Uno 2019 volta a motor Fire; veja também linha Mobi

 

O Fiat Uno volta a usar o motor Fire de 1,0 litro (lançado em 2000 no Palio) na versão de entrada Attractive e perde as opções de 1,35 litro na linha 2019. A marca de Betim, MG, também apresenta a série Way Extreme para o Mobi e faz outras alterações de conteúdo nos dois modelos.

O relançamento do motor Fire de quatro cilindros permitiu reduzir o preço do Uno, que vinha sendo equipado apenas com o mais moderno motor Firefly de três cilindros. A versão Attractive  custa R$ 40 mil, menos R$ 3 mil que a Drive com o Firefly, e vem de série com ar-condicionado, direção assistida hidráulica, volante com regulagem de altura e vidros elétricos dianteiros. Os opcionais são Kit Visibilidade (limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro), Pack Connect (mesmos itens mais pré-disposição para áudio) e rádio com entrada USB e Bluetooth.

 

 

O Uno Drive (R$ 43 mil), que preserva o motor Firefly, ganha para 2019 maçanetas e retrovisores na cor do carro e retrovisores com luzes de direção. Vem ainda com direção assistida elétrica, partida a frio sem tanque auxiliar e limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro. As opções formam três pacotes: Kit Comfort Plus (vidros elétricos traseiros, faróis de neblina, banco traseiro bipartido, retrovisores elétricos, cinto traseiro central retrátil de 3 pontos, controle de estabilidade e tração, banco do motorista com regulagem de altura, monitor da pressão dos pneus e outros), Kit Connect Plus (travamento de portas a distância, alarme, rádio com USB e Bluetooth e outros) e Kit Live On Plus  (como o anterior, mas com sistema Live On para uso do celular em vez de rádio).

Com a mudança, o Uno passa a oferecer potência diferente entre as versões. O motor da Attractive tem 73/75 cv e torque de 9,5/9,9 m.kgf, enquanto o da Drive produz 72/77 cv e 10,4/10,9 m.kgf, sempre na ordem gasolina/álcool. As versões Way e Sporting, o motor de 1,35 litro e a opção de caixa automatizada GSR Comfort desaparecem da linha Uno.

 

 

Para o Mobi 2019, as novidades estão nos pacotes de equipamentos e na série Way Extreme. A versão Easy (R$ 32 mil), acima, continua com motor Fire. Vem com conteúdo escasso e pode receber opcionais como ar quente, vidros elétricos dianteiros e limpador/lavador do vidro traseiro. A nova Easy Comfort (R$ 35 mil) acrescenta rodas de 14 pol e ar-condicionado.

A opção seguinte é o Mobi Like (R$ 38 mil), que vem ainda com vidros elétricos dianteiros e travas elétricas, direção assistida hidráulica e regulagem de altura do volante. As opções são Kit Connect com rádio e Kit Live On com interface para celular, agora com segunda entrada USB para leitura de mídia. Há ainda o Kit Comfort com faróis de neblina, cintos com regulagem de altura e comando interno para tanque e porta-malas.

 

 

O Mobi Way (R$ 40 mil), acima, vem com suspensão elevada e adereços fora de estrada, pode ser equipado com os kits Connect e Live On e continua com motor Fire. Dele foi derivada a série Way Extreme, com visual diferenciado (a Fiat ainda não divulgou fotos), câmera traseira de manobras com imagens no retrovisor interno e sensor de estacionamento traseiro. O pacote de R$ 2.800 inclui revestimento interno escurecido, rádio com Bluetooth e USB, faróis de neblina e rodas de alumínio de 14 pol.

O motor Firefly equipa o Mobi Drive (R$ 43.590), que inclui direção elétrica e oferece os pacotes Connect, Live On e Kit Tech (banco traseiro bipartido, porta-óculos, console de teto e outros). É o único da linha a oferecer opção da caixa automatizada GSR, que leva o preço a R$ 47 mil. Leia o comparativo entre Mobi Drive e Renault Kwid.

Texto da equipe – Fotos: divulgação