Mercedes lança novo GLS, seu maior e mais luxuoso SUV

 

O maior e mais sofisticado utilitário esporte da Mercedes-Benz, o GLS, chega à terceira geração (de início era chamado de GL) no Salão de Nova York. Sem surpresas no estilo, que segue o padrão recente dos SUVs da marca, esse concorrente do BMW X7 e do Range Rover Vogue está quase 8 cm mais longo, 2 cm mais largo e 6 cm maior entre eixos que o anterior, o que o deixa com expressivos 3,14 metros na última medida.

 

 

A cabine leva sete pessoas, mas pode vir com seis bancos individuais. Com eles rebatidos, transporta até 2.400 litros de carga. Os bancos das três filas têm ajuste elétrico e há comodidades como central de áudio MBUX, duas telas de 12,3 pol na frente, outras duas de 11,6 pol para os passageiros da segunda fila e assistente para manobras com reboque.

 

 

A versão mostrada no Salão é a GLS 580, que usa motor V8 biturbo de 4,0 litros com auxílio elétrico EQ Boost em sistema de 48 volts. O V8 produz 490 cv e torque de 71,4 m.kgf, que recebem ajuda de 22 cv e 25,5 m.kgf do motor elétrico. Outra opção a gasolina é o GLS 450, com um seis-cilindros em linha de 3,0 litros com turbo, 367 cv e 51 m.kgf, também dotado do EQ Boost. Mercados europeus terão duas versões turbodiesel: GLS 350 D, com um seis-cilindros em linha de 2,9 litros, 286 cv e 61,2 m.kgf, e GLS 400 D, que obtém 330 cv e 71,4 m.kgf de motor similar.

Caixa automática de nove marchas e tração integral equipam toda a linha. Suspensão com molas a ar e amortecedores com controle eletrônico vêm de série no GLS, com opção pelo sistema ativo de controle de carroceria, que minimiza a inclinação em curvas e manobras rápidas.

Mais novidades do Salão de Nova York 2019

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação