Maybach retorna como versão de topo do Mercedes S

Mercedes-Maybach (X 222) 2014

 

A Daimler-Benz anuncia o retorno ao mercado da marca Maybach, mas não de forma isolada, como na iniciativa vigente entre 1997 e 2012: agora o nome será Mercedes-Maybach e aplicado a carros que são Mercedes na origem, sendo o primeiro deles uma versão ainda mais luxuosa do Classe S, a S 600, a ser apresentada este mês nos Salões de Guangzhou (China) e Los Angeles (EUA). Com apenas uma foto interna (abaixo) revelada por enquanto, o primeiro Mercedes-Maybach mostra bancos traseiros individuais com amplas regulagens elétricos, apoios de pernas e console central elevado. O carro será também mais espaçoso que o atual Classe S longo.

 

 

A Mercedes anuncia ainda um novo padrão de denominação, sobretudo para os utilitários, segmento que não para de crescer na marca. O GLA mantém o nome, mas o GLK passa a se chamar GLC (relacionado ao Classe C), o ML torna-se GLE (vinculado ao Classe E), haverá um GLE Coupé (uma carroceria mais esportiva para o GLE, assim como a BMW tem o X6 em relação ao X5) e o atual GL torna-se GLS (relacionado ao Classe S). O tradicional Classe G, porém, não muda.

 

Mercedes-Maybach S 600 (X 222) 2014

 

A mesma regra vale para os conversíveis, de modo que o SLK será rebatizado SLC, mesma designação usada no passado para o cupê derivado do SL. Após os números da versão (que se relacionam ao patamar de desempenho, sem ligação direta com a cilindrada), letras minúsculas identificam os tipos de motores: “c” para gás natural comprimido (hoje, Natural Gas Drive), “d” para diesel (atuais Bluetec e CDI), “e” para elétrico (hoje Plug-in Hybrid e Electric Drive), “f” para pilha a combustível ou fuel cell em inglês (atual F-Cell, usado apenas em conceitos) e “h” para híbrido (hoje, Hybrid e Bluetec Hybrid).