Salão: Caoa Chery Tiggo 5X e 7 chegando; 8 vem depois

 

Depois do sedã Arrizo 5, a Caoa Chery volta a se concentrar em “aventureiros” e utilitários esporte. No Salão do Automóvel a parceria sino-brasileira apresenta os modelos Tiggo 5X, 7 e 8. O primeiro a chegar ao mercado será o 5X, em dezembro: é um SUV compacto com 4,33 metros de comprimento e 2,63 m entre eixos, faixa de Honda HR-V e Hyundai Creta. Vale lembrar que o Tiggo 2, versão “aventureira” do hatch Celer, não se enquadra nessa categoria (nas mesmas marcas ele competiria com WR-V e HB20X).

 

 

 

O Tiggo 5X usa o mesmo motor turbo flexível de 1,5 litro do Arrizo 5, com 147 cv (gasolina) ou 150 cv (álcool), mas com caixa automatizada de dupla embreagem e seis marchas em vez da CVT do sedã. Entre os itens previstos estão controles de estabilidade e tração, bolsas infláveis laterais e de cortina, câmeras de 360 graus, central de áudio com tela de 9 pol e integração a celular, sensor de pressão dos pneus, bancos de couro com ajuste elétrico no do motorista e teto solar panorâmico. O porta-malas é pequeno, 340 litros. Espera-se faixa de preços em torno de R$ 80 mil. A produção será em Anápolis, GO, na fábrica da Caoa que faz modelos Hyundai.

 

Maior que o 5X, o Tiggo 7 (acima) mede 4,51 metros e tem espaço de bagagem de 414 litros. Ele estreia por aqui em janeiro, também feito em Goiás, com a mesma mecânica e equipamentos adicionais para competir no segmento do Jeep Compass. Outro SUV do estande, o Tiggo 8 (abaixo), tem sete lugares e lançamento previsto para o fim de 2019. A Caoa Chery também apresenta versões elétricas do Tiggo 2, do Arrizo 5 (que recebem a letra E após o nome) e do QQ (chamado de EQ), além do pequeno carro elétrico EQ1 em corte para exibir a mecânica. A venda de carros elétricos pela marca no Brasil está em estudos, informa a empresa.

Mais novidades do Salão de São Paulo 2018

 

Texto e fotos: Fabrício Samahá