Land Rover, 70 anos: fatos históricos do pioneiro inglês

 

Há 70 anos, em 30 de abril de 1948, era apresentado no Salão de Amsterdã, nos Países Baixos, o primeiro Land Rover (acima). O “Rover da terra” foi produzido por quase 68 anos, até janeiro de 2016, em mais de dois milhões de unidades dos modelos Series e Defender. Em 1970 a linha crescia com o Range Rover, considerado o primeiro utilitário de luxo. Com o tempo vieram modelos como Discovery, Freelander, Range Rover Sport, Evoque e Velar. Conheça os principais fatos dessa história.

 

1948: lançamento do Land Rover Series I, projetado pelos irmãos Maurice e Spencer Wilks com foco no uso agrícola, com motor de 1,6 litro e potência de 50 cv.

1950: é adotado um motor de 2,0 litros.

1954: a linha cresce com uma picape.

1956: chega a perua com espaço para até 10 pessoas.

 

 

1957: o primeiro motor a diesel, também de 2,0 litros.

1958: Series II com atualizações de estilo e mecânica e entre-eixos de 2,20 e 2,80 metros.

1961: Series II A, com opção de motor a diesel de 2,25 litros.

1969: os faróis vêm mais afastados e montados nos para-lamas, em vez de junto à grade.

 

1970: lançamento do Range Rover, primeiro 4×4 com o conforto de um automóvel de luxo (leia história). O motor era V8 a gasolina de 3,5 litros.

1971: o Land Rover passa à Series III. Fabricada até 1985, essa série ofereceria o V8 3,5.

1976: a produção do Land Rover atinge o marco de um milhão de exemplares.

1979: o Range Rover vence o primeiro Rali Paris-Dakar.

1981: chega a versão de cinco portas do Range Rover.

1983: aparecem as séries 90, 110 e 127 do Land Rover. A tração integral passa a ser permanente. A prova fora de estrada Camel Trophy coloca o modelo em competições.

 

1986: o Range Rover ganha motor turbodiesel de 2,4 litros.

1989: com o Discovery, a linha passa a ter três modelos. Ele tem motor V8 3,5 a gasolina ou 2,5 turbodiesel (leia história). No Range Rover, novidades incluem freios ABS e o V8 de 3,9 litros.

1990: o jipe original passa a se chamar Defender, com motor V8 3,9 ou 2,5 turbodiesel.

• 1992: o Range Rover recebe suspensão a ar com controle eletrônico, controle de tração e opção de entre-eixos 20 cm mais longo.

 

1994: o Range Rover passa à segunda geração, com suspensão com ajuste de altura e motor V8 de 4,0 ou 4,6 litros.

1997: estreia do Freelander, utilitário esporte compacto que faria grande sucesso na Europa. Foi pioneiro no controle de descida Hill Descent Control.

 

 

1998: motor 2,5 turbodiesel de cinco cilindros no Land Rover. Série 50th Anniversary com motor V8, transmissão automática e ar-condicionado. O Discovery 1999 tem carroceria refeita e suspensão com nivelamento automático da traseira.

• 2000: a Ford assume a Land Rover.

 

2001: Range Rover de terceira geração com tecnologias da BMW, estrutura  monobloco e suspensão independente nas quatro rodas. Os motores alemães eram V8 4,4 a gasolina e 3,0 turbodiesel.

2004: o Discovery 3 traz 35 cm a mais de distância entre eixos, suspensão independente com molas a ar e controle eletrônico, sistema Terrain Response (para ajustar o veículo a diferentes terrenos) e motor V8 4,4 da Jaguar ou V6 2,7 turbodiesel.

 

2005: a Range Rover se torna submarca com o modelo Sport, mais acessível  que o tradicional. No grande RR, versão Supercharged vem com compressor no V8 4,2 para 396 cv.

2006: Freelander passa à segunda geração.

2007: Defender recebe motor Ford turbodiesel de 2,2 litros.

 

2008: a edição SVX do Defender celebra seus 60 anos. Conceito LRX, de desenho ousado, viria ao mercado como Range Rover Evoque. Grupo indiano Tata compra a Land Rover (e a Jaguar) da Ford.

• 2009: a linha 2010 do Discovery passa à série 4, com evoluções internas e motor V8 de 5,0 litros com injeção direta ou 3,0 turbodiesel. No Range Rover, o V8 5,0 com compressor alcança 510 cv e quadro de instrumentos usa tela de TFT de 12 pol.

2010: lançamento do Evoque, o menor Range Rover, com três ou cinco portas e motor turbo de 2,0 litros.

 

2012: o Range Rover chega à quarta geração com carroceria de alumínio para redução de peso de até 420 kg. O estilo mostra inspiração no Evoque. Suspensões a ar e sistema Terrain Response 2 Auto, que detecta as condições do terreno e faz o ajuste automático.

2013: segunda geração do Range Rover Sport também tem o Evoque como modelo de estilo. Perde 40% de peso na estrutura com alumínio e ganha motores de até 510 cv. No Range Rover tradicional, a versão de alto luxo Autobiography Black vem com maior entre-eixos.

 

• 2014: o Freelander dá lugar ao Discovery Sport, com até sete lugares, controlador de distância à frente e motor 2,0 turbo.

2015: o Evoque ganha versão conversível. Para o Sport, a versão SVR vem com 550 cv no V8 de 5,0 litros com compressor e escapamento de dois estágios.

 

2016: Land Rover original chega ao fim. Novo Discovery vem com estrutura de alumínio, até 480 kg a menos, chave Activity Key à prova d’água (que desabilita a chave original, guardada então no carro) e até 340 cv. Discovery Sport e Evoque passam a ser feitos em Itatiaia, RJ.

2017: com o Velar, a linha Range Rover tem quatro modelos. O SUV, que fica entre o Evoque e o Sport, traz estrutura de alumínio, suspensão a ar, sistema Touch Pro Duo com duas telas de 10 pol e faróis Matrix-Laser LED. Um V6 com compressor e 380 cv é o motor de topo. O Discovery SVX recebe um V8 de 5,0 litros com compressor e 525 cv.

2018: a série SV Coupé do Range Rover marca seu retorno às três portas. A linha 2018 desse modelo e do Sport inclui versão híbrida com 404 cv.

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação