Ford Ecosport Titanium perde estepe e adota 1,5-litro

 

A Ford apresenta o Ecosport 2020, que tem como destaque a eliminação do estepe externo na versão Titanium. Como anunciado em novembro no Salão de São Paulo, a solução escolhida foi abolir por inteiro o pneu reserva: o carro passa a usar pneus Run Flat ou ZP (Zero Pressure), cujas laterais reforçadas permitem continuar rodando mesmo se um deles perder totalmente a pressão. Em caso de furo, o motorista é avisado pelo monitor de pressão dos pneus e não precisa interromper a viagem. Os pneus Michelin ZP podem percorrer até 80 km à velocidade de 80 km/h com pressão zero. Usando o kit de reparo a distância é ampliada para 200 km, mantendo o limite de velocidade. Os pneus admitem reparação de furos. O Ecosport é o primeiro SUV da categoria com tal tecnologia.

 

 

Sem o estepe, o visual traseiro passa a seguir o das versões vendidas na Europa e nos Estados Unidos, com a placa de licença mais alta. Permanece, porém, a abertura lateral da quinta porta. Outra alteração no Titanium é um rebaixamento de motor: sai o de 2,0 litros com potência de 170 cv e torque de 20,6 m.kgf (com gasolina) ou 176 cv e 22,5 m.kgf (álcool), entra o de 1,5 litro e três cilindros com 130 cv/15,6 m.kgf e 137 cv/16,2 m.kgf (na ordem), o mesmo das versões SE e Freestyle. Assim, o 2,0 fica exclusivo do Ecosport Storm.

 

 

A Engenharia reviu a calibração da direção e os sistemas de suspensão e freios. Os faróis de xenônio foram abolidos, ficando limitados à versão Storm. O Titanium passa a custar R$ 103.890, preço que inclui itens como teto solar elétrico, sete bolsas infláveis, monitoramento de ponto cego e tráfego cruzado, bancos em padrão couro, chave presencial, central de áudio Sync 3 com tela de 8 pol e rodas de 17 pol. Na linha 2019, com motor 2,0, ele custava R$ 100.590.

As demais versões seguem com o estepe. A SE tem preços de R$ 79 mil com transmissão manual e R$ 85 mil com a automática e vem com controle eletrônico de estabilidade e tração, rodas de 15 pol e tela de 7 pol para áudio. A Freestyle, além do visual diferenciado, acrescenta ar-condicionado automático, câmera e sensor traseiros, bancos em padrão couro e rodas de 16 pol. Em relação ao modelo 2019, perdeu os comandos de marchas no volante, teve a tela central reduzida de 8 para 7 pol e o sistema rebaixado do Sync 3 para o 2.5. Os preços são de R$ 85.890 para manual e R$ 91.890 para automático. O Ecosport Storm, além do motor 2,0, vem com tração integral, faróis de xenônio e outros equipamentos do Titanium por R$ 108.390.

 

Texto da equipe – Fotos: divulgação