Novo Subaru Forester vem a R$ 160 mil sem motor turbo

 

O Subaru Forester chega ao Brasil em sua quinta geração com preço de R$ 160 mil. Embora o estilo faça parecer que uma antiga carroceria tenha sido reestilizada, ele foi todo redesenhado e traz novidades como a arquitetura Subaru Global Platform (SGP) e a tecnologia Eye Sight, com câmeras frontais estéreo para assistência ao condutor.

 

 

O sistema Eye Sight promove o reconhecimento de objetos e inclui as funções de frenagem pré-colisão, controlador de distância à frente, aviso de seleção inadequada de marcha (como ao engatar D em vez de R), alerta de saída de faixa, alerta de ziguezague na pista e alerta de partida do veículo à frente (se tal carro começar a se mover, mas o Forester não). Ele tem ainda frenagem automática traseira, que aciona os freios se o condutor não reagir aos avisos sonoros de risco de colisão ao manobrar de ré. O novo Forester tem faróis de leds (também os de neblina) e rodas de 18 pol. A capacidade do porta-malas passou de 505 para 520 litros. A central de áudio vem com tela de 8 pol, integração a Apple Car Play e Android Auto e sistema de som Harman/Kardon.

 

 

Na mecânica, uma decepção: não há mais versão turbo, ao menos no lançamento. O motor de 2,0 litros com quatro cilindros contrapostos (boxer) com injeção direta é aspirado e rende 156 cv com torque de 20 m.kgf, valores entre os mais modestos da categoria. A transmissão CVT Lineartronic simula sete marchas, uma a mais que antes, e permanece a tração integral permanente. O seletor de modos de condução para uso fora de estrada permite ajustar o carro para as condições Snow/Dirt (neve, terra, areia ou cascalho) e Deep Snow/Mud (neve profunda, lama ou barro). Há ainda controle de descida, faróis direcionais, alerta traseiro de tráfego cruzado e aviso de veículo em ponto cego nas laterais. O Forester oferece cinco anos de garantia sem limite de quilometragem.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação