Novo Hyundai I30, agora de 1,6 litro, parte de R$ 75 mil

 

A Hyundai anuncia o início de vendas do I30 de segunda geração, apresentado na Coreia do Sul em 2011 e no Salão de São Paulo em outubro passado. O hatchback chega em duas versões de acabamento, com preços sugeridos de R$ 75 mil e R$ 85 mil, sempre com câmbio automático de seis marchas (duas a mais que no modelo antigo). Nos dois casos o motor é flexível de 1,6 litro e 16 válvulas, o mesmo do HB20 ou do Kia Soul, com potência de 122 cv (gasolina) ou 128 cv (álcool) e torque de 16,0 ou 16,5 m.kgf (mesma ordem). Embora seja o mais potente do mercado em sua cilindrada, representa perda expressiva em relação ao de 2,0 litros e 145 cv do I30 anterior.

 

 

São equipamentos de série no I30 bolsas infláveis frontais, freios antitravamento (ABS), faróis de neblina, sensores de estacionamento, câmera traseira para manobras, navegação por GPS, direção assistida elétrica com ajuste entre três modos de uso, volante com ajuste de altura e distância, controlador de velocidade, computador de bordo, tela multimídia sensível ao toque de 7 pol e rádio/CD com leitura de DVD e interface Bluetooth.

A versão mais cara, chamada de Top, vem ainda com controles eletrônicos de estabilidade e tração, teto solar, revestimento de bancos e volante em couro, freio de estacionamento eletrônico, ar-condicionado automático, banco do condutor com ajustes elétricos, faróis de xenônio com autoacendimento e botão de partida. Do ponto de vista técnico, o I30 abandona a suspensão traseira independente multibraço em favor do mais simples e barato eixo de torção. Comprimento (4,30 m) e largura (1,78 m) aumentaram, enquanto a altura foi reduzida (1,495 m). A distância entre eixos permanece de 2,65 m. A capacidade de bagagem cresceu 10%, para 378 litros. A garantia continua de cinco anos sem limite de quilometragem.

 

Fotos: divulgação