Jeep: o irmão maior do Renegade que estreia no Salão

 

Quem visitou Campos do Jordão, SP, durante o mês de julho teve grande chance de encontrar na cidade ou na serra um novo Jeep em testes. Foi o que ocorreu com o leitor José Alves de Oliveira Neto, de Recife, PE, que curiosamente fotografou em terras paulistas o utilitário esporte a ser produzido em seu estado, na fábrica da Fiat Chrysler (FCA) em Goiana, que já faz Fiat Toro e Jeep Renegade.

Com código de projeto 551 e o provável nome de Compass, o mesmo do modelo que ele vem substituir, o SUV de porte médio ficará entre o Renegade e o Cherokee na linha Jeep e também será vendido em outros mercados. Apesar dos disfarces, percebe-se que o desenho da frente e da traseira estão mais para o Grand Cherokee que para o Renegade, enquanto as caixas de roda retilíneas são típicas da marca. As portas têm linha de cintura alta e ascendente para trás.

 

 

O novo Jeep baseia-se na mesma plataforma flexível de Toro e Renegade, mas ainda não sabemos se receberá a suspensão traseira McPherson do SUV ou a multibraço da picape. Será oferecido no Brasil com motor Tigershark de 2,0 litros e cerca de 160 cv, ainda não disponível em nenhum produto FCA por aqui, e com o turbodiesel Multijet de mesma cilindrada e 170 cv, já conhecido de Toro e Renegade e restrito à versão com tração integral (a tração básica é dianteira).

A transmissão automática terá nove marchas no segundo motor; para o primeiro há informações de que serão seis marchas, embora tal unidade seja associada à de nove marchas em outros produtos do grupo. Mercados externos, que serão atendidos pela fabricação mexicana, deverão ter ainda o Tigershark de 2,4 litros e um turbo de 2,0 litros a gasolina. Com estreia prevista para o Salão de São Paulo, em outubro, o utilitário deve ganhar as ruas brasileiras no começo do próximo ano.

 

Texto da equipe – Fotos: José Alves de Oliveira Neto