Ford Ranger muda de novo, ganha biturbo e 10 marchas

 

A Ford mostra na Austrália mais uma alteração visual para a Ranger, dois anos após a chegada ao Brasil da atualização anterior. Dessa vez as mudanças foram menores, na grade e no para-choque, que reduzem a área cromada e voltam, até certo ponto, ao estilo original com maior seção na cor da carroceria. As versões XLT e Wildtrak recebem faróis de xenônio com leds diurnos e, na tampa da caçamba, um mecanismo reduz em 70% o esforço para fechamento.

 

 

Sob o capô, a novidade é o motor biturbo a diesel de 2,0 litros, 213 cv e torque de 51 m.kgf, lançado na Ranger Raptor e agora aplicável também à XLT e à Wildtrak, com caixa automática de 10 marchas. Os outros turbodiesels (2,2 de 160 cv e 3,2 de 200 cv) permanecem no mercado australiano. Houve ainda evoluções para melhor conforto de rodagem e precisão de direção. As alterações da picape estendem-se ao utilitário esporte Everest (na última foto), derivado de seu chassi.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação