Mercedes A45 AMG, de 360 cv, faz recorde em cv/litro

 

Surge um novo recordista em potência específica entre os atuais modelos de produção. Primeira versão de alto desempenho da história do Mercedes-Benz Classe A, o A45 AMG extrai 360 cv de um motor turbo de 2,0 litros, o que resulta em 181 cv por litro. Esse não é seu único feito: é o motor de quatro cilindros mais potente em um carro de série, o torque alcança robustos 45,9 m.kgf e seu consumo de gasolina fica em muito bons 14,5 km/l na média dos ciclos urbano e rodoviário da Europa. A aceleração de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos o coloca no território de legítimos carros esporte. A máxima vem limitada a 250 km/h pela central eletrônica.

 

 

O motor traz requintes técnicos como virabrequim e pistões forjados, turbo de duplo fluxo (com alta pressão máxima de 1,8 bar), resfriador de ar do tipo ar/líquido e injeção direta, além de parada/partida automática. O escapamento conta com válvula para controlar a contrapressão e ajustar o nível de ruído entre dois modos, conforme o modo de dirigir, como no SLK 55 AMG. O pequeno bólido da “preparadora oficial” sediada em Affalterbach tem ainda câmbio automatizado de dupla embreagem, com sete marchas e três modos de uso (Eficiência Controlada, Esporte e Manual), e a nova tração integral 4Matic da Mercedes, voltada a modelos com motor transversal e já aplicada ao sedã esportivo CLA. Em condições normais de uso a tração é apenas dianteira, mas as rodas traseiras recebem até 50% do torque se a situação exigir.

O mais apimentado Classe A , a ser lançado em março no Salão de Genebra, oferece controle de estabilidade com modos normal e esportivo (pode também ser desativado) e o Assistente Dinâmico de Curva, que aplica leve frenagem à roda dianteira interna à curva para prevenir sua patinação. As suspensões independentes são recalibradas, as rodas de 18 pol usam pneus 235/40 e os freios são mais potentes. A AMG oferece diversas opções de personalização, como pacote aerodinâmico, itens externos em fibra de carbono, rodas de 19 pol com pneus 235/35, suspensão mais firme, bancos especiais e pinças de freio vermelhas.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação