Ford Ranger 2020 ganha assistências e muda suspensão

 

A Ford apresenta à imprensa brasileira, na Argentina, a Ranger 2020 com evoluções semelhantes às que o modelo australiano recebeu há um ano. As mudanças visuais, bastante sutis, estão na grade dianteira, no para-choque e nos faróis, que agora usam lâmpadas de xenônio no facho baixo e leds como luzes diurnas. Novos recursos são frenagem autônoma em caso de risco de colisão ou atropelamento, assistente de faróis, leitura de placas de sinalização (informa no painel o limite de velocidade lido) e monitor individual da pressão dos pneus. O radar do controlador de distância foi aprimorado, assim como a resolução da câmera do para-brisa. Foi aplicada uma barra de torção na tampa da caçamba para reduzir a batida no fechamento.

 

 

Na parte técnica, as alterações concentram-se no chassi com longarinas reforçadas e na suspensão, com novos conjuntos mola/amortecedor, estabilizadores e coxins. Agora são duas opções de acerto, conforme a capacidade de carga. A Ranger mantém as versões XL (com caixa manual, tração 4×4 e cabine simples, dupla ou apenas chassi e cabine), XLS (4×2 com transmissão automática e 4×4 manual ou automática), XLT (4×4 automática) e Limited (idem). Os dois motores são turbodiesel, de quatro cilindros e 2,2 litros (160 cv e torque de 39,2 m.kgf) e de cinco cilindros e 3,2 litros (200 cv e 48 m.kgf). A versão flexível de 2,5 litros não está mais disponível pela baixa procura.

 

 

Os preços da linha 2019 foram mantidos para 2020. Confira:

Ranger XL 2,2 turbodiesel (R$ 132.320 com tração 4×4 e caixa manual) – Direção elétrica, ar-condicionado, trava elétrica das portas, computador de bordo, chave canivete com controle remoto de abertura e fechamento de travas e vidros, rádio com conexão Bluetooth, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistente de frenagem de emergência, diferencial traseiro autobloqueante eletrônico, bolsas infláveis frontais e de joelhos para o motorista, fixações Isofix para cadeiras infantis, ajuste de altura do volante, rodas de aço de 16 pol.

 

 

Ranger XLS 2,2 turbodiesel (R$ 128.250 com tração 4×2 e caixa automática, R$ 147.520 com tração 4×4 e caixa manual e R$ 154.610 com 4×4 e automática) – Como a XL, mais ar-condicionado digital de duas zonas, central de áudio Sync 3 com tela de 8 pol, instrumentos com telas configuráveis, faróis de neblina, sete bolsas infláveis (frontais, de joelhos do motorista, laterais dianteiras e de cortina), câmera traseira de manobras, rodas de alumínio de 17 pol.

 

 

Ranger XLT 3,2 turbodiesel (R$ 176.420 com tração 4×4 e caixa automática) – Como a XLS, mais bancos de couro, monitor individual de pressão dos pneus, faróis e limpador automáticos.

Ranger Limited 3,2 turbodiesel (R$ 189 mil com tração 4×4 e caixa automática) – Como a XLT, mais faróis baixos de xenônio, chave presencial para acesso e partida, tampa traseira com travamento elétrico, rodas de 18 pol, sistema autônomo de frenagem com detecção de pedestres, reconhecimento de sinais de trânsito, controlador de distância à frente, assistentes de faixa e de faróis.

Texto da equipe – Fotos: divulgação