Honda Accord: mais eficiente, seguro e com versão PHEV

 

Se você queria mais detalhes e fotos da nona geração do Honda Accord, revelado com poucas imagens e dados há quase um mês, aqui estão eles. O modelo para os Estados Unidos (os europeus deverão receber outro, de linhas mais esportivas) continua disponível como sedã e cupê e com motores a gasolina de quatro e seis cilindros. No começo do próximo ano surge o Accord Plug-in Hybrid (PHEV) sedã, em que o sistema híbrido gasolina-elétrico permitirá recarga por fonte externa.

A Honda adotou diversas medidas pela eficiência, como injeção direta no motor de quatro cilindros (o primeiro da marca nos EUA), câmbio de variação contínua (CVT) como opção para a mesma versão e o sistema Econ, já conhecido de Civic e CR-V, que altera vários parâmetros do carro para menor consumo. Novidades em tecnologia abrangem alerta para mudança de faixa de rolamento sem uso da luz de direção, faróis com leds na versão Touring e controlador de velocidade que preserva distância segura à frente, além de câmera traseira de manobras de série.

 

 

A linha compreende os sedãs LX, Sport, EX, EX-L, EX-L V6 e Touring e os cupês LX-S, EX, EX-L e EX-L V6. O motor de quatro cilindros e 2,4 litros passou a 185 cv e vem com caixa manual de seis marchas ou CVT; o V6 de 3,5 litros mantém o desligamento de cilindros e oferece 278 cv, com seis marchas nos câmbios manual e automático.

No PHEV (foto acima) há um quatro-cilindros de 2,0 litros com 137 cv e um elétrico de 166 cv, sendo de 196 cv a potência combinada. No modo padrão de uso, a bateria de íon de lítio é a única fonte de energia do carro; quando está próxima de se esgotar, o motor a combustão passa a trabalhar junto do elétrico (a exemplo do Accord híbrido anterior) enquanto recarrega a bateria. Esse modo híbrido também pode ser usado quando desejado para obter maior desempenho. Se preferir, o usuário pode fazer a recarga em fonte externa, o que requer três horas em tomada comum de 120 volts.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação