Subaru comemora 50 anos de uso de motores boxer

 

A Subaru comemora neste mês 50 anos da introdução do motor de cilindros horizontais contrapostos, ou boxer, em sua linha com o modelo 1000 de 1966. Nesse meio século foram fabricados 16 milhões de Subarus com motor boxer, arquitetura aplicada hoje a todos os seus produtos de exportação. A solução foi escolhida por fatores como baixa vibração de funcionamento e baixa altura do motor, o que permite montagem mais próxima do solo, com benefício à estabilidade pelo centro de gravidade mais baixo.

 

 

Entre os modelos que usaram ou usam o boxer com êxito estão o Leone (1971 a 1994), o Legacy (desde 1989), o esportivo SVX (1991 a 1996), o Impreza (desde 1992) e suas derivações WRX e STI (hoje independentes), os utilitários esporte Forester (desde 1997) e Tribeca (2005 a 2014), o cupê BRZ (desde 2012, projeto conjunto com a Toyota) e a perua Levorg (desde 2014)

A Subaru não aplicou o boxer, porém, ao pequeno Justy (1984 a 2010), a alguns modelos do segmento japonês kei jidosha ou de “carros K”, como o Vivio (1992 a 1998), o Pleo (1998 a 2010) e o Stella (desde 2006), e a certos carros compartilhados com outras marcas naquele mercado, caso do Trezia (Toyota Verso S) e do Lucra (Daihatsu Tanto Exe).

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação