Volkswagen T-Cross: motores e conteúdo no Brasil

 

A Volkswagen divulga mais informações do T-Cross, assim como as primeiras fotos do carro com um colorido disfarce. O utilitário esporte compacto, derivado da plataforma MQB A0 que serve a Polo e Virtus, será lançado em outubro no Salão de Paris e logo depois no de São Paulo. A versão brasileira, porém, será um pouco mais comprida que a europeia das fotos: 4,19 metros, em vez de 4,11 m, com entre-eixos agora confirmado de 2,65 m. O SUV competirá com Honda HR-V, Hyundai Creta, Jeep Renegade e Nissan Kicks, entre outros. As vendas ficam para o começo de 2019.

 

 

Entre os conteúdos disponíveis, anunciados também pela VW do Brasil, estarão quadro de instrumentos digital, chave presencial, central de áudio com tela de 8 pol, sistema de áudio Beats, faróis de leds, monitor frontal com frenagem automática, assistente de estacionamento, monitor de fadiga do motorista, bolsas infláveis laterais e de cortina e seletor de modos de condução. O porta-malas para o Brasil será de 390 litros. Na Europa foi anunciado banco traseiro com ajuste longitudinal em 15 cm, de modo a ampliar o espaço de bagagem a até 455 litros. As rodas chegarão a 17 pol aqui e 18 lá.

De acordo com a revista inglesa Autocar, foram confirmados como motores do T-Cross europeu os turbos a gasolina de 1,0 litro (95 ou 115 cv) e 1,5 litro (150 cv) e o 1,6 turbodiesel de 95 cv, com caixa manual de seis marchas ou automatizada de dupla embreagem e sete marchas. Para o Brasil a VW anuncia o 1,0 turbo de 128 cv e o 1,4 turbo de 150 cv (o 1,6 aspirado de 117 cv pode vir em uma segunda fase), todos flexíveis. Pela lógica, a caixa opcional aqui será a automática de seis marchas. Não está prevista tração integral nem mesmo na Europa.

  • Atualizado com informações da VW do Brasil

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação