Fiat Uno ganha novos motores: veja os dados e preços

 

A Fiat apresenta o Uno 2017, que vem retocado no estilo e faz a estreia da linha de motores Firefly (projeto até então conhecido como GSE) de 1,0 e 1,3 litro. São duas unidades flexíveis de duas válvulas por cilindro: a primeira tem três cilindros, 999 cm³, potência de 72/77 cv e torque de 10,4/10,9 m.kgf; a outra, quatro cilindros, 1.332 cm³, 101/109 cv e 13,7/14,2 m.kgf, sempre na ordem gasolina/álcool.

As rotações dos picos de potência são de 6.000 rpm para gasolina e 6.250 rpm para álcool nas duas versões; a de torque, 3.250 rpm no três-cilindros e 3.500 no quatro. Diâmetro dos cilindros e curso dos pistões são iguais em ambos os motores, assim como a taxa de compressão de 13,2:1, das mais altas já vistas no mercado. O bloco é de alumínio e há variação para tempo de válvulas. O alternador tem operação inteligente: deixa de carregar a bateria em determinadas condições de aceleração para não consumir potência do motor.

 

 

Com motor de 1,0 litro, o Uno acelera de 0 a 100 km/h em 13,6/12,5 s e atinge máxima de 154/157 km/h. Na versão de 1,3 litro os valores passam a 10,6/9,8 s e 177 km/h, na ordem. O consumo pelos padrões do Inmetro está disponível, por ora, apenas para o Uno 1,3 Dualogic: em cidade, 12,9/9,2 km/l; em rodovia, 14,1/10,1 km/l, na mesma ordem (sem diferença entre Way e Sporting).

Outras alterações técnicas do Uno 2017 são assistência elétrica de direção (no lugar da hidráulica), com função City para deixar o volante mais leve em baixa velocidade, e opções de controle eletrônico de estabilidade de tração, assistência de partida em rampa e partida assistida (o motor de partida funciona o tempo necessário, bastando um breve giro da chave). A parada/partida automática do motor, antes usada só na versão Evolution 1,4, agora vem em toda a linha 1,3, mesmo se equipado com transmissão automatizada Dualogic.

No desenho a Fiat modificou grade e para-choque dianteiro, rodas e faixas do Sporting. O interior traz apenas outros grafismos para o quadro de instrumentos e opções de sistema de áudio com tela de 6,2 pol e câmera traseira de manobras.

 

 

Confira os preços (sem opcionais) de cada versão do Uno, todas com cinco portas:

• Attractive 1,0 (R$ 41.840): ar-condicionado, direção elétrica, faróis de neblina, computador de bordo, vidros elétricos dianteiros e travas, conta-giros.

Way 1,0 (R$ 42.970): como no Attractive, mais barras longitudinais no teto, maior altura em relação ao solo, molduras das caixas de roda, lanternas traseiras fumê, retrovisores externos com luzes de direção.

Way 1,3 manual (R$ 47.640): como no Way 1,0, mais parada/partida automática, chave canivete com comando de abertura e fechamento de portas e vidros, rádio com entradas auxiliar e USB.

Sporting 1,3 manual (R$ 49.340): como no Way 1,3, mais suspensão com acerto esportivo, defletor traseiro, rodas de alumínio de 15 polegadas, ponteira de escapamento dupla central, para-choques diferenciados.

Way 1,3 Dualogic (R$ 52 mil) e Sporting 1,3 Dualogic (R$ 53.690): como nas versões manuais, mais auxílio para saída em aclive, comandos atrás do volante para troca manual das marchas, controle de estabilidade e tração.

A garantia é de três anos.

 

Uno Attractive

 

Uno Way

 

Uno Sporting

Texto da equipe – Fotos: divulgação