McLaren GT, de 620 cv, não esquece o conforto

 

A McLaren apresenta o GT, um supercarro grã-turismo com maior atenção ao conforto do que o habitual na marca inglesa. Entre os atributos de destaque estão “refinamento de cabine líder no segmento” de acordo com a empresa, capacidade total de bagagem de 570 litros (150 na frente e 420 atrás), janela traseira de vidro com acionamento elétrico e a central de áudio mais sofisticada da marca até hoje, com mapeamento de navegação padrão Here e informações de tráfego em tempo real. Ele chega ao Brasil no segundo semestre, ainda sem preço definido.

 

 

Medidas pelo conforto foram tomadas também na parte mecânica, com suspensão dotada de controle eletrônico de amortecimento, frenagem e direção previstas para facilidade de uso cotidiano e distância em relação ao solo adequada ao uso urbano (de 110 a 130 mm, conforme o ajuste escolhido). As portas “tesoura” abrem para cima e há opção de um teto vitrificado eletrocrômico, com escurecimento ou clareamento ao toque de um botão.

 

 

O acabamento em couro Nappa pode ser substituído por couro macio ou camurça sintética (Alcantara). Cashmere estará disponível no fim do ano, pela primeira vez em veículo de produção. O sistema de áudio Bowers & Wilkins de 12 alto-falantes inclui os de subgraves de fibra de carbono. Uma tela TFT de 12,3 polegadas mostra gráficos do instrumento como em aeronaves.

Com estrutura de fibra de carbono e painéis da carroceria de alumínio, o GT pesa 1.530 kg, sendo 130 kg mais leve que seu concorrente mais próximo. Ele usa motor V8 de 4,0 litros com dois turbos, potência de 620 cv e torque de 63,4 m.kgf. A empresa anuncia 0 a 100 km/h em 3,2 segundos, 0 a 200 km/h em 9 s e velocidade máxima de 326 km/h.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação