Chrysler tem Renegade Limited, Hellcat, Jeep SRT e mais

1. Dodge Challenger SRT Hellcat

É o carro mais potente da história da Dodge: 716 cv (707 hp) com torque de 89,8 m.kgf. Para levar o motor V8 de 6,2 litros com compressor a tais índices o motorista deve usar uma chave vermelha. De outra forma, o uso da chave preta limita o carro a meros 500 cv.

  • Use as setas acima das fotos para navegar

Texto: Fabrício Samahá – Fotos do autor e José Geraldo Fonseca

 

2. Dodge Challenger SRT Hellcat

O Hellcat vem com caixa manual de seis marchas ou automática de oito, acabamento interno inspirado no do Challenger 1971, freios Brembo e suspensão ajustável com três modos (Track, Sport e Street). A FCA não anuncia planos de importação para o Brasil.

 

3. Dodge Challenger SRT Hellcat

No painel, o sistema Drive Mode permite configurar parâmetros como potência, pontos de troca automática de marchas, assistência de direção, uso ou não dos comandos de trocas manuais no volante, controle de tração, assistente de arrancada rápida, luzes indicadoras para trocas de marcha e suspensão.

 

4. Jeep Grand Cherokee SRT

O Grand Cherokee é mostrado na versão apimentada SRT, sigla da divisão de alto desempenho da FCA. O motor Hemi V8 de 6,4 litros oferece 481 cv e 65 m.kgf. Com caixa automática de oito marchas e tração integral, o utilitário acelera de 0 a 96 km/h em apenas 4,8 segundos e alcança velocidade de 257 km/h.

 

5. Jeep Grand Cherokee SRT

Além do SRT (foto), é apresentada a versão Overland, mais luxuosa que a Limited. Ela vem com suspensão a ar regulável em altura, teto solar panorâmico, ventilação nos bancos dianteiros, painel com revestimento de couro e volante com inserções de madeira e couro.

 

6. Jeep Renegade

O modelo 2017 do utilitário esporte traz novidades: a versão de topo Limited e revisões para o motor flexível de 1,75 litro, que recebe o coletor de admissão variável já usado pela Fiat Toro. Com isso, a potência sobe de 132 cv para 139 cv e o torque de 19,1 m.kgf para 19,3 m.kgf (álcool). Outras mudanças são preaquecimento de álcool para partida a frio, parada/partida automática, alternador “inteligente” e monitor de pressão de pneus. A Jeep anuncia redução de 10% em consumo. Há ainda o comando Sport, que altera mapeamento de motor, acelerador e caixa automática para priorizar o desempenho.

 

7. Jeep Renegade

O Limited vem com grade dianteira prata, teto em preto e rodas de 18 pol diferenciadas. Traz bancos de couro, chave presencial, tela de 7 pol no quadro de instrumentos e faróis de xenônio. As demais versões também ganham conteúdos: na Sport, barras longitudinais de teto (todos) e sistema de áudio com tela de 5 pol, navegador e câmera de manobras (apenas Diesel); na Longitude, bancos de couro (Diesel); na Trailhawk, bolsas infláveis laterais, de cortina e de joelhos para o motorista; faróis de xenônio, chave presencial e bancos de couro.

Preços da linha: básico Flex, R$ 73 mil; Sport Flex, R$ 79.490; Sport Flex automático, R$ 86 mil; Longitude Flex automático, R$ 91 mil; Limited Flex automático, R$ 98 mil; Sport Diesel automático, R$ 116 mil; Longitude Diesel automático, R$ 123.490; e Trailhawk Diesel automático, R$ 137 mil.

 

8. Chrysler Pacifica

O nome Town & Country, usado desde 1989 na linha de minivans que foi pioneira do segmento no mercado norte-americano, ficou no passado. A nova geração chama-se Pacifica e lembra sedãs recentes da Chrysler como o 200 e o Dodge Dart em suas linhas algo arredondadas. Com nova plataforma, a Pacifica ficou pelo menos 135 kg mais leve que o modelo sucedido, com peso de 1.970 kg na versão de entrada.

 

9. Chrysler Pacifica

O interior de sete lugares traz sistema de entretenimento UConnect com tela de 8,4 pol, telas de vídeo para os passageiros da segunda fila e imagens de 360 graus ao redor do carro. Tanto as portas laterais corrediças quanto o rebatimento dos bancos são motorizados. O conhecido motor Pentastar V6 de 3,6 litros fornece potência de 287 cv e torque de 36,2 m.kgf com caixa automática de nove marchas. Uma versão híbrida é oferecida nos EUA.

 

 

10. Ram 1500

A Ram 1500 está no Salão em versão Laramie com cabine dupla e motor V6 turbodiesel de 3,0 litros, que produz potência de 243 cv e torque de 58 m.kgf, além de caixa automática de oito marchas e tração nas quatro rodas. A “irmã menor” da 2500 não é pequena: mede 5,81 metros de comprimento, cerca de 50 cm mais que os modelos médios do mercado.

 

11. Ram 1500

Pelo menor peso e a capacidade de carga reduzida, a 1500 não exigiria no Brasil a carteira de habilitação C, necessária para a 2500 por ser maior peso bruto total (PBT). A picape tem suspensão pneumática, teto solar, bancos dianteiros com aquecimento e ventilação e chave presencial. Sua importação, embora ainda não anunciada, é dada como certa para o segundo semestre de 2017.