Jaguar XE, novo adversário para A4, Série 3 e Classe C

Jaguar XE 01

 

A Jaguar apresenta o sedã médio-grande XE, seu novo representante para a classe de Audi A4, BMW Série 3 e Mercedes-Benz Classe C, que faz a estreia pública no Salão de Paris e estará também no evento de São Paulo. Trata-se do primeiro modelo da categoria com predomínio de alumínio na estrutura e, como os dois últimos citados, tem tração traseira.

 

 

Seu estilo mostra um bom trabalho de compactar as belas formas do XF (carro maior, da faixa do Série 5), embora pudesse ter identidade mais definida em relação ao irmão mais velho. O carro mede 4,67 m de comprimento e 2,84 m entre eixos. No interior de formas sóbrias destacam-se a tela tátil de 8 pol do sistema de entretenimento, comando por voz, sistema In Control (que permite a usuários de telefones com sistemas IOS e Android controlar pelo celular algumas funções do veículo, como climatização, travamento das portas e partida do motor) e o sistema de áudio Meridian, inédito na categoria.

 

Jaguar XE 21

 

A fábrica inglesa divulgou por enquanto apenas os dados da versão S, que tem o conhecido motor V6 de 3,0 litros com compressor e injeção direta para produzir potência de 340 cv e torque de 45,9 m.kgf. Com câmbio automático de oito marchas, o XE acelera de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos e atinge a velocidade de 250 km/h (limite eletrônico). A versão tem ainda grandes entradas de ar frontais, aberturas laterais com acabamento cromado, defletor traseiro e rodas de até 20 polegadas. Opções com o novo motor Ingenium de 2,0 litros também serão oferecidas.

Produzido na fábrica de Solihull, no interior da Inglaterra, o XE é o primeiro Jaguar com direção com assistência elétrica. Os auxílios ao motorista incluem projeção de velocidade e outras informações no para-brisa por laser, controlador de velocidade para pisos escorregadios (entre 4 e 30 km/h) sem uso dos pedais e câmera estéreo para monitorar o tráfego adiante e ordenar o acionamento dos freios.