Bentley híbrido: 25% mais potência e 70% menos CO2

Bentley Hybrid 01

 

A Bentley anuncia que produzirá modelos com propulsão híbrida a partir de 2017, sendo a estreia no primeiro utilitário esporte da marca inglesa, ainda a ser revelado (não deverá ser parecido com o conceito EXP 9F, cujo desenho agradou a poucos). Para demonstrar a tecnologia prevista, a empresa aplicou-a a um sedã Mulsanne, que foi renomeado simplesmente Hybrid Concept e surge ao público no próximo dia 20 no Salão de Pequim, na China.

O sistema híbrido é do tipo conectável a fonte externa (plug-in),  a fim de evitar o consumo de combustível para recarga das baterias. Embora sem informar dados técnicos, a divisão de alto luxo do grupo Volkswagen anuncia que a técnica permite aumento de potência de 25%, com redução em 70% da emissão de gás carbônico (CO2), e o uso em modo elétrico admite no mínimo 50 km de autonomia. No Mulsanne conceitual foi mantido o motor V8 a gasolina de 6,75 litros (“seis e três quartos”), embora uma unidade menor possa ser combinada ao motor elétrico se o fabricante desejar, com ganhos ainda mais efetivos em economia e redução de emissões.

 

 

O carro de demonstração recebeu itens como frisos, moldura da grade dianteira, faróis, logotipos e pinças de freio com a cor cobre, aplicada também a detalhes internos, instrumentos e à costura do couro dos bancos. No quadro de mostradores, o da direita aponta o uso de potência dos dois motores e a condição de recarga (charge)  pela regeneração de energia em desacelerações. A carga das baterias vem indicada em outro instrumento.

A Bentley afirma que, ao fim desta década, pelo menos 90% de seus carros serão híbridos.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação