Salão: Renault elétrico por R$ 149.900 e Kwid Outsider

 

Ele esteve no Salão do Automóvel de 2014, foi dirigido pela imprensa e vendido a algumas empresas, mas só agora o Renault Zoe volta ao evento como lançamento para o público brasileiro. A marca vai importar o pequeno hatch, carro elétrico mais vendido no mercado europeu, com reservas pelo site eletricos.renault.com.br, no estande do Salão ou nas concessionárias Sinal, em São Paulo, e Globo, em Curitiba. O preço de R$ 149.900 o coloca em um (caro) grupo com o Nissan Leaf e o Chevrolet Bolt EV, também lançados no evento. Feito na França, tem motor de 68 kW (91 cv) com torque máximo de 22,9 m.kgf.

 

 

O estande mostra também o conceito Symbioz, revelado na Europa em 2017. Dotado de sistema autônomo de condução, ele pode formar uma sala a bordo ao virar os bancos dianteiros para trás. Pequenas telas integradas a cada cinto de segurança dão controles a áudio, ar-condicionado, etc. A mecânica do conceito inclui dois motores elétricos na traseira com 490 cv e 56,1 m.kgf, embora possam alcançar 680 cv e 67,3 m.kgf em uso breve para levar o carro de 0 a 100 km/h em 6 segundos. As quatro rodas são esterçantes e um aerofólio traseiro aparece ao selecionar o modo dinâmico de direção.

 

A picape Alaskan aparece, mas ainda sem data de lançamento. É um projeto em comum com a Nissan Frontier e a Mercedes-Benz Classe X, com fabricação na Argentina, motor turbodiesel de 2,3 litros e 190 cv e capacidade de uma tonelada.

 

 

Entre os modelos nacionais, as novidades são o Kwid Outsider e o Captur Bose. O Kwid, com vendas no primeiro semestre de 2019, traz diferenciais estéticos como barra de teto e apliques prateados frontal e traseiro. O Captur ganha série limitada com sete alto-falantes e amplificador da consagrada empresa de áudio. Será vendido na mesma época. No estande o público pode ver o carro de Fórmula 1 RS 18 e simular virtualmente uma troca de pneus.

Mais novidades do Salão de São Paulo 2018

 

Texto e fotos: Fabrício Samahá