Opel Insignia: remodelação e motores mais eficientes

 

O Opel Insignia, sedã médio-grande que substituiu o Vectra na Europa, passa por uma reestilização no Salão de Frankfurt, em setembro. O modelo 2014 ganha novos faróis, grade, para-choques e lanternas traseiras (veja o anterior); o interior traz novidades como o console central, tela multifunção de 8 pol e comando de toque no console (como o touch-pad de um computador portátil) para o motorista selecionar a função desejada ou mesmo escrever letras.

 

 

Na mecânica, a suspensão foi recalibrada e surgem motores mais eficientes. O CDTI turbodiesel de 2,0 litros, com versões de 120 e 140 cv, oferece alto torque (32,6 e 37,7 m.kgf, na ordem) e obtém consumo médio de 27 km/l. Uma alternativa com dois turbos, 195 cv e 40,8 m.kgf também está disponível na linha a diesel. Entre os motores a gasolina, destacam-se o SIDI de 1,6 litro, com 160 cv e 28,5 m.kgf, e o SIDI de 2,0 litros, com 250 cv e 40,8 m.kgf, ambos dotados de turbo e injeção direta. Estes motores podem ser associados a uma caixa automática de seis marchas e, no caso do mais potente, a uma tração integral.

 

Texto: Fabrício Samahá – Fotos: divulgação