M8, M3, Z4: conheça 26 novidades da BMW M até 2020

 

A divisão esportiva M da BMW prepara 26 lançamentos para os próximos três anos, segundo a revista inglesa Autocar. O primeiro será o M3 de nova geração, no fim de 2019, derivado do Série 3 a ser apresentado no próximo ano. Espera-se que ele mantenha o motor biturbo de 3,0 litros e seis cilindros, que passe a 471 cv (mais 21 que nas versões mais potentes até agora) e continue com tração traseira, sem adotar a integral do novo M5. A caixa automática de oito marchas, comum na linha BMW, deve substituir no esportivo a automatizada de dupla embreagem e sete marchas.

A plataforma será uma versão da CLAR usada pelos Séries 5 e 7, com amplo uso de alumínio para reduzir o peso. Como hoje, os M4 cupê e conversível acompanharão a fórmula do sedã M3. Adeptos de embalagens menores terão uma evolução do M2 no ano que vem, com o motor de 3,0 litros modificado para mais de 400 cv (hoje são 370) e reduções de peso.

 

 

Que outros carros a linha M terá? Entre eles estão versões “quentes” dos utilitários esporte X3 e X4, do novo roadster Z4 (projeto conjunto com o Toyota Supra) e do grande Série 8, por enquanto mostrado como conceito e que sucederá ao M6. No M8, a ser oferecido como cupê e conversível, o conhecido motor V8 biturbo de 4,4 litros deve alcançar cerca de 600 cv.

Os planos incluem variações mais potentes do X2 e do futuro SUV X7, também já mostrado como conceito, a se posicionar acima do X5. O X2 M, denominação provável, deverá usar motor turbo de 2,0 litros em posição transversal, uma solução inédita em um “M”. Por fim, 15 modelos — entre eles o próximo hatch Série 1 com tração dianteira e os futuros Série 4 cupê, conversível e Gran Turismo — ganharão versões M Performance, que ficam entre as normais e as “M” em termos de desempenho.

 

M3 CS e M4 CS (atuais)

 

Z4 (conceito)

 

Série 8 (conceito)

 

X5 M e X6 M (atuais)

Texto da equipe – Fotos: divulgação