanente à internet para fins como navegação, rádio e informações de postos de combustível. Recursos mais avançados de assistência, rumo à condução autônoma, certamente estão incluídos.

A atual plataforma MQB será mantida, mas com emprego de materiais leves em maior proporção para obter peso total 50 kg menor. Um sistema híbrido leve, com parte elétrica de 48 volts e motor elétrico para auxiliar o principal, é esperado para os esportivos GTI e R (a serem lançados em 2020), de modo a oferecer alto desempenho com menores emissões. Versões menos potentes oferecerão auxílio elétrico em sistema de 12 volts.

 

 

Os motores previstos incluem os turbos de 1,0 e 1,5 litro a gasolina, um 1,5 a gás natural e os de 1,5 e 2,0 litros a diesel. Uma versão possível é o 1,0-litro aspirado com auxílio elétrico, solução que dispensaria o turbo. Por outro lado, o elétrico E-Golf não terá sucessor: a VW se concentrará na linha ID de modelos específicos para essa forma de propulsão. A caixa automatizada DSG de dupla embreagem e sete marchas será opção à manual de seis e, como hoje, haverá tração integral em algumas versões.

Infelizmente, com as vendas do segmento em baixa no Brasil, o oitavo Golf não tem previsão de substituir o atual na fábrica de São José dos Pinhais, PR. Esperamos que ao menos ele seja importado, mantendo a tradição iniciada há 24 anos com o GTI trazido do México.

Texto da equipe – Fotos: divulgação