Honda CB 500 F e X e CBR 500 R: o dois-cilindros de volta

 

Enquanto a Honda brasileira apresenta novas opções de baixa cilindrada, a matriz japonesa anuncia no exterior o retorno da clássica configuração de dois cilindros paralelos (lançada aqui em 1980 com a CB 400 e mantida por duas décadas até o fim da CB 500) em uma linha de três modelos que, muito adequadamente, remetem à denominação CB. São a estradeira CB 500 F, a esportiva CBR 500 R e a CB 500 X, uma espécie de crossover ou cruzamento entre estradeira e uso-misto.

A CB 500 F apela para a simplicidade e o baixo custo, algo bem-vindo em mercados com economia em crise como vários países onde será vendida, o que não significa um visual espartano ou tecnologia antiquada. O motor é inédito e de concepção atual, com refrigeração a líquido, injeção e quatro válvulas por cilindro, e a potência (não fornecida) deve estar na faixa entre 50 e 60 cv. O quadro de aço é uma das medidas de contenção de gastos, mas a moto tem os recursos esperados na classe como freios a disco com opção por sistema antitravamento (ABS), rodas de alumínio de 17 pol, suspensão traseira monomola e câmbio de seis marchas.

 

 

Com o mesmo motor, a CB 500 X recorre a um estilo mais robusto e posiciona o piloto mais ereto, a meio caminho para uma moto de uso misto, embora mantenha a medida de 17 pol nas rodas. ABS é opcional. A mais interessante parece ser a CBR 500 R, uma irmã maior para a CBR 250 R, com as formas esportivas habituais na família CBR. Embora diferente no estilo e na posição de pilotar, ela mantém o dois-cilindros, o quadro de aço e os freios a disco com opção de ABS. Os pneus 120/70 (dianteiro) e 160/60 (traseiro) estão montados em rodas de 17 pol, como nas demais versões.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação

 

  • http://www.facebook.com/people/Matheus-Morandi-de-Almeida/100002025282145 Matheus Morandi de Almeida

    Adorei a 500X!

  • http://profile.yahoo.com/52L63C36UPBCY2ATIXELOSGYAU Magnus

    É uma pena não disponibilizarem no Brasil estas motos . Não sou consumidor delas , mas com certeza muitos seriam . . . .

  • http://www.facebook.com/people/Rodrigo-Stella/100000320288403 Rodrigo Stella

    Seria BASTANTE interessante, não fosse o preço de zona praticado pela Honda, vide NC700X, Falcon i.e. e CBR 250R…

    Feito!

  • Robson

    Boas motos, deveriam vir pro Brasil, só q a preços justos… uma Falcon eles tão vendendo à R$ 18.000,00, imaginem qto seriam estas aí… lamentável Honda!

  • http://www.facebook.com/people/Michel-Oliveira/1367059707 Michel Oliveira

    Também gostei e acho que seria uma boa substituta para a Falcon, a primeira, não para este relançamento. Teriam que custar aqui por volta dos R$25mil, o que me parece difícil.

  • Bebetoleote

    Muito lindas, nota-se q usam a mesma base e componentes p/ baratear custos, pena q aqui no no brasil só se barateiam os custos de fabricação mas o preço ao consumidor não.Bela cartada da honda, se antecipando as novas normas européias de habilitação. Agora as outras fabriquetas q corram atrás, não é a toa q a honda é líder mundial.

  • Marcello Mfs

    Outras fabriquetas que corram atrás? a Kawasaki já tem a moto de média cc e 2 cilindros: a ER6n, 650cc e 72cv de potência… essa daí tem 500cc e a cavalaria fica em torno de 50 / 60cv….
    Triste vai ser a decisão do consumidor, de preferir a CB 500.
    Mas por mim, td bem, o índice de roubo da ER6 abaixa, assim como o valor do seguro =]

  • Wilson da Costa Silva

    São motos bacanas que aqui no Brasil provavelmente chegam para brigar com as Kawasakis ER6, Ninja 650R e Versys. É uma pena que nenhuma tenha uma política de preços mais agressiva para ganhar na quantidade ao invés de lucrar uma absurdo em cada unidade.

  • Evandro

    é isso aí, Marcelo Mfs. Concordo plenamente. A ER6n é um motão, e muito bonita também. Pena a Kawa não ter muitas concessionárias por aí. Abs,

  • leo

    A Honda mandando bem como sempre!

  • http://profile.yahoo.com/ITRVG6VPR3DPUI3NHLTB5FW52Y ALEXIS

    Lamentável não é a Honda cobrar caro, é uma empresa cuja função é ter lucro. Lamentável é o consumidor pagar 18k em uma Falcon, 30 na NC (que custa uma fração da hornet na europa)

  • Mad Butcher

    Creio que o Bebetoleote esteja se referindo à nova categoria de habilitação A2 da União Europeia que limita a potencia a 35kw (cerca de 47cv), deixando a ER-6n para pilotos mais experientes, com pelo menos 2 anos de categoria A2, passando à categoria A com restrições até completarem 24 anos e pegarem a A definitiva.

    Falando em Brasil, bem que Honda poderia lançar com um mapa diferente e um pouco mais de potencia em detrimento da economia de combustivel, uma vez que quem for comprar uma 500cc já não está mais tão preocupado em fazer mais do que 25km/l, penso. Anyway, esse motor é arrefecido à água e deve ter potencia de sobra, portanto nada que um módulo da Servitec não resolva…

  • Fabio

    Infelizmente aqui no brasil por sermos assolados em quesito impostos astronomicos essas naves SE VIREM vão vir com um preço exorbitante ! quem perde somos nós os “trouxões” e as montadoras ! e vc’s sabem bem quem ganha na história !

  • Angelo Gadelha

    A Honda ta ficando é doida, tanto novos segmentos criados e nenhum plano de melhoria nas atuais, sei lá, pra mim é só olho grande na gente que ta começando a ganhar um pouquinho de grana e tão inventando essa onda pra faturar mais. To planejando trocar minha Hornet numa CB 1000, so tenho medo de até lá a moto ter sido mudada ou não existir mais.

  • Santos

    Sejam bem vindas, as motos estão f****, realmente a Honda já encara o Brasil como um pais que precisa ser atendido com boas motocicletas assim como Europa e EUA, novamente colocando Yamaha e Suzuki no museu, enquanto que a Kawa continua sendo uma opção caríssima de se manter ( não de se obter ). Quanto aos preços, com toda certeza será muito caro, porém, acho que focar em montadora não será a saída, e sim concentrar nossas reinvindicações nos impostos absurdos que pagamos não só em motos como em tudo!! Passamos a nossa vida inteira trabalhando feito cornos para bancar filhinhos de políticos FDP e toda a escória de lixo que está em Brasilia. Afinal de contas estas mesmas motocicletas serão vendidas por bagatelas em países vizinhos ao nosso.

  • Eneias_p7

    É a montadora mais sinica que ja vi!
    As motocicletas são lindas porem uma igual a outra
    Vamos inovar HONDA

  • Bvbsilva

    Piada né, citar injeção eletrônica e suspenção traseira mono amortecida como atributos é mais engraçado q a praça é nossa. Injeção eletrônica é o minimo do minimo que uma moto nova desse porte tem q ter. Honda cb500 “f”, pq esse “f” aí pra mim esse “f” remete as cb “four” as 4 canecos, lançar uma 500″f” de 2 cilindros é propaganda enganosa.

  • ANDERSON OSNAG

    Hj vi em uma noticia que estaria vindo p o Brasil sendo lançadas em 2014 com preço por volta de 25 mil ….

  • João

    É isso que a honda tem que lançar no Brasil. Não vai ter pra nenhuma outra moto.

  • João

    A CB 500f tem jeito pra se tornar super-popular. Já eu fiquei indeciso entre a cbr e a cb500x.

  • thiago

    vai pensando que os preços das moto honda sao exorbitantes por causa de “imposto”… que inocente…

  • Anderson Branco

    Prefiro dar 22,23 numa Kawazaki z 750 2010,do que dar 22 nessa dai!!!

  • Anderson Branco

    Falcon já era!!! por favor!!!

  • ruk

    pena so 4 cilindros ……………..moto tem k ser 4 ai sim