Salão: Kia renova Sorento e Carnival e expõe ecológicos

Kia Sorento 03

 

Salão de São Paulo 2014Dois lançamentos e duas possibilidades que dependem de incentivos tributários: assim é o estande da Kia no Salão do Automóvel. As novidades são o utilitário esporte médio Sorento e a minivan Carnival em novas gerações, enquanto a versão elétrica do Soul e a híbrida do Optima são mostradas para testar a aceitação do público, podendo chegar ao mercado local desde que haja “novas condições isonômicas”. A empresa sul-coreana refere-se à hipótese de o governo federal eliminar os 30 pontos percentuais de IPI aos carros importados para o caso de sistemas de baixa emissão de CO2, como o desses modelos.

 

 

O novo Sorento, que acaba de estrear no Salão de Paris, começa a ser vendido aqui em março. Vem com versões de cinco e de sete lugares, câmbio automático de seis marchas, trações dianteira e integral e dois motores: de quatro cilindros e 2,4 litros, com 172 cv, e V6 de 3,5 litros com 270 cv. O entre-eixos está 8 cm maior e há novos recursos, como detecção de ponto cego e abertura automática da tampa do porta-malas quando a chave é aproximada.

 

 

 

A Carnival, lançada em abril nos EUA, também chega ao Brasil em março. Usa motor V6 de 3,3 litros com 270 cv e câmbio automático de seis marchas, pode levar até oito pessoas e tem rodas de 19 pol. Outra minivan apresentada é a nova geração da Carens (em branco), de menor porte, que está no mercado mundial desde o ano passado, mas não tem previsão de venda por aqui.

 

 

O Soul EV, que estreou em fevereiro deste ano nos EUA, tem motor elétrico de 81 kW (110 cv) com torque de 28,5 m.kgf e baterias de íon de lítio. Acelera 0 a 100 em 12 segundos, mas a máxima vem limitada a 145 km/h. A Kia anuncia autonomia entre 130 e 160 km entre as recargas, que levam cinco horas em tomada de 240 volts ou 24h nas de 120 volts. A versão recebeu novo aspecto frontal, com grade fechada que oculta o conector de recarga, e outras rodas de 16 pol.

Por sua vez, o Optima Hybrid (à direita) combina um motor a gasolina de 2,4 litros e quatro cilindros a um elétrico de 35 kW (46 cv). Os resultados são potência combinada de 159 cv, torque de 21 m.kgf e rendimento por litro cerca de 40% maior que no similar a gasolina, com média de 16,8 km/l.

 

Texto e fotos: Fabrício Samahá