Novo Ford Fiesta: maior e com novos auxílios à direção

 

A sensação inicial é de um velho conhecido, mas não se engane: o Ford Fiesta mudou por inteiro no modelo europeu para 2017, a começar pelas maiores dimensões (mais 7 cm em comprimento, 3 cm em largura e só 4 mm entre eixos). O desenho tem mais novidades na traseira (com lanternas horizontais, não usadas no modelo desde 2001) que na frente e, mesmo assim, quase se confunde com o do atual. Uma versão com adereços “aventureiros” e suspensão elevada, a Active (em dourado na foto), será oferecida pela primeira vez ao lado da luxuosa Vignale (o branco) e do pacote esportivo ST Line (o vermelho). O Fiesta ST fica para mais tarde.

 

 

No interior a Ford destaca a melhor qualidade de materiais, mas o que chama mesmo atenção é a grande tela de 8 pol do sistema de áudio Sync 3 sobressaindo do painel. Recursos de segurança  e auxílio ao motorista são abrangentes: controlador da distância à frente com detecção de pedestre e frenagem automática, assistentes para se manter na faixa e para estacionar, alerta de ponto cego, comutação automática de faróis.

A plataforma é uma evolução da atual, mantendo o eixo traseiro de torção, mas com bitolas mais largas, maior rigidez torcional e rodas de até 18 pol. O Cx da versão mais favorável, 0,286, é ótimo para seu porte. Motores aspirados (incluindo um inédito 1,1-litro de 70 ou 85 cv) e turbo compõem a nova linha, com nova desativação de cilindro para o Ecoboost de 1,0 litro e três cilindros (oferecido com 100, 125 ou 140 cv) em condições de baixa demanda de potência, mas dados técnicos ainda serão revelados. O Fiesta europeu completou meses atrás 40 anos de produção.

(Notícia atualizada com mais informações)

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação