Novo BMW X5 vem com muitas assistências e até 462 cv

 

O BMW X5 chega à quarta geração, às vésperas de completar 20 anos do lançamento do primeiro utilitário esporte da marca. O tema de estilo do anterior foi mantido, mas se notam as grandes (demais, talvez) grades e tomadas de ar. Como antes, o SUV será fabricado em Spartanburg, na Carolina do Sul, EUA, de onde também saem X3, X4, X6 e, em breve, o X7. O X5 cresceu 36 mm em comprimento (para 4,92 metros), 66 mm em largura, 19 mm em altura e 42 mm em distância entre eixos (2,98 m). Os faróis de leds podem dar lugar à tecnologia Laserlight, com alcance de cerca de 500 m. O pacote M Sport traz rodas de até 22 pol.

 

 

No interior, duas telas de 12,3 pol formam o quadro de instrumentos e a área central para controle de várias funções. Comandos podem ser inseridos pelo habitual controle IDrive no console, por gestos diante da tela ou pela voz. A projeção de informações no para-brisa está mais ampla e há carregador de celular sem fio. Opções incluem terceira fila de bancos, duas telas de 10,2 pol para entretenimento dos passageiros da segunda fila, teto solar panorâmico com 15 mil pontos iluminados (para sensação de céu estrelado), porta-copos que aquecem ou resfriam a bebida e sistema de áudio Bowers & Wilkins com 1.500 watts e 20 alto-falantes. O porta-malas acomoda 645 litros.

 

 

Entre os auxílios ao motorista estão assistentes para congestionamento (cuida de direção, velocidade e freios em velocidades urbanas), para mudar de faixa com segurança, para seguir o limite de velocidade (ajustado conforme as placas de sinalização) e para estacionar sem intervenção do condutor. Foi previsto até um assistente para emergência de saúde: se o motorista estiver subitamente incapacitado, quando alguém acionar o freio de estacionamento o carro fará o processo de parada na mesma faixa ou no acostamento, além de informar uma central de emergência sobre o ocorrido.

O novo X5 estreia com quatro motores turbo. O XDrive 40i usa um seis-cilindros de 3,0 litros com potência de 340 cv e torque de 45,9 m.kgf, enquanto o XDrive 50i (não disponível na Europa) recebe um V8 de 4,4 litros a gasolina com 462 cv e 66,3 m.kgf, apto a 0-100 em 4,7 segundos. As versões a diesel são XDrive 30D (um turbo, 265 cv e 63,4 m.kgf) e M50D (quatro turbos, 400 cv e 77,5 m.kgf para 0-100 em 5,2 s), ambas de 3,0 litros. Todos usam caixa automática de oito marchas e tração integral. As suspensões podem ter molas pneumáticas, que permitem ajustar a altura de rodagem, e sistema que aciona estabilizadores conforme necessário.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação