Tração integral não tira diversão do BMW M5 de 600 cv

 

A tração integral M XDrive é a grande novidade do BMW M5 de nova geração, que segue o Série 5 lançado no ano passado. O sedã esportivo agora distribui às quatro rodas a potência de 600 cv e o torque de 76,5 m.kgf do motor V8 biturbo de 4,4 litros, valores que repetem os da versão anterior com pacotes especiais. A melhor aderência permite acelerar de 0 a 100 km/h em 3,4 segundos, passar pelos 200 em 11,1 s e alcançar a máxima de 250 km/h ou, com o pacote M Driver’s, 305 km/h.

Teriam então acabado as “traseiradas” ao comando do pé direito? Nada disso. Embora atue com tração integral por padrão, o M5 pode adotar tração traseira e eliminar o controle de estabilidade conforme a configuração selecionada (são três modos de uso: 4WD, 4WD Sport e 2WD). E, garante a BMW, suave derrapagem com as rodas de trás é possível mesmo com tração integral e a eletrônica ativadas.

 

 

O V8 foi revisto com novos turbos, maior pressão de injeção e alterações em lubrificação, arrefecimento e escapamento (com um ressonador Helmholtz entre os silenciadores e ajuste do nível de ruído). A caixa automática de oito marchas é padrão. O M5 vem de série com controle eletrônico de amortecimento (com modos de uso Comfort, Sport e Sport Plus, também aplicáveis à direção) e rodas de 19 pol com pneus 275/40 à frente e 285/40 atrás, mas pode receber as de 20 pol com 275/35 e 285/35 (na ordem) e freios de carbono-cerâmica. O teto é de fibra de carbono, solução já usada no M3.

Uma série especial de lançamento com 400 unidades, a First Edition, traz pintura em vermelho fosco, rodas pretas de 20 pol, bancos revestidos em couro branco e plaqueta numerada no console.

 

M5

 

M5 First Edition

Texto da equipe – Fotos: divulgação