Ford Ka zera em novo teste de colisão do Latin NCap

 

O Ford Ka obteve a pior classificação (zero estrela) do instituto Latin NCap em novo teste de colisão, divulgado hoje (25). O modelo, vendido com o nome Figo em alguns mercados latino-americanos, obteve mau resultado na proteção em impacto lateral, motivo principal da baixa qualificação de estrelas conforme protocolos de avaliação do órgão de 2016 em diante.  Na proteção do ocupante infantil, o Ka obteve 30,98 pontos em 49 possíveis e conseguiu três estrelas do máximo de cinco.

 

 

No teste anterior, em 2015, o Ka passou apenas pelo impacto frontal e saiu-se com quatro estrelas para adulto. No novo teste o carro “apresentou um desempenho pobre no teste de impacto lateral, mostrando níveis altos de lesões no peito do ocupante adulto, penetração profunda do pilar B no habitáculo e abertura da porta. O Ka não proporciona dispositivos de absorção de energia de impacto lateral em sua estrutura nem no painel interior nas portas. Levando em conta os resultados dos testes, o Ka não foi aprovado conforme a norma básica de proteção contra impactos laterais das Nações Unidas (UN95), obrigatória na Europa desde 1995”.

Embora a proteção infantil tenha sido aceitável, o instituto observa que o Ka não oferece cinto de três pontos na posição central traseira (equipa o modelo no Brasil, mas não em alguns mercados; o teste é feito sempre na configuração mais simples disponível na região), “a sinalização de ancoragens Isofix é deficiente e não conta com a possibilidade de desligar o airbag do passageiro” ao instalar cadeira voltada para trás, motivos adicionais para a redução da pontuação. A porta traseira direita foi aberta no teste de impacto lateral, expondo os passageiros crianças a riscos maiores.

Os próximos resultados de testes serão apresentados em novembro. Confira a seguir o vídeo do teste do Ka+.

 

 

Texto da equipe – Fotos e vídeo: divulgação